Galera! A Amazon tem uma página focada em promoções atualizadas diariamente! Vão desde celulares, videogames, notebooks e até pequenos itens baratinhos como pingentes para presente! E tem frete grátis ao comprar R$129 em itens com selo prime! Veja no link de afiliado Amazon!

A incendiária | Considerado por muitos como o "Os X-Men do Stephen King" para adultos

Os mistérios da mente nos deixa maravilhados. A ideia de podermos ser algo maior é algo que causa fascínio. Obras como O Livro da Psicologia, que entrega de forma mastigada as informações mais interessantes dessa área, só existem porque é uma área intrigante. Da mesma maneira, casos sinistros como o do livro Exorcismo, que apresenta o relato real de um menino supostamente possuído nos anos nos faz questionar se aquilo não é um problema psicológico. Naturalmente na ficção não falta a ideia de um experimento que deu poderes a uma pessoa normal, como vemos no livro de Quantum Break. Mas nos anos, Stephen King já escrevia sobre o tema.
 
O adblock bloqueia links de afiliados da Amazon como esse aí, então se não estiver aparecendo, é só desativar o adblock.
 
Lançado em 1980 com o nome original de "Firestarter", esse é mais um livro do mestre do terror que quase não saiu. O motivo, é que o autor tinha medo de parecer muito com o seu primeiro livro, Carrie. Isso porque de fato existiu uma inspiração, visto que King ficava pensando no que aconteceria se Carrie tivesse uma filha. E aqui, temos exatamente outra menininha com poderes psíquicos.
Apesar de tudo, enquanto Carrie é algo mais misterioso, apresentando um caso de telecinesia sem uma explicação muito clara. Em "A Incendiária", temos algo mais claro sobre o que exatamente aconteceu. Inclusive, entre os fãs é comum se referir a esse livro como "O X-Men do Stephen King, voltado para adultos". Isso porque aborda esse tema de pessoas com poderes sendo perseguidas. Por outro lado, tem um padrão tão próprio, que nem todos concordam.

O negócio, é que no fim das contas, talvez Carrie tenha muito mais a ver com X-Men e evolução, do que "A Incendiária". O que temos aqui é algo relacionado a experiências e humanos sendo usados como cobaias para desenvolver poderes. Se parece muito mais com o clássico do PS1, "Galerians", "Stranger Things" da Netflix e outras obras do gênero biopunk.
A história é sobre uma nova droga que estão testando em uma universidade, e que pagam um grupo de jovens para que a consumam. O resultado na maioria dos casos é bem terrível, porém alguns conseguem desenvolver habilidades psíquicas. Duas das cobaias se conhecem melhor, desenvolvem um relacionamento e acabam tendo uma filha. E essa menina nasce com pirocinese, a habilidade de atear fogo nas coisas.

O livro é focado na fuga do pai e da filha, que não quer que ela tenha nascido unicamente para se tornar um rato de laboratório do governo. Andy McGee tem poderes relacionados a telepatia por causa da droga que testou, enquanto a sua filha Charlie McGee tem que enfrentar o horror de viver em fuga, enquanto tentam capturá-la.
Esse é um livro que pode ser uma certa surpresa para muita gente, visto que ele tem foco na ficção científica, e não no horror. A verdade é que King já escreveu sobre tudo quanto é tipo de coisa, inclusive drama, mas a fama que conseguiu com Carrie foi tão forte que é fácil isso ofuscar os outros gêneros que ele aborda.

Enfim, "A Incendiária" é um livro que certamente causou muita influência na cultura pop e ajudou a difundir a ideia de cobaias humanas que desenvolvem super-poderes. No Brasil, teve uma edição lançada pela editora Suma, e que faz parte da coleção "Biblioteca Stephen King", mantendo o padrão em capa dura e com visual focado em uma cor que domina a ilustração. Atualmente está com desconto, confira:

O adblock bloqueia links de afiliados da Amazon como esse aí, então se não estiver aparecendo, é só desativar o adblock.

Imagem da promoção Galera! O Nerd Maldito tem um link de afiliado na Amazon atualizado todo dia com listas temáticas de itens que vocês vão amar! Já viram hoje? Confira no link de afiliado Amazon!
 

Sobre Stephen King

Stephen King, nascido em 21 de setembro de 1947, é um dos escritores mais prolíficos e influentes do gênero de horror contemporâneo. Com uma carreira que se estende por décadas, King conquistou milhões de leitores em todo o mundo com suas narrativas envolventes, personagens memoráveis e sua habilidade única de explorar os medos mais profundos da humanidade.

Início da Jornada: De Carrie a O Iluminado

A carreira de Stephen King começou a decolar em 1974 com o lançamento de seu primeiro romance, "Carrie". Este livro, que trata de uma adolescente com poderes telecinéticos e uma mãe fanática religiosa, estabeleceu as bases para o estilo distintivo de King, combinando elementos sobrenaturais com as complexidades das relações humanas. Poucos anos depois, em 1977, King lançou "O Iluminado", um marco no gênero de terror que se tornaria um clássico instantâneo. O livro conta a história de Jack Torrance, um escritor em busca de inspiração que aceita um emprego como zelador de um hotel isolado durante o inverno, apenas para ser consumido pela influência maligna do lugar.

Diversidade Narrativa: Além do Horror Puro

Embora seja mais conhecido por seus romances de horror, Stephen King é um escritor versátil que explora uma ampla gama de gêneros literários. Ele escreveu ficção científica ("A Zona Morta"), fantasia ("A Torre Negra" série), e até histórias mais voltadas para o drama e o sobrenatural ("À Espera de um Milagre"). Essa diversidade narrativa é uma marca registrada de sua carreira, permitindo que ele alcance um público amplo e variado.

Influências e Estilo Único

As influências de Stephen King vão desde os clássicos do terror, como H.P. Lovecraft e Edgar Allan Poe, até elementos da cultura popular e experiências pessoais. Seu estilo de escrita é caracterizado por diálogos autênticos, personagens complexos e uma capacidade única de criar tensão e suspense. King também é conhecido por explorar temas sociais e psicológicos em suas obras, dando profundidade adicional às suas histórias.

Adaptações para o Cinema e Televisão

O impacto de Stephen King não se limita apenas aos livros. Muitas de suas obras foram adaptadas para o cinema e a televisão com grande sucesso. Filmes como "O Iluminado", dirigido por Stanley Kubrick, e "It: A Coisa", dirigido por Andy Muschietti, tornaram-se clássicos cult, enquanto séries como "Under the Dome" e "Castle Rock" expandiram ainda mais o universo literário de King na tela.

Desafios Pessoais e Superando a Adversidade

A vida pessoal de Stephen King também é marcada por desafios significativos. Em 1999, ele sobreviveu a um grave acidente de carro que o deixou gravemente ferido. No entanto, isso não o impediu de continuar escrevendo e produzindo novas obras. Sua resiliência e determinação são características que o elevam não apenas como escritor, mas como uma figura inspiradora para seus fãs.

Legado Duradouro e Contribuições para o Gênero

Ao longo de sua carreira, Stephen King influenciou gerações de escritores e leitores. Seu impacto no gênero de horror é inegável, e sua capacidade de explorar os aspectos mais sombrios da condição humana continua a cativar e assombrar os leitores. King não apenas escreve sobre monstros e pesadelos, mas também sobre os medos e as ansiedades que todos compartilhamos, tornando-o verdadeiramente o mestre do horror contemporâneo. "A Incendiária" recebeu duas adaptações chamadas "Chamas da Vingança", e a primeira tinha Drew Barrymore ainda criança como Charlie.

Postar um comentário

0 Comentários