Conan Unconquered | Jogo de "estratégia" cooperativo com muitas barbaridades

Quando anunciaram esse jogo, eu logo pirei! Isso porque sou apaixonado pelo universo de Conan e jogos de estratégia em tempo real me encantam. Então a junção das duas coisas é uma ideia naturalmente encantadora, ainda mais com o anúncio de que o multiplayer teria foco no modo cooperativo. Infelizmente acabou sendo um jogo bem menos profundo do que imaginei, e apesar de ser um jogo divertido, é notável o potencial desperdiçado.



Apesar do preconceito que muitos tem com Conan, por ser algo meio brega, ao se olhar direito, é muito fácil qualquer fã de fantasia ficar maravilhado. Isso porque é um ambiente de Sword and Sorcery, que mostra a jornada de um homem por terras misteriosas. Ruínas, cidades em colapso, escravidão, traição. E pra piorar, em alguns pontos do mundo, seres além da compreensão. É um mundo horrível e que as pessoas fazem de tudo para sobreviver. A atmosfera é encantadora demais!

E aqui temos Conan em sua jornada, tentando guiar exércitos e lutar contra um destino aparentemente inevitável. Apesar de não ser uma adaptação exata das tramas de Conan, se encaixa bem em momentos onde ele teve que liderar exércitos, tanto quanto mercenário contratado, quanto como rei, que se torna após muita dor.

O grande problema do jogo, é que ele não é o que realmente parece ser. É claro que eu não estava esperando uma obra prima como Age of Empires 2, mas imaginei que ao menos um Kingdom Wars 2 poderia ser, e ainda mais com esse destaque no cooperativo, que sempre me pareceu estranho demais para não ser inovador. Então pensei que poderia ser algo do tipo Lornsword Winter Chronicle, que apesar de não ser um jogo muito polido, ao menos tenta inovar.

Mas bom, não é nenhum dos três. Na real nem é um jogo ruim também, só que o que temos aqui na real é um Tower Defense. Ou seja, a estratégia em tempo real é conseguir aguentar as hordas de inimigos. O foco é esse,  sobreviver! Não tem aquilo de preparar um plano para acabar com o inimigo, você tem é que se preparar pra aguentar a pancadaria.

É possível sim criar estruturas e posicionar elas em cada ambiente do mapa. Existe um esquema de precisar de um certo tipo pra treinar mais unidades, ter as que geram moedas, etc... O problema, é que você coloca no chão e pronto, ela já começa a gerar sem parar. Você não coleta recursos, prepara tropas e destrói a base inimiga. Você aguenta todas as ondas e vence a partida.

Enquanto você vaga pelo modo singleplayer, vai destravando novos mapas e é uma quantidade muito pequena, o que é uma pena, mas também destrava revistas em quadrinhos do Conan, o que é algo maravilhoso, já que não é apenas a capa, é a HQ mesmo pra você ler! Só é lamentável o fato de que não se deram o trabalho de traduzir pra português e chega até ser estranho o jogo todo legendado e com menus em nossa língua, aí entra na HQ e tá em inglês.

No modo cooperativo você configura o tamanho do mapa, a quantidade de recursos, a quantidade de criaturas, e as ondas. Pode também aplicar alguns efeitos bônus. Depois é só convidar o seu amigo e vocês dois constroem juntos, dividindo recursos, porém tendo uma quantidade própria para cada um e controlando as próprias tropas.

O visual é bacana, ele é completamente sugado de Conan Exiles, mas colocado como visão isométrica. Músicas também são as mesmas, e isso gerou algumas críticas, mas não é algo que me incomodou. Pra falar a verdade acho bacana manterem um determinado estilo, por mais que tenham reaproveitado modelos (Não sei se aconteceu), mas é igual Star Wars, não inventam um visual novo pra cada obra né?

É possível explorar um pouco o mapa e enfrentar alguns mini-chefes, ideia que gostei demais, porém as ondas vem uma atrás da outra e dependendo da forma que você configurou a partida, pode ser que não consiga usufruir disso, mas é bem legal matá-los e pegar uma certa quantidade de recursos extras depois da vitória.

Também existem alguns certos eventos causados por inimigos ou como desastre natural, como é o caso dos venenos deixados por certas unidades, fazendo o lugar virar um inferno para suas tropas, um uma tempestade de areia que cobre o mapa e você pode realmente se perder se estiver distante e não ter decorado o mapa, além de um furacão de areia que sai destruindo, mas também deixando recursos em alguns lugares.

Enfim, esse é um jogo bacana, mas para quem é fã de Conan, é difícil não se frustrar, pois o que parecia ser algo com mecânicas de estratégia em tempo real, acabou se resumindo a um tower defense descarado. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Comentários