Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Conclusão sobre o final da série Dexter

Pois é galera, Dexter acabou e hoje vou fazer aqui uma matéria com a minha opinião depois de ver o "todo" da série. E assim como séries em geral, aquela baita sensação de perda quando chegou ao fim. Mas eu já aviso que vou colocar spoilers sobre as temporadas aqui, portanto se você não quiser saber nada do que aconteceu, se manda Ò__Ò!

Pronto, agora que já espantei o povo que não gosta spoilers, se você ficou aqui é porque está interessado no que tenho a falar. Já digo que é minha opinião e que isso não é uma verdade absoluta, portanto os putinhos que adoram colocar palavras na minha boca e ficam estressadinhos porque eu não posso ter uma opinião diferente da deles, faça um favor ao mundo e não leia blogs. =)

Agora sim, assustei os putinhos, acho que a filtragem de leitores já foi completa hehehe. Dexter foi uma série que me atraiu um bocado pelo seu estilo diferente, um psicopata que mata psicopatas, normalmente uma série com uma proposta desse gênero não teria como foco o público adulto, mas sim o público adolescente, já que é uma ideia meio conto de fadas. Mas no caso ela realmente é colocada para adultos, o que é bastante legal.

A primeira temporada sem dúvidas me encantou, principalmente porque era a introdução a história, algo meio fantástico e também a apresentação de um assassino novo e que sabia quem era o Dexter, ou seja uma ameaça invisível, mesmo ele sendo o fodão, acabou tendo que enfrentar uma pessoa que ele não tinha ideia. Quando é revelado que trata-se do irmão perdido do Dexter, se for só falar assim faz parecer algo bobo, mas essa é uma das grandes provas de que clichês podem ser bons, e foi tudo colocado de uma forma grandiosa, afinal foi apresentado um cara sozinho e de repente a oportunidade dele ter um irmão na matança, aquela sensação de tentação para ir pro lado negro da força hehehe, realmente foi fantástico.

A segunda temporada na minha opinião é a melhor de todas e pelo o que eu vi dos fãs em geral também, eu já vi gente dizendo que era o maior lixo já feito, só que a pessoa não explicou o motivo, então realmente não entendo. Nessa temporada foi apresentado um inimigo diferente, como o Dexter tem o código, ele não poderia matar um policial, portanto o agente Doakes na minha opinião foi o adversário máximo do Dexter. Essa temporada foi claustrofóbica, o cara infernizou a vida do infeliz, o Dexter só podia desviar já que não tinha o que fazer. Também foi introduzido algo novo até então, uma pessoa que entendia o Dexter e o aceitava por completo, a namorada dele. Quando ele prendeu o Doakes na cabana, ficou aquela sensação de "Nossa, fudeu, ele não pode matar, não pode fazer o infeliz esquecer, não pode fazer nada além de deixar ele preso." daí de repente chegou a namorada do Dexter lá e acabou o episódio com ela olhando chocada pra o que encontro, ficou aquele clima de "Caralho, ela descobriu que ele é um psicopata, e pior, vai libertar o Doakes e esse vai fuder a vida do Dexter!" aí no episódio seguinte o que a vadia faz? "Então era isso... Coitado... Se eu soubesse que ele era assim..." e EXPLODE a cabana, nossa meu, perfeito demais! Isso sem contar com outros detalhes, essa foi a temporada que lançou a moda "Surprise Motherfucker!" na internet kkkkk, que a propósito foi outra cena linda de se ver, o Dexter acabando de sair do galpão da chacina e encontra o Doakes bem atrás dele, a cara do Dexter foi inesquecível hahaha.

Com o espetáculo que foi a segunda temporada, acho que isso acabou matando um pouco a terceira, afinal com tanto brilho da segunda, essa foi ofuscada e as pessoas exigiam algo no mesmo nível ou melhor, o que realmente acabou se tornando algo difícil. Essa é a temporada do Miguel Prado, aquele homem que descobre que o Dexter é um assassino, e o mesmo tenta ensiná-lo. Tenho que assumir que só percebi que achei uma boa temporada tempos depois que assisti, isso porque na época eu ainda estava exigente pra algo a nível da segunda. Mas ela realmente teve seus momentos, Dexter se abriu completamente com Miguel, que era um assassino também e tinha grana, era perfeito pra ferrar com a vida do Dexter, e é legal ver como parecia tudo perfeito no início e foi ficando cada vez mais perigoso o envolvimento dele. A cena da camisa com sangue de vaca me deu um susto, lembram que o Miguel entregou a camisa pro Dexter? Aquela com sangue e o mesmo disse "Pra provar como confio em você Dexter, ta aí a camisa que me incrimina." e aquilo na verdade fez todo mundo acreditar que havia um laço de confiança, mas quando Dexter vê que vai ter que ferrar o cara, ele vai ver a prova que tem contra ele e descobre que é sangue de vaca kkkkkkkk, a reação que colocaram dele quebrando tudo me assustou ai logo depois mostrou que era só um pensamento mostrando o que ele tava com vontade de fazer. Enfim, foi uma temporada que no fim das contas acho que foi legal e o problema é que foi colocada logo depois da segunda.

A quarta temporada eu achei realmente decepcionante, isso porque o Trinity não foi ameaça alguma ao Dexter, simplesmente não teve cenas de tensão e os momentos que eu fiquei acostumado nas primeiras três temporadas em que o Dexter parecia ter se fudido definitivamente, foi algo bem tranquilo, ele parecia manipular o Trinity por completo. Vi que as pessoas amaram a morte da mulher do Dexter, mas eu achei tão tranquilo isso e meio forçada a cena do bebê no meio de um monte de sangue igual ao pai quando era criança, tudo bem que era pra ser uma cena simbólica, mas achei bem forçadinha. Eu simplesmente não consigo lembrar de cenas que achei épica nessa temporada(Se alguém aí lembrar, fale).

A quinta temporada é a temporada da Lumen, a mulher que sofreu abuso e procurou vingança! Eu gostei dessa temporada, ainda achei morna em relação às duas primeiras, mas ainda assim foi uma temporada que acho que deu uma revigorada na série. Me agradou o Dexter finalmente achar uma pessoa que o entendesse de verdade sem o trair, além de que achei muito foda ver eles indo em um a um dos homens para receberem o que mereciam.

A sexta temporada foi bastante criticada por alguns amigos meus, mas eu achei ela bem legal, a ideia de colocar fanáticos religiosos no meio da história me agradou muito. Me fez lembrar alguns filmes antigos de serial killers bem bizarros fazendo referência a religião. E aquele cavalo com pedaços de corpos? Nossa, incrível demais! Embora a revelação sobre o cara ser esquizofrênico tenha sido algo previsível para alguns, não acho que tenha sido algo completamente óbvio para o público em geral, principalmente aqueles que não costumam assistir filmes com uma carga mais inteligente e que adoram abusar de esquizofrenia.

A sétima temporada eu acho que os caras queriam fazer uma cópia da segunda, visto que em geral as pessoas amam. Isso porque novamente colocam o Doakes em jogo, apresentando o personagem em lembranças do Dexter e inclusive colocando o "Surprise Motherfucker!" em destaque para um dos episódios. Parece que os caras tentaram transformar a LaGuerta em um novo Doakes, tentando ferrar com o Dexter, só que realmente ao meu ver não pareceu dar nada certo sinceramente... Acho que o inimigo mais foda que deveriam realmente ter colocado destaque foi o Isaac, o cara era muito fodão, mas aproveitaram ele muito mal e logo o fizeram bater as botas.

Por fim, a oitava última temporada eu achei completamente seca infelizmente, nossa eu pensava que iriam colocar a Vogel como uma vilã fodona, eu esperava mesmo surpresas vindo dela, algo do tipo ela estar usando os seus pacientes loucos para atacar o Dexter ou qualquer coisa do tipo. Mas infelizmente essa foi mais uma temporada em que não parecia ter desafio, o filho da Vogel era o maior fracassado que só se fodia na porra toda, e cada novo episódio era um desafio que se resolvia no final ou no próximo episódio, foi algo tão suave... Não achei digno de fim de série. A única surpresa que acho que tive foi o Zach com um pedaço do crânio arrancado, acredito que a maioria gostou do personagem e de repente ele morreu, porém achei meio precipitado, seria mais legal se ele fosse um personagem que tivesse aparecido há pelo menos uma temporada pra ai sim morrer, mas não, três episódios e o cara bate as botas, não deu pra sentir mesmo o impacto da perda.

Enfim, apesar de seus baixos momentos, Dexter é uma série que como um todo irá me deixar ótimas lembranças, eu gostei muito dela no geral e além disso tem uma fotografia que me agrada pra caramba, existe todo esse clima de sol, praia misturado com algo sombrio como assassinato, acho que no fim acabou gerando algo único. E vocês, o que acharam da série em geral e do fim?

4 comentários:

Thiago Rocha de Aquino disse...

Eu gostei muito da série, foi a a primeira série que me fez ficar viciado em seriados!
Vou sentir saudades desse psicopata!
Nada a ver a morte da Debra e o Dexter largar o filho com a Hanna!

JG Costa disse...

Acabei de assistir a série agora e estava pesquisando para ver se haveria uma continuação, já que o final dava essa impressão. É uma pena, imensa, que a série termine, creio que tinha muito ainda nos proporcionar. Belo artigo. Abraços.

Alexandre e Vanessa disse...

Concordo Plenamente com você!
Dexter também foi minha primeira série, me apaixonei, viciei em séries e não paro mais de ver outras..

amei as primeiras temporadas, espetacular o texto, os casos, enfim tudo foi ótimo, mas as últimas 2 temporadas foi um fiasco total, mudaram o diretor, roteirista sei la o que, ai cagou na série..

Achei muito ridículo a Debra morrer, ele jogar ela no mar como se não fosse ninguém... porquê não enterrou, fez um velório coitada? a Rita morrer também foi péssimo, foi a partir daí que estragou pra mim.. eu terminei a série com a sensação de "já vai tarde, demorou pra acabar"..

mas mesmo assim recomendo a série, é inteligentíssima.. detalhista.. genial mesmo, só não assista o final kkkkkkk

Lucas Koehler disse...

Acho que o final foi desse jeito pelo fato dele seguir a primeira regra do código...