Super Castlevania IV - Como tudo começou!

Finalmente decidi zerar um Castlevania, mas eu queria dar uma conferida na história desde o começo, portanto escolhi a versão para Super Nintendo, chamada Super Castlevania IV, que apesar de ter esse nome, é um Remake do primeiro jogo, para Nintendinho e o "4" do nome é pelo fato de que no Nintendinho tem a trilogia Castlevania, daí esse ficou como se fosse sendo o quarto da série, mesmo sendo na verdade um remake. Isso saiu ótimo pra mim, porque eu não consigo aguentar muito, jogos de Nintendinho não... E o "Super" deve ser referente aos gráficos do jogo que tem uma diferença gritante em comparação aos anteriores.

História

A cada 100 anos as forças do bem começam a enfraquecer e nessa época, Dracula renasce. A família Belmont, durante séculos enviou os seus membros para combater as forças do vampiro, e agora, no ano de 1691, Simon, é o membro que foi eleito para adentrar o castelo, e acabar com o mal.

Sobre o jogo

Eu tava comparando os gráficos do jogo e ficou muito melhor, fiquei imaginando na época, como devia ser, tipo os gamers "Caramba, tenho um super nintendo, a nova geração, então eu posso jogar o remake!" uahahahaha e enquanto isso os pobres tinham que aturar jogar nos seus NES ultrapassados e só ler em revistas, sobre como o jogo era melhorado no SNES. kkkkkk
Bom, logicamente eu não pude admirar os gráficos da mesma forma que algum gamer da época admirava, já que faz tempo demais... Mas mesmo assim pude notar que é um jogo muito bem feitinho graficamente, desde o menu, que é um muro de um castelo, cheio de criaturas se movendo, até o modelo dos personagens e cenários, inclusive alguns dos cenários tem elementos de jogos 2.5D e fiquei maravilhado com um cenário em especifico, que faz uma simulação de como se você estivesse dentro de uma parte do castelo em formato de "tubo" e então você vê o cenário inteiro ao fundo girando em 3D, como se você estivesse atravessando o tubo e o lugar estivesse em movimento, e ainda tem partes das paredes que arrebentam da parede 3D e saltam monstros 2D em você, realmente ficou fantástico o visual. A única coisa que achei meio feinha, foi a movimentação e modelo do personagem, ele parece um bombado que mal consegue andar de tão travado, e vestido em uma mini saia, kkkkkkk é muito feio.
O jogo é de fase, não há exploração, mas você pode pegar itens, como comida pra recuperar a vida e armas, especiais, uma em especial que me chamou a atenção, foi o relógico, que pára o tempo, permitindo apenas o personagem se mover, isso é realmente inovador para a época, hoje em dia a manipulação temporal é muito conhecida em jogos como Braid e Timeshift, mas caramba, no começo dos anos 90, poder parar tudo e sacanear com os inimigos, e então depois voltar ao normal, isso realmente é algo maravilhoso *-*
A primeira fase do jogo é bem chatinha, nada demais, apesar dos efeitos visuais, é só andar e bater, mas a partir da segunda, percebi que o jogo tinha uma variação, tanto de inimigos, como de desafios, há inimigos interessantes pra caramba, alguns deles foram feitos para te atrapalhar, e não para causar dano, como por exemplo o tapete que vem fazendo volume em sua direção, para quando passar por você, te levantar e se você estiver em pé em baixo de algum espinho na hora, pode morrer, ou pode acabar sendo acertado por algo que algum inimigo jogou e você tinha se abaixado, mas como o tapete infernal te levantou, você toma Ò_Ò e também tem o quadro que te segura, deixando imóvel, para que outros possam te pegar, ou dificultando uma fuga, entre outros inimigos. Os cenários tem uma variação muito legal de desafio, toda fase tem elementos novos adicionados, como a parte do castelo que gira e você tem que se segurar para não cair enquanto ele estiver girando, ou o lugar onde há um grande tesouro e em você pode acabar afundando nele e morrendo no meio do ouro.


Enfim

Olha, sem dúvida o jogo é divertido e tem seus destaques, mas eu só recomendo para quem quer zerar um classico, porque o jogo não está a nível do padrão de hoje em dia, então mesmo tendo seus detalhes legais, a maioria provavelmente só vai achar legal, nada de espetacular, então é vocês quem sabem. =) fiquem com o tosquissimo trailer em live action

Postar um comentário

6 Comentários

  1. Bom, apesar de gostar muito do seu blog, afirmo com toda sinceridade, e veja bem, com boas intenções, que você devia se preparar e avaliar melhor antes de fazer certas observações. Principalmente no que se refere a jogos antigos. Quando se avalia jogos antigos é delicado lidar com aspectos gráficos (principalmente), pois, hoje em dia, há outros padrões, as pessoas passaram à ser mais exigentes. Eu mesmo admito que sinto certa dificuldade em jogar jogos do antigo Nintendinho. Por incrível que pareça, sinto mais facilidade com o Atari... De qualquer modo, tente ser mais brando nos comentários quanto aos aspectos gráficos.

    ResponderExcluir
  2. Mas cara, você fala como se eu tivesse esculachado o gráfico, sendo que eu falei muito bem dele várias vezes, e citei inclusive detalhes, como por exemplo a tal sala com fundo 3D, que é impressionante para um jogo da era 16 bits.
    Ou você não achou legal foi exatamente de eu ter falado tão bem? Porque se for isso, claro que o jogo não pode ser comparado a gráficos de hoje, estou falando em comparação a jogos da época, eu sei que os padrões atuais mudaram, mas não dá pra eu comparar com crysis né cara? A própria pessoa que tem que notar que quando falo que os gráficos são bons, me refiro em relação a jogos da geração 16 bits. Uma análise de jogos antigos tem que ser comparada com jogos antigos também. Eu acho que eu não preciso destacar na matéria que eu não vou comparar o jogo com os gráficos atuais. Os modelos são cheios dos detalhes e se você fizer a comparação com o primeiro castlevania da geração 8 bits, quanto aos gráficos, vai notar a evolução

    http://girlsofwar.files.wordpress.com/2009/04/castlevania_nes_03.png

    Viu? É verdade que é tudo 2D, mas não é tudo a mesma coisa nos dois jogos, dá pra notar facilmente como os detalhes são bem maiores.
    Eu não vejo lógica em analisar um jogo de snes e descer o cacete porque não é tão bom quanto um de hoje, afinal com o tempo, novidades vão chegando e passam a ser padrão básico de qualquer jogo, e então quando vemos antigos e não tem esse padrão, acaba parecendo ser pior, mas eu acho irrelevante isso, porque se não só poderiamos dizer que jogos antigos são ruins e jogos novos são bons.
    Mas bom, eu não sei se eu entendi direito o que você falou uahahahaha, mas enfim, se foi que eu desci o pau nos gráficos, dê uma lida de novo e veja que eu só falei bem na verdade, se for que eu falei bem demais sendo que não é isso tudo, então observe os detalhes que eu cito como exemplo, o menu do jogo, que é uma parede cheia de criaturas. Inclusive no final da matéria eu falo que as pessoas podem se divertir mas não está de acordo com os padrões de hoje em dia então pode ser que não seja o jogo da vida de quem vai jogar atualmente. '-'
    Mas bom, aí já é questão de opinião, depende de quem jogar, uahahahaha

    ResponderExcluir
  3. Eu curto esse jogo (e a série Castlevania) pacas *-* Mas po, o lance que você falou, de o personagem ser durão e parecer usar uma mini-saia é o padrão de cara durão medieval, tipo Conan mano. E o estilo de movimentação (em que você só anda ao invés de correr e não pode controlar o personagem durante um pulo) era uma das marcas registradas da série. Além da subweapon do relógio que você mencionou como sendo inovadora e tal, mas já existia no CV1 de NES '-'

    Mas enfim, curti a matéria!!

    ResponderExcluir
  4. É eu sei que é o padrão da época, mas existem milhares de personagens medievais que não ficam parecendo um bombado de sainha uahahaha, na versão pra NES mesmo, ele não parece. Mas dá pra controlar o personagem durante um pulo sim, dá pra saltar e meter a chicotada Ò_Ò.
    Eu fiquei pensando se teria a arma do relógio na versão original do jogo, mesmo sendo um remake ainda é espetacular para a época, esse lance de manipulação só começou a ficar famoso mesmo com o prince of persia. (Apesar do slow motion já existir, como no max payne por exemplo)

    ResponderExcluir
  5. Miiitico esse jogo,pra mim o melhor Castlevania EVER.não,mentira,o melhor é Castlevania III,mas esse vem em seguida.

    ResponderExcluir
  6. Quem iria imaginar que quase 8 anos após este post, estaríamos curtindo o belíssimo anime lançado pela Netflix heim!!!

    ResponderExcluir