Berserk Motion Comic | Um meio termo incrível entre mangá e anime

Sempre que existe uma adaptação entre anime e mangá, obviamente há quem fique insatisfeito. No entanto existe uma opção de meio termo interessante, o mundo dos motion comic. E foi uma surpresa gigante quando me deparei com uma adaptação feita por fãs de Berserk, no entanto a surpresa foi maior ainda ao perceber a qualidade provavelmente superior a qualquer motion comic oficial que já vi.

Eu já demonstrei aqui no blog o quanto considero o mangá de Berserk glorioso demais, e ele teve uma ótima adaptação em 1997, mas com suas limitações e apenas apresentou um pedaço da história. Foi o suficiente pra fazer a franquia estourar pelo resto do mundo e deixar uma ótima impressão, assim como um grande desejo de uma adaptação do resto.

Naturalmente enquanto o resto do mundo esperava, no Japão a coisa ia um pouco além e surgiram coisas como o cardgame de Berserk ou o jogo para Dreamcast, Sword of the Berserk: Guts' Rage. Muito provavelmente devem ter surgido diversas outras coisinhas por lá que ficaram limitadas ao mundo underground.

Em 2012 vimos a chama se reacender com a vinda de Berserk: O Ovo do Rei Supremo, iniciando a trilogia de filmes, no entanto infelizmente ela apenas apresenta mais uma vez a era de ouro, igual o anime de 1997. Ou seja, foi fabuloso ver o visual e que a produção era grandiosa, no entanto infelizmente não havia novidade.

Mas finalmente quatro anos depois pudemos ver a saga do cavaleiro negro com Berserk 2016, que infelizmente ficou tosco de doer com um 3D horroroso e algumas tosqueiras que fizeram parecer que a equipe estava com uma má vontade extrema de criar aquela adaptação, tentando com tudo transformar em um animezinho padrão.

Depois disso foram aquelas misturas de emoções, aquela esperança e medo. Depois de terem repetido duas vezes a história do Bando do Falcão e a adaptação do cavaleiro negro ter sido bem tosca, ficou meio cansativa a ideia de fazerem de novo algo. Surgiram rumores de continuações do filme, que era algo animador, assim como o produtor de Castlevania da Netflix ter se pronunciado falando que queria adaptar. Papo vai, papo vem, mas sempre aquele medo ficou no ar.

No entanto a surpresa foi gigantesca quando de repente me deparei com algo que eu definitivamente não esperava, uma adaptação de Berserk para Motion Comic feita por fãs. Porém o que eu pensei que era algo super improvisado, se mostrou uma obra grandiosa digna de ter ser algo oficial, com direito a desenhos reconstruídos em ângulos que não existiam, animações extras, dublagem incrível e até abertura!

Esse é "Berserk The Motion Comic", uma obra que parece ter nascido direto de um sonho. Não foi algo feito por apenas um fã, mas por um grupo chamado Studio Taka, com várias pessoas que trabalharam em cima e criaram algo uma coisa maravilhosa que consegue impressionar facilmente qualquer fã.

Normalmente em um motion comic, pegam o quadrinho original, recortam as partes e colocam elas se movendo levemente na tela, com dublagem ou um narrador acompanhando. Aqui fizeram isso, porém quiseram ir além e ao invés de simplesmente usar os recortes e tamparem os buracos de onde recortaram, criaram coisas novas.

Por exemplo, se um personagem é pego de surpresa em um motion comic e é mostrado ele se virando, normalmente aparece só o quadro da cabeça dele já olhando pra pessoa. Mas nesse trabalho os caras desenharam quadros extras, e assim aparece primeiro o rosto olhando para um lado e então ele se movendo.

Em alguns momentos tem animações próprias para ilustrar alguns momentos, o que é impressionante pra caramba, já que esse tipo de coisa requer trabalho, mas aqui não! Tem uma cena que no mangá aparece os olhos de um vilão e depois a ilustração da silhueta em cima do castelo e uma risada. Aqui aparece os olhos, depois eles se fecham, a câmera se afasta, e então é revelado o castelo embaixo, ele abre os olhos brilhando e a imagem fica colorida com o som de risadas.

Trabalharam em uma abertura própria pra apresentar a coisa, ao som do nosso amado Susumu Hirasawa, ao fundo, e que deu um toque fenomenal de se estar assistindo realmente uma série e provoca aquela vontade de conferir o próximo episódio. O bom gosto ficou realmente ótimo e extremamente atmosférico.

Também tem uma dublagem que surpreende, afinal de contas como é um trabalho de fã, é perfeitamente aceitável algo com uma qualidade um pouco duvidosa. No entanto o que temos aqui são vozes (em inglês) que se encaixam muito bem. Eu jurava que iria aparecer apenas um narrador que ia falar tudo, mas cada personagem tem sua própria voz.

Enfim, fica essa dica de trabalho de fã que consegue contagiar qualquer pessoa. O pessoal do Studio Taka está de parabéns e se isso aparecesse na internet como se fosse algo oficial, seria impossível dizer que não é, afinal de contas é bem feito demais. Se você é fã de Berserk ou sempre quis ler o mangá, mas teve preguiça, aí está sua chance.

Comentários