No Mario's Sky | O fangame que a Nintendo tentou destruir, mas não conseguiu!

Vocês devem saber muito bem o quanto a Nintendo é linha dura com as homenagens que fãs fazem às suas obras. E embora às vezes ela esteja certa, como a empresa que tirou a Nintendo completamente do sério e gerou um processo milionário, em várias outras vezes a coisa parece simplesmente dramática demais, gerando a fúria dos fãs pela atitude tão exagerada com algumas coisas que só são aleatoriedades da internet. Mas "No Mario's Sky" é uma obra que a gigante nem sempre conseguir destruir tudo!

Originalmente lançado em 2016, "No Mario's Sky" foi um jogo feito por fã que era uma obra híbrida que misturava "Mario" e "No Man"s Sky" de uma forma muito inusitada e que naturalmente acabou chamando a atenção do público em geral. Especialmente porque crossovers precisam de bastante burocracia entre empresas pra acontecerem.
A jogabilidade é algo que pode ser um verdadeiro vício para fãs de Mario Bros, pois oferece um verdadeiro universos de fases do bigodudo. Ao invés de você ir atrás da princesa de castelo em castelo, precisa ir de planeta em planeta! Além disso ele usa aquele sistema de "raiz" que gera o universo através de códigos, isso deixa a coisa super variada.

Para simular as fases, ao invés delas serem retas, são redondas, pois são realmente os planetas e você dá a volta neles para ver se a princesa está lá. Ao descobrir que ela não está naquele planeta, precisa apertar o botão para pegar sua nave e então basta mirar para cima e sair do planeta. Você controla ela também e um radar é ativado, mostrando pontinhos coloridos que são outros mundos, daí basta pilotar até lá.
O efeito da gravidade baixa está presente, portanto esse Mario pula muito mais alto do que o que normalmente se vê nos jogos. Também estão presentes todos aqueles elementos que tanto conhecemos da franquia clássica, como os goomba com movimentação variada e os blocos que você pode bater e tirar itens consumíveis.

Vez ou outra vemos algo assim, e a própria Big N tem esse tipo de coisas aos montes, é só ver a obra prima que é Mari0, uma mistura da Super Mario Bros e o clássico da Valve, Portal. Mas a gigante japonesa simplesmente não fez nada. Por outro lado talvez ela não goste muito de jogos espaciais, já que esse foi um dos jogos que ela deu um jeito na coisa!
Apenas cinco dias após a publicação, a Itchio, que tava hospedando o jogo, recebeu da Nintendo uma notificação DMCA (Digital Millennium Copyright Act), ou seja... Ela apelou para os direitos de propriedade intelectual dela e mandou aquela ameacinha de que era melhor tirar esse jogo do ar, ou então o processinho vinha! E, naturalmente, a Itchio tirou rapidinho, já que não ia colocar a mão no fogo por isso.

Mas vocês sabem que às vezes é complicado vencer por completo, não é mesmo? É só ver a caça às bruxas que a Sony fez com o emulador VGS e o povo continuou usando. E aqui temos outro caso, que a desenvolvedora arrumou um jeitinho de manter a coisa no ar. E o jeito foi um tanto engraçado, já que ela tacou um capacete na cabeça do Mario, mudou as cores do que tinha e relançou como... "DMCA's Sky"!!! Hahaha!
Desde então o jogo se manteve lá, pois apesar de ter a mesma jogabilidade de Mario, não tinha muito o que se fazer em relação a isso. Afinal de contas, a quantidade de jogos com a jogabilidade de Mario não tem tamanho. Todo mundo sabe que é o Mario que tá ali embaixo do capacete, mas em uma visão geral, é "outro jogo".

Enfim, sempre aparecem criações de fãs que dão um pouco o que falar. Às vezes a coisa é extremamente recíproca, como Street Fighter Vs Mega Man, que também é um crossover, mas a Capcom abraçou de vez e lançou oficialmente. Outras vezes são coisas que nem sentido parecem ter, como quando a Bethesda quis processar a desenvolvedora de Prey for the Gods porque tinha Prey no nome do jogo. Curiosamente alguns sites mantém a versão original pra baixar.


 

Postar um comentário

0 Comentários