Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 10 de abril de 2017

The Lost World: Jurassic Park - Dava pra ser bem melhor

Ok, vou mexer com fogo hoje, descendo o cacete em um filme muito amado pelas pessoas. Mas a verdade é que até mesmo eu me surpreendi, pois era criança a última vez em que assisti The Lost World, e depois que li O Mundo Perdido, fui correndo assistir pra relembrar antes de escrever a matéria sobre o livro, e naturalmente resolvi aproveitar para escrever sobre o próprio filme. Mas infelizmente a surpresa foi desagradável pra caramba.


Quatro anos após os terríveis incidentes na Isla Nublar, descobrem que na ilha onde ficavam os laboratórios de testes haviam dinossauros soltos e tinham feito do lugar um ecossistema próprio. O responsável pelo projeto de clonagem, John Hammond, decide enviar um grupo para registrar e apresentar ao mundo para que atinja as pessoas e o lugar seja protegido. No entanto as coisas começam a sair do controle com a chegada de um segundo grupo que tem o objetivo de capturar.

As lembranças que eu tinha de The Lost World eram muito poucas, apenas duas pra falar a verdade. A primeira era a cena de introdução que na época achei super empolgante, mostrando uma garotinha que encontra um monte de pequenos dinossauros na praia e é atacada. A segunda cena é a de um tiranossauro correndo em uma cidade grande.

Eu nunca entendi o motivo de não lembrar nem um pouco de Jurassic Park 2, tá certo que assisti assim que saiu em VHS, mas eu lembrava perfeitamente do primeiro filme da franquia, já o segundo eram só essas duas cenas. Não via nada em questão de história ou ao menos uma luz da coisa. Mas tinha uma boa impressão, uma boa lembrança da obra em geral. Pra falar a verdade eu lembrava de The Lost World como um filme melhor que o primeiro.

Acredito que essa lembrança falsa se devia ao fato do primeiro ser uma obra prima, mas que eu lembrava de tudo, já o segundo era um filme que eu sabia que também era do Spielberg e também tinha sido lançado na década de 90. Então era um segundo Jurassic Park com mais dinheiro pra criação e um conteúdo que eu não lembrava, apenas de duas cenas muito boas.

Infelizmente o filme foi uma verdadeira decepção, o primeiro tem um baita de um charme, uma elegância. Lembro que a primeira visão de um dinossauro era de arrepiar, você sentia a emoção de ver junto com o personagem. Nessa tentam refazer essa emoção, mas é tão "aham...", e nem adianta dizer que é porque já tinha acontecido no 1, pois quando reassisto aquele filme dá pra sentir como aquela cena é incrível.

Foram adicionados uns elementos de filme trash que fiquei com vergonha do Spielberg, tem até aquele ZOOM bem no meio da cara de um personagem que tá prestes a morrer. Pra falar a verdade o filme inteiro parece ter foco só na correria e gritaria. Não há aquele charme, momentos quietos que geram um mistério.

Acho que como os caras tinham mais tecnologia em 1997 resolveram mostrar dinossauros digitais o tempo todo, e assim você não para de ver uma chacina rolando. Tá certo que é realmente isso que o público quer ver, mas o primeiro filme mostrou que cada cena em que eles apareciam era algo épico. Nesse é mordida e correria sem parar.

Adicionaram inclusive uns caras radicais caçando dinossauros na floresta com carros, parece que contrataram o elenco do Mad Max pra dar um jeito nos malditos dinossauros. Quero dizer, um negócio sério desses envolvendo pesquisa, milhões de dólares em investimento e tal, aí no segundo filme é mostrado um monte de gente que parecem adolescentes com armas gritando "UHUL!!! HEHEHEHE"?

Aliás, até os dinossauros de borracha são muito mais mal feitos, alguém teve a ideia de colocar os raptors vermelhos. Tá certo que no segundo livro eles são vermelhos, mas caramba o filme não pegou quase nada do livro, só a cena do trailer despencando mesmo, daí ficou catando coisinhas aqui e ali e resolveram catar logo essa?

É muito feia uma cena da cabeça de um velociraptor por baixo de uma parede de madeira, parece que foi feita por um canal do youtube. Era impressionante o realismo dos animais do primeiro filme. Nesse eu cheguei inclusive a ter a sensação de alguém segurando um bonecão e tacando em cima de um personagem.

Depois fui ler sobre e vi que o filme não é tão bem falado como eu imaginava, tem um monte de críticas do público mesmo em sites como Rotten Tomatoes descendo o cacete. Inclusive li uma declaração do Spielberg em que ele dizia que estava ficando impaciente com ele mesmo e que aquilo não parecia ser o que queria, em diversos momentos parecia estar fazendo só um grande filme de monstro gigante em preto e branco.

Acho que ele descreveu bem a sensação do filme, porque cruzes, é só a bagaceira. E não quero dizer que o livro seja melhor e fazer aquela comparaçãozinha, mas até personagens ótimos do livro transformaram em genéricos. Tipo a Dr Sarah, no livro ela é extremamente fodona, ela não chora de jeito nenhum, e salva o Ian Malcon várias vezes, no filme ele é a garota do macho americano fodão, não para de chorar e gritar. Então os caras QUERIAM algo genérico viu.

Como falei, não é comparando filme com livro, até porque eu desci o cacete na análise do livro também. A diferença é que o problema do livro é ele ser morno, não apresentar novidade. Já o filme tem o problema de resolver que as pessoas querem é gritaria e ação louca, abandonando toda a atmosfera.

Aliás, só como curiosidade, tem um bando de mudanças bem interessantes em relação a personagens, vários foram alterados e no livro tem duas crianças, Kelly, uma menina loira de 13 anos e Arby, um garoto gênio negro de 11 anos. No filme juntaram os dois e formaram Kelly, uma garota de 13 anos, filha de Ian Malcon, no livro ele não tem filhos e conhece as crianças só mais pra frente. 

E por falar nessa garota, tacaram ela no filme só pra dizer que tem uma criança mesmo, simplesmente não usam a personagem! A única cena dela é uma tosquíssima onde ela se balança em uma barra e chuta um velociraptor, o resto é só ela gritando e dizendo que quer ir pra casa. Parece até que tacaram a garota lá pra usar em cenas fantásticas e esqueceram pra no meio do filme falarem "Ah é... Tem essa menina aqui..." e tacarem ela rodando em um pau e metendo um chute em um bicho, fala sério... >__<.

Apesar de tudo eu gostei da cena na cidade, eu sei que ela é a mais espalhafatosa, mas após um filme quase inteiro de gritaria na floresta, a ideia de um tiranossauro andando por uma cidade é naturalmente atraente, curiosa. É a coisa mais diferente, passa aquela sensação de "Nossa, o que eu faria? O que o governo faria?". É tipo uma invasão alienígena, é como se apenas no fim o Spielberg ficasse inspirado.

Enfim, só recomendo porque é um clássico, mas não gostei desse filme não viu. Muito bobinho, acho que ele no mínimo tinha que ser morno, mas qualquer filme pode fazer um monte de gritaria e monstros atacando, não é isso que fez Jurassic Park o que é. Se você é colecionador, pode conferir o filme em uma capa maravilhosa aqui.


A propósito, aos 1:28 desse trailer aparece uma cena que eu acho que resume a mais pura essência desse filme, um cabeludo correndo no meio de uma galera com um tiranossauro atrás no meio do mato e uma música genérica de adrenalina tocando uahahahaha.

Nenhum comentário: