Sterilair | Pra gamers que não querem morrer de parada respiratória

Há uns tempos atrás fiz uma matéria sobre purificadores de ar, pois tinha comprado um e o resultado tinha sido ótimo. O povo acabou me perguntando sobre qual modelo era e o pessoal da minha família naturalmente notou a diferença e perguntou o que diabos eu tinha feito e ficaram interessados. A Sterilair acabou me mandando uma cópia (que presenteei mamãe e é essa aí das fotos), e nada mais justo do que fazer uma matéria específica né?

Antes de escolher esse, eu tinha dado uma bela pesquisada pra ver qual modelo escolher. Não entendia nada de purificadores de ar e muito menos tinha vontade de comprar um ou pensado direito sobre os benefícios que algo assim poderia me trazer com o passar dos anos. Especialmente sendo um gamer e ficando o dia inteiro no quarto, é o tipo de item que só depois que adquiri, comecei a pensar sobre como eu deveria ter comprado isso há anos atrás.

Mas bom, depois de uma longa pesquisa pra ver se funcionava mesmo, como funcionava, etc... Esse acabou sendo o mais interessante por não ser um aparelho gigante que vai ocupar muito espaço do meu quarto, consumir pouquíssima energia e não precisar ficar trocando nada, bastando ficar ligado e paradinho em um canto. Depois de ver vários modelos, e ver pesquisas sobre, o Sterilair foi o selecionado.

Ele tem uma parte aberta dos dois lados embaixo, e o ar fica entrando por lá, não há hélices, portanto não tem barulho, o que faz o ar entrar é o fato de que dentro tem um aquecedor. O ar que tá dentro fica quente e naturalmente sobe, fazendo com o que está embaixo suba, esquente também e por sua vez faça o mesmo ciclo.  Enquanto está dentro, o ar é aquecido a 360º e mata microrganismos, fazendo com que saia purificado.

Eu sei que isso parece gastar energia pra caramba, no entanto o gasto é equivalente ao de uma lâmpada de 38w. Além disso, ao contrário do que parece, não esquenta, isso porque você só sente o calor mesmo se tacar a mão em cima do aparelho, pois assim que o ar quente entra em contato com a parte superior, esfria. Ele também tem uma proteção anti-incêndio que o desliga automaticamente se esquentar demais, dessa forma pode ficar tranquilo que não tem risco de pegar fogo e matar todo mundo da tua casa.

A média dada para purificar o ar inteiro do lugar é de três horas em um ambiente de 20 metros quadrados. É preciso ficar atento que o aparelho deve ficar no chão, afinal de contas ele não tem hélices e atrai naturalmente o ar, sendo que a tendência dos microrganismos é ficar embaixo, e assim ele vai cometendo a chacina nos bichinhos.

Eu comprei o meu quando tava tendo um problema de saúde, respirando muito mal, acordando sem ar à noite. Nunca tive isso antes, mas depois que comprei tudo ficou melhor. Simplesmente acabou essa sensação. Pra gamers é maravilhoso, já que dá aquela limpada no ar e além de melhorar as noites de sono (Se você usar no quarto, é claro), com o passar dos anos naturalmente vai estender sua vida.

Não é recomendado por atrás de cortinas ou perto de janelas, obviamente, e se você deixar a janela fechada é mais eficaz. Claro que é bem chato fazer isso, afinal vivemos em um país tropical né? Então recomendo deixar no canto mais distante da janela, eu deixo atrás do meu PC, que é onde passo a maior parte do tempo. 

Algo que acho engraçado é o fato de que antigamente quando eu fechava a janela por algum motivo e o ar começava a ficar abafado, batia aquela agonia dos microrganismos estarem tomando conta do lugar. Agora a coisa é diferente e sei que só estão morrendo com maior velocidade. Pra quem tem cheiro estranho no quarto ele é bom também pra tirar, conservar mangás, livros, quadrinhos, etc, já que vai matando todos os responsáveis.

Enfim, eu não sinto mais falta de ar desde que comprei, tem valido bastante a pena, e para o público gamer hardcore então, é uma boa, coloquei uma foto aí do lado de um controle de Xbox One para terem ideia do tamanho. Ele existe em várias cores para quem gosta de visuais diferentes, quem se interessar pode conferir aqui.

Postar um comentário

0 Comentários