Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Diário Gamer | Criando meu primeiro jogo - Parte 02

Muito bem, hora de mais uma parte dessa jornada, quem quiser pode dar uma conferida na parte anterior. Como eu tinha falado, ia dar uma olhada no Spriter PRO pra agilizar a minha animação de personagens. Tinha muito tempo que eu não mexia nele, então fui bem enferrujado, mas no fim das contas vi que valeu bastante a pena e vou mesmo passar a usar ele pra fazer todas as animações.



Eu tinha esquecido que o Spriter PRO precisava de um modelo de personagem já pronto, porém divididos em pedaços (braços, pernas, cabeça, etc...) pra você poder só montar e aí por articulações. O problema é que o meu personagem é quase um tijolo né? Então por mais que a animação seja gerada automaticamente, meio que não tem muita coisa pra animar.

Eu tentei colocar um brilho no óculos do personagem, que ficava passando, mas ficou muito artificial porque parecia que ele tava na frente de algum lugar cheio de carros e o óculos ficava refletindo a luz, decidi então que ia animar a roupa e o chapéu e coloquei pra ficarem indo pra cima e pra baixo. O resultado foi esse aqui:

Como vocês podem ver está bem mais suave que o anterior, mas tenho que assumir que eu achava o outro mais charmoso, ele tinha uma tremidinha pra frente e pra trás porque era mal alinhado, então a sequencia de sprites era meio tortona. Porém pra não fugir do padrão eu vou deixar esse aí mesmo, não achei o resultado ruim, apenas não gostei tanto quanto o outro.

Na hora de salvar o arquivo foi um pouco sufocante, a "linha do tempo" do Spriter PRO é gigantesca demais, então quando você vai gerar os frames, é uma quantidade absurda, isso tava fazendo o personagem se mover quase em câmera lenta, no fim descobri que tem a opção de diminuir os frames. Então mesmo que a animação tenha potencial pra ser absurdamente "lisa" com muitos frames, você pode diminuir e fazer ela ficar mais leve e mais travadinha. Decidi usar 30 frames em todas as animações.

Uma coisa que me deu nos nervos e não descobri como arrumar é o fato de que na hora de salvar você pode colocar tudo junto em uma "Cartela" ou salvar várias imagens com frame por frame. Tentei uma cartela só mas simplesmente o Spriter PRO deixa as bordas se tocando, então quando uso a ferramenta de corte do Unity, ele acha que é tudo uma mesma figura.

No fim acabei decidindo salvar em frames separados, coloquei em uma pasta e coloquei no Unity, pra falar a verdade acabei preferindo assim, pois não tive que alinhar nada no Unity, saiu tudo do mesmo tamanho, e como cada movimento fica em uma pasta própria, acaba ficando organizado no fim das contas.

As animações de corrida e ataque ficaram bem bugadas, algo que o Spriter PRO faz é levar a animação pra posição original, ou seja se ele estiver parado em pé no primeiro frame, não importa que posição você coloque o personagem no meio da linha do tempo, o programa sempre vai ficar puxando o personagem de volta pra posição original e graças a isso esses dois movimentos ficaram tortões, mas achei toleráveis. O ataque era um chute com salto mortal pra trás, mas tava ficando só a bagaceira, em um ponto o programa torcia tudo e fazia ele voltar pra posição inicial, resolvi por só um chutinho mesmo.

Bom, só falando assim não parece um grande progresso, mas fiquei um bom tempo mexendo no programa, tive probleminhas e aprendi o que fazer, então sinto que foi um passo a mais. Acho que o protagonista tá pronto. Eu também comecei a pensar se no final não seria uma boa colocar no Google Play como jogo grátis, acham que seria uma boa? Vi que o Unity converte jogos pra rodar no celular e tal. Quem quiser ver o vídeo do Spriter PRO que assisti, é esse aqui, está em inglês, mas se você não sabe, dá pra entender só olhando. E CONFIRA AQUI A PARTE 03.


Um comentário:

samuel de jesus brasil pereira Pereira disse...

Coloca no Google Play Iscai, seria uma boa sim.