Xbox Mil Grau | O canal gamer que caiu por acusações de preconceitos variados

Esse é um tema que abordei algumas vezes nas edições do Boletim NM, mas acho que no fim das contas vale a pena deixar registrado, especialmente por ser algo um tanto inusitado, já que a internet parece ser uma terra sem lei onde os mais variados tipos de coisas acontecem e todo mundo acha normal e me surpreendeu o que aconteceu com a Xbox Mil Grau, um canal focado em fãs da marca Xbox, mas que foi repudiada por ela e no fim ganhou atenção internacional.

Bom, vocês já devem ter visto um monte de páginas por aí em que são postadas piadas de humor negro pesadonas mesmo. A página inteira com foco nisso, e algumas são tão cabulosas que sempre me passaram a sensação de que na internet basta a pessoa não mostrar a cara e pronto, tá liberado de fazer piadas com coisas que obviamente são crime (racismo, homofobia, misoginia, etc... Todo aquele pacote que tanto conhecemos).

Vocês já devem ter visto alguns memes e piadinhas que surpreenderam vocês com o nível da esculhambação da coisa e mesmo em como o criador teve coragem de fazer tal coisa. É tipo, sem medo de ir pra prisão! Os caras não tão nem aí! Assumo que me acostumei com isso, porque até parece que em meio a milhares de denúncias,  essas páginas nunca foram notadas né? Não sei como é que funciona, se o problema é a equipe técnica por trás que deleta um monte, mas algumas sobram ou se deixam o circo pegar fogo pra gerar engajamento.

Com canais de vídeo a coisa não é tão pesada, mas existem canais ácidos. Alguns deles só crescem na base do barraco. Você já deve ter visto figuras da internet crescendo e se destacando com polêmica e gritaria. Aqueles que ficam caçando algo para fazer comentários que sabem que vão fazer a coisa ficar feia e como resultado, vão atrair uma penca de novos seguidores.

A Xbox Mil Grau era um canal focado na guerra dos consoles, e que naturalmente atraia fanboys de todos os lados. Eles gostavam de humilhar sonystas, desciam o cacete sem parar, riam. Era aquele tipo de coisa proposital para causar irritação, e claro que ligavam pra isso, iam lá e começavam a baixaria, daí chegavam os caixistas e já viram né? Era só barraco, vídeo após vídeo.

Até aí na da demais, basicamente algo semelhante ao futebol, sempre vai ter. O negócio é que em meio à treta, vez ou outra os membros soltavam alguma coisa aqui e ali que tinham uma polêmica com um toque mais sério. E os anos foram passando, mas enquanto isso, o povo foi fazendo clipes, um atrás do outro, a cada comentário desses.

Em 25 de Maio de 2020, aconteceu algo que desencadeou o caos nos Estados Unidos. Na cidade de Minneapolis, um homem negro chamado George Floyd foi morto por um policial de uma maneira que chocou. Os policiais relataram que ele entrou em uma loja e tentou trocar uma nota falsa de 20 dólares, então eles o prenderam e o policial Derek Chauvin o algemou, mas enquanto o homem tava no chão, ele colocou o joelho no pescoço e o cara ficou gritando dizendo que não conseguia respirar e implorando pra parar. O homem só tirou o joelho depois de pelo menos sete minutos. Muita gente filmou e colocou na internet.

O resultado disso foi uma explosão de revolta nos EUA e começaram protestos descontrolados, destruindo tudo, invadindo lojas, quebrando veículos. Virou o caos por todo o país com manifestações, e o slogan "Black Lives Matter" (Vidas negras importam) virou o símbolo da coisa. Muita gente com camisetas, cartazes e tudo bem frenético, bem irado. Apesar de não gerar a quebradeira em outros países, isso acabou desencadeando esse sentimento no mundo inteiro.

E aí veio o de sempre, empresas fazendo doações, nos video games tivemos coisas como camisetas do movimento colocadas gratuitamente no NBA2K20 e mensagens do movimento no Call of Duty Warzone. Artistas se manifestando e claro... Críticas! Foi então que um dos membros da Xbox Mil Grau decidiu postar o seguinte em seu twitter:

Na imagem da esquerda tá escrito "O que pessoas negras estão fazendo hoje" e aparece os protestos nos Estados Unidos e a destruição da coisa, no lado direito aparecem astronautas e no lado direito está uma imagem com "O que pessoas brancas estão fazendo hoje" e dois astronautas da SpaceX na missão Crew Dragon Demo-2 (O primeiro voo tripulado da empresa).

Bom, como disse, esse tipo de coisa é bem normal, então o que normalmente teria acontecido é uma gritaria, denuncias, brigas descontroladas e muita irritação para no final não dar em nada. Mas dessa vez o cara decidiu postar a polêmica no momento completamente errado. Durante a revolta que tava tendo, definitivamente uma coisa que empresas não queriam, eram ter seus nomes associados a racismo, e assim a Microsoft se pronunciou:

A principio a coisa foi escandalosa mais entre as brigas de fanboys, afinal de contas o canal que tanto defendia e idolatrava a marca, de repente ser colocado de lado por ela, acabou empolgando os fãs da sony que odiavam a Mill Grau, pois poderiam zoar. Mas não é algo que parecia que ia dar em nada, até porque eles logo mudaram de nome pra XMG e pronto, uma boa forma de manter o nome e não descumprir a lei.

Mas... Como dito, o cara decidiu colocar isso em um momento em que muita gente estava bem sensível. E qualquer notícia sobre racismo tava se popularizando muito mesmo. O resultado disso é que fuçaram a vida virtual do cara inteiro, pegaram uma coletânea de clipes com comentários ao longo dos anos e tacaram na internet. Esse aqui:



E aí a coisa começou a realmente ficar feia para o lado deles, pois assim como a Microsoft não estava nem um pouco afim de ter sua marca associada a racismo, a maioria das empresas também estava tentando mostrar que estava fazendo algo, seja através de doações para instituições, seja através de atos que todo mundo visse, e obviamente, ignorar algo assim não é algo bom para elas.

O resultado foi o youtube baniu o canal, retirando a possibilidade de ser monetizado, fazendo assim com que o lucro de um novo canal passasse a ser exclusivamente via doações. O Twitch aplicou o banimento tão clássico ban de 15 dias que costuma aplicar, enquanto o twitter deletou a conta oficial do canal. A Xbox Mil Grau lançou uma nota pra esclarecer, essa:

Mas, como foi dito, esse momento em que o cara compartilhou aquela mensagem, foi o momento perfeito para algo relacionado a racismo se espalhar com facilidade, e assim até jornais que não tem a ver com jogos, como o Correio Braziliense, se manifestaram em relação à coisa, chamando a atenção de gente que nunca ouviu falar do canal deles. Normalmente uma gritaria dessas geraria nos caras se dando bem, com muito maior reconhecimento, porém a gritaria passou do limite e até de cadeia.

Internacionalmente, a coisa também se espalhou, o renomado jornalista de jogos, Jason Schreier, postou o seguinte em seu twitter "Um monte de gamers brasileiros têm falado sobre esse canal do youtube de fãs de Xbox com histórico de comentários racistas e sexistas. Xbox Brasil condenou o canal via twitter na terça, mas a Xbox tem trabalhado com eles por anos, apesar das reclamações e clipes como esse:" e postou aquele vídeo que coloquei, só que com legendas em inglês, permitindo assim que gente de fora visse.
 
Mark Hamil, o ator que interpreta Luke Skywalker e é a voz oficial do Coringa na franquia Arkham Asylum publicou a hashtag #YoutubeApoiaRacista quando falaram pra ele sobre o caso, antes do youtube decidir deletar o canal:


E várias figuras conhecidas, donas de sites e canais, também se manifestaram de forma negativa em relação à coisa. Resultado... O canal virou só o bagaço! O que vocês acham disso tudo?

Postar um comentário

0 Comentários