Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 27 de abril de 2017

O autor de The Witcher não ganha nada pelas vendas

Especialmente depois de The Witcher 3, a franquia da CD Projekt Red passou a se destacar de uma forma grandiosa demais no mundo dos jogos.  Graças a isso é de se imaginar que o autor polonês, Andrzej Sapkowski, que criou a coisa recebesse rios de dinheiro por cada venda, bom... Não! Ele recebe zero centavos por cada venda de jogos uahahaha.


Pra quem não sabe, o jogo não foi o que deu origem à franquia, antes dele já tiveram algumass adaptações de The Witcher, que no fim sugaram todos do mesmo lugar, uma série de contos que teve início em 1986. Inclusive tem screenshots de um jogo cancelado dos anos 90, sendo assim a ideia já existia bem antes do lançamento do primeiro jogo em 2007.

Quando a CD Projekt Red contactou o autor, ele achava a ideia de video games idiota demais, então pensava que aquilo não ia gerar lucro algum. Ele teve a opção de ganhar uma porcentagem em cima da coisa, mas não acreditava que aquilo fosse dar certo, sendo assim pediu uma boa grana de uma vez e vendeu os direitos. Mas depois do sucesso da coisa ele fez as seguintes declarações:

"Fui estúpido de deixar tudo nas mãos deles porque não acreditava no sucesso. Mas quem poderia prever este sucesso? Eu não podia."

"O game é muito, muito bem feito. Eles merecem todos os benefícios que recebem. Eles merecem. O jogo é muito bom e realmente bem feito."

Pra quem não sabe os jogos não são adaptações dos contos, apenas usam o mesmo universo e personagens, mas em uma história própria criada pela CD Projekt Red, sobre esse detalhe o autor fez a seguinte declaração:

"Concordei que eles escreveriam uma história completamente nova usando meus personagens, minha ontologia daquele mundo louco, mas criariam histórias novas. Então disse 'Por que não? Por favor, por favor, mostre como é bom'."

"As pessoas me perguntam 'Os jogos ajudaram você?' e eu digo 'Sim, da mesma forma que eu ajudei os jogos'. Não foram os games que me promoveram. Eu promovi os games com o meu nome e personagens."

Humilde, não? Uahahaha, mas levando em consideração a personalidade que o Geralt tem, sendo um anti-herói e não uma pessoa boazinha e completamente pura de coração, acho que não é de surpreender essa personalidade meio amarga de Sapkowski.

Nenhum comentário: