Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 25 de julho de 2017

Dark Souls: O Suspiro de Andolus - Uma HQ tenebrosa

Pelo o que vejo, a maioria dos visitantes do blog amam muito Dark Souls, no entanto o que nem todos sabem, é que além dos jogos, existem diversos outros produtos baseados na franquia, inclusive a revista em quadrinhos Dark Souls: O Suspiro de Andolus. E para a nossa alegria, a editora Pixel Media lançou essa HQ no Brasil!



Bom, assim como o jogo apresenta um universo misterioso, o mesmo é feito na HQ. Aqui inclusive é usada a mesma técnica de apresentação da trama, colocando algo que não é muito claro e o leitor vai precisar juntar as peças. Catar informações que são dadas em algumas partes e no fim montar a coisa, mas ainda assim pode ficar meio complicado de entender, exigindo interpretação em alguns momentos.

Obviamente esse é o tipo de elemento que divide opiniões, algumas pessoas podem achar horrível uma história tão bagunçada, porém outros podem se maravilhar exatamente com o fato de que as coisas não são claras, exigindo uma releitura para tentar pegar direito certos elementos mostrados. Mas pra quem é fã da franquia de jogos, certamente já é acostumado.

A trama é bem do gênero Sword & Sorcery mesmo, colocando dois personagens em uma missão, uma guerreira chamada Fira e um adivinho chamado Aldrich. Eles tem como objetivo destruir uma praga que consumiu tudo, mas para isso precisam completar um ritual. No entanto Fira precisa constantemente ser lembrada sobre o que exatamente está acontecendo, pois está amaldiçoada. Enquanto o adivinho simplesmente não tem a força para enfrentar os perigos.

Originalmente "The Breath of Andolus" começou a ser publicado em abril de 2016 nos Estados Unidos, pela editora Titan Comics. No fim do mesmo ano foi lançada a versão em volume único em capa mole, com as quatro edições juntas. Já no Brasil, a HQ veio no meio de 2017 em uma edição luxuosa em capa dura.

O formato é o mesmo adotado por algumas outras obras da editora Pixel Media, tendo o mesmo tamanho e acabamento que obras como The Witcher: A Casa de Vidro, Maze Runner Prova de Fogo e Mirror's Edge Exordium. Então acaba saindo bem perfeitinho para você colocar em uma estante lado a lado com essas obras.

Como falei, essa é uma obra que precisa ser analisada com um pouco mais de cuidado na hora de entender a história. Coisas que ajudam a se orientar são a introdução, que é um texto bem esquisito a princípio, o mapa do mundo que está no começo da HQ e ajuda a entender onde cada coisa acontece, e as fichas de personagens no final do volume.

A arte usada é outra coisa que divide opiniões. Vi um cara falando que a arte é maravilhosa e impecável do começo ao fim, no entanto a HQ peca na história. No entanto vi outra pessoa dizer exatamente o contrário, que a história é espetacular e tem tudo a ver com Dark Souls, no entanto a arte peca demais e rouba a atmosfera.

Sinceramente eu fiquei meio dividido a princípio sobre o que achava, isso porque em um olhar imediato, não gostei da arte e digo isso porque realmente não senti a atmosfera de Dark Souls nela, no entanto comecei a me perguntar se o problema era mesmo a arte ou as cores usadas. Afinal de contas que são desenhos bonitos, isso não dá pra negar, o problema é que não parecem adequados.

E o pensamento que me veio sobre as cores é porque sei que, embora subestimadas por muitas pessoas, elas podem fazer toda a diferença. É só ver a versão remasterizada da HQ de Star Wars, os mesmos desenhos são mostrados usando cores diferentes e a atmosfera simplesmente muda junto, parecendo até algo novo.

A paleta de cores usada nessa HQ é muito colorida. Embora algumas das ilustrações fiquem maravilhosas e super atmosféricas, como a própria capa, em boa parte do tempo a coisa parece meio esquisita demais. Comecei a me questionar se não seria mais legal se tivessem lançado em preto e branco mesmo.

Depois descobri que nos Estados Unidos foi lançada uma edição especial chamada Dark Souls: The Breath of Andolus Artist's Edition, com o diferencial de que é um volume em capa dura e é completamente em preto e branco, até mesmo a capa. Dei uma olhada nas páginas e vi que realmente ficou mais atmosférico.

Porém o problema virou outro, as ilustrações são mais brancas do que pretas, e bom, esse é um universo de Dark Fantasy né? É só comparar com a HQ gratuita Dark Souls Into the Light e ver a diferença. Sendo assim, no fim das contas conclui que realmente o traço do artista é que parece não ser o mais adequado. Acho que se fosse o mesmo artista de The Witcher: Os filhos da raposa, seria bem mais atmosférico o negócio.

Mas claro, isso é questão de gosto. Como falei, vi um cara explicando que o melhor desse volume é exatamente a arte. Sendo assim acho que pode ser questão de percepção ou de ligação da pessoa com o que Dark Souls é. Falando apenas pela beleza em si, sim é uma bela arte, muito bem feito e colorido, já quanto a atmosfera depende da pessoa.

Enfim, essa é uma daquelas HQ's de nicho, então existe o público específico. Se você é fã de Dark Souls, obviamente precisa ter uma cópia em casa, no entanto se não é fã da franquia, tem que se preparar para experimentar uma obra com um toque peculiar e aí é 50% de chance de gostar ou não. Você pode achar a venda nas seguintes lojas:



Nenhum comentário: