A modificação do Winning Eleven 10 que conquistou os brasileiros e abriu o mercado dos games no Brasil

 

Fonte da imagem: Unsplash

É difícil encontrar algum fã de videogame, principalmente os antigos donos do Playstation 2, que nunca jogaram Winning Eleven. O jogo de futebol foi um sucesso no mercado brasileiro, mas não apenas com o título original, mas também com o mod Bomba Patch. Essa alteração era vendida nos mercados paralelos, por isso chegou às mãos de muitas pessoas. Apesar das questões legais, o sucesso dessa alteração foi um dos aspectos mais importantes para a consolidação da cultura gamer no Brasil.

Nos anos 2000, o mercado paralelo nos games era um dos maiores desafios para as desenvolvedoras de consoles. Em entrevista exclusiva à Betway Insider, o antigo diretor de marketing da Microsoft Brasil, Guilherme Camargo, comentou sobre as dificuldades da época. Ele afirmou que o preço dos consoles originais eram 40% maiores do que os vendidos no mercado paralelo, e isso se traduziu em poucas vendas no Brasil. Entretanto, existe também o lado positivo, pois a popularização dos games abriu portas para os modificadores.

Esse é o caso de Allan Jefferson, criador do famoso Bomba Patch. Ele transformou o Winning Eleven 10, que era totalmente focado no futebol europeu, em um jogo direcionado para o público brasileiro. Ou seja, era possível jogar com Flamengo, Corinthians e outras equipes nacionais. A única questão é que o Bomba Patch não era vendido no mercado original, mas apenas no paralelo. Algo que "foi até positivo", como o próprio criador explica.

Jefferson afirma que a popularização dos consoles e dos games facilitou o acesso, e isso aumentou o interesse nos games. Além disso, abriu portas para os criadores de mods no Brasil. Ele explica que esse mercado precisou começar de forma errada, pois só assim os jogos eletrônicos seriam acessíveis para todas as classes sociais brasileiras. Isso é algo tem seu sentido, principalmente se olharmos para o sucesso desse setor por aqui. Segundo a Pesquisa Game Brasil de 2021, mais de 80% dos brasileiros já eram fãs de games.

Bomba Patch se mantém até hoje

Outra prova que esse início gerou um mercado mais estável é que o Bomba Patch continua vivo, e de maneira formal. Na conversa com os jornalistas da Betway, site de eSports bets, Allan Jefferson afirma que aquela modificação que começou como uma brincadeira conseguiu se manter viva até os dias atuais. Ele até montou uma equipe, e atualmente vende a modificação para diferentes versões do jogo Pro Evolution Soccer por R$ 29,90.

O criador também afirma que a Konami, produtora do Winning Eleven original, tem conhecimento do Bomba Patch e não vê problema na comercialização. Na verdade, a empresa japonesa sempre incentivou a edição do game, por isso o trabalho de Allan Jefferson é visto com bons olhos. Isso mostra muito bem como esse mercado dos jogos eletrônicos tem grande potencial, pois até mesmo o mercado paralelo conseguiu fazer sucesso e migrar para o legalizado.

Esse é apenas um exemplo, mas não faltam outras modificações em diversos jogos que faziam sucesso no Brasil. A franquia Grand Theft Auto é outro caso de sucesso, com sites totalmente dedicados aos mods de carros, de pistas e até mesmo de mapas para os fãs da série. A ideia de deixar o jogo mais brasileiro sempre foi uma característica por aqui, e isso ajudou ao mercado crescer.

Um mercado consolidado


Atualmente, segundo relatório mais recente da NewZoo, o setor de games no Brasil gera um faturamento anual de quase US$ 2 bilhões. Isso significa que os resultados financeiros são positivos, e o consumo aqui só aumenta. A cultura criada nessa época em que as vendas no paralelo dominavam surtiu efeitos positivos. Os fãs de videogames acabaram se transformando em consumidores com grande potencial de gasto.

O Bomba Patch é uma criação marcante, e que serve de exemplo para entender melhor o mercado dos games no Brasil. Apesar do início conturbado e com espaço para as vendas paralelas, esse setor conseguiu virar uma cultura forte por aqui e muitas pessoas são fãs de jogos eletrônicos pelo fácil acesso que existia no ano 2000. Afinal, com apenas R$ 10 era possível comprar qualquer lançamento da época, o que permitiu que muitos curiosos se tornassem consumidores de produtos originais em tempos modernos.

Postar um comentário

0 Comentários