Ender Lilies | Um chuvoso mundo sombrio encantador

E aqui está mais um daqueles jogos extremamente encantadores por causa do visual soberbo! Pra quem é amante de clássicos góticos e se atrai pela elegância do obscuro, certamente aqui temos um belo de um jogo que os visuais de cada ambientes são trabalhados de forma maravilhosa, usando uma mistura fantástica de trevas e pequenos pontos de iluminação, que fica difícil não se surpreender, e nem estou falando dos outros elementos do jogo ainda.

A história se passa no País do Fim, um lugar que foi destroçado por algo terrível, a chuva... Mas não uma chuva qualquer, algo que corrompeu os seres vivos do lugar, transformando a maioria em monstros e deixando alguns mais desafortunados conscientes dentro de seus corpos monstruosos completamente deformados e prontos para atacar violentamente qualquer um que atravesse seu caminho.
Uma das coisas curiosas já de imediato sobre o jogo é o fato de você ser uma menininha. É bastante misteriosa a forma em que a história é contada, então a princípio você não tem muitas informações, vê um espírito que te acorda e começa a vagar com ele, e aos poucos a coisa vai ficando mais clara através de documentos, cadáveres ou mesmo os chefes do jogo, que são prisioneiros em seus próprios corpos.

Na medida em que você vaga, logo percebe que apesar de ser um jogo 2D, ele usa aquela técnica tão comum de ter várias camadas e elas se moverem na frente e no fundo na medida em que você anda com a personagem. O diferencial é que esse é um daqueles jogos que mesmo o que está bem ao fundo é super detalhado com um visual sombrio extremamente atmosférico.


Mas o que provavelmente é o grande toque especial que realmente se destaca, é a forma em que distribuíram pontos luminosos pelos ambientes e outras coisas como o reflexo da água aos pés da personagem. É bem frequente ver aquelas pequenas partículas de luz com efeitos tão brilhantes que é impossível não notar o contraste que gera. Ficou realmente bonito.

Vi diversas comparações com Hollow Knight, o que tem até sentido com a frequente presença de água e a grande sensação de umidade, além do contraste entre o sombrio e a fofura e o fato de também ser do gênero metroidvania, mas eu realmente acho que esse aqui está mais pra outro filho de Salt & Sanctuary, com o diferencial de que o que temos aqui não é um Soulslike, apesar do jogo se vender assim na steam.
Graças a isso ele acaba naturalmente se tornando uma obra extremamente parecida com Vigil: The Longest Night, inclusive parecem ser jogos-irmãos. Ambos se assimilam a Salt And Sanctuary, ambos dizem ser soulslike, mas são só um metroidvania, ambos são sombrios e com visuais maravilhosos. Realmente se você curtil Vigil, deve se apaixonar por Ender Lilies.

Um diferencial na mecânica desse jogo que acabou me fazendo lembrar de Pokémon com Castlevania, mas que logo vi que a comparação acabava ficando muito mais adequada se fosse como Castlevania Dawn of Sorrow, em que você já podia capturar inimigos. No caso desse, apenas é algo relacionado aos chefes e subchefes que são "capturados" e usados por você.
Acaba sendo algo bem satisfatório, especialmente porque quando você chega em um chefe difícil que te inferniza, sabe que depois do combate, vai capturar o espírito dele e usar aquele poder contra outros inimigos. É muito bom! É possível equipar até seis espíritos de uma vez e evoluí-los com essências chamadas de vestígio da dor, do ódio e da alma. Cada evolução vai exigir uma certa quantidade de vestígios que você acha por aí.

Apesar desses espíritos serem as armas da garotinha, ela também tem algumas atualizações que vão sendo recebidas através de itens coletados. E tem também as relíquias e algumas usam mais espaço que as outras. Esse espaço vai aumentando com o tempo e você precisa organizar que tipo de vantagens vai querer e assim utilizar as relíquias que preferir.
Os inimigos e itens coletados de cadáveres sempre apresentam um pequeno conto sobre quem foi aquela pessoa e a vida que teve. Esse detalhe acabou caindo muito bem. Quando são chefes existe uma apresentação ilustrada de seu passado, agora quando são corpos no chão, você apenas tem acesso a um pequeno conto sem enrolação.

Enfim, ENDER LILIES: Quietus of the Knights é um jogo que tem muitos elementos que podem agradar bastante. Ele é meio tímido, com uma bela trilha sonora, não é ação desenfreada, o que vai variar do gosto da pessoa, mas no geral, é uma pequena pérola e acho que vale bastante a pena. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários