Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Quando as luzes se apagam - Podia ter sido melhor

Quando eu assisti ao curta metragem Mamá, fiquei impressionado em como a atmosfera daquilo era macabra e ao anunciarem o longa metragem, logo imaginei que seria um daqueles filmes que iam me deixar tremendo. Infelizmente quando fui conferir o Filme Mama, a coisa foi bem diferente e me deparei com um baita de um drama com efeitos especiais tão exagerados que tornou a coisa feia. Mas eu pensava que era um caso isolado, então não imaginei que algo semelhante ia rolar com "Quando as luzes se apagam", mas foi bem no mesmo estilo.

Para quem não sabe, em 2013 saiu o curta metragem Lights Out, que surpreendeu e virou uma mania na internet com vários clones. A ideia da coisa era simplesmente muito boa por sua simplicidade. Isso porque passava aquela sensação de uma pequena amostra do que é um filme de terror, e essa sensação de algo tão rápido, mas assustador acabou naturalmente agradando.

Então quando fui ver, nem tentei pensar em qual seria a história, ao invés disso o curta já tinha deixado uma boa impressão forte o suficiente para eu apenas saber que seria algo muito macabro e que por isso eu tinha que ver no momento certo, afinal de contas se o curta me deixou tão animado, por que uma versão imensa da coisa não deixaria?

Infelizmente o filme falha demais na originalidade e acaba se apoiando meramente na ideia de uma criatura que só fica visível na escuridão. Sem sombra de dúvidas é uma ideia legal, no entanto é isso acontecendo do começo ao fim e de resto não sobra nada. A sensação que tive é de um baita filme vazio que chegou a um ponto que pensei "Nossa... Bem que podia terminar logo né? Eu quero ir fazer outra coisa".

A história apresenta um garotinho que tem medo do escuro e não consegue dormir, só quer ficar com as luzes acesas o tempo todo e isso passa a prejudicar sua vida. E assim a irmã passa a cuidar dele, tentando ajudá-lo, mas não sabe o que fazer e apenas o namorado se mostra dedicado a dar apoio, assim como é o único que acredita na existência de uma entidade que só aparece no escuro.

Eu tenho certeza absoluta que alguns de vocês acharam familiar isso. O negócio é, o roteirista DESCARADAMENTE pegou o roteiro de No Cair da Noite e clonou. A coisa é vergonhosa! E não foi de forma superficial, roteiro, personagens, até a própria criatura tem exatamente o mesmo estilo que a vilã de No Cair da Noite.

A única coisa que mudaram mesmo, foi o passado e ainda assim parece que foi bem algo "Tá... Copiamos demais né? Então pra dizer que tem algo diferente vamos mudar a origem, é só copiarmos a história de F.E.A.R. e pronto!". Sério, o filme é basicamente isso, No Cair da Noite + F.E.A.R. só que acabou dando muito errado.

Tenho a sensação de que o diretor é genial em criar um curta metragem, mas tentou aplicar a mesma técnica em um longa. E a impressão é de algo corrido, parece que não tem desenvolvimento, não tem atmosfera. Já na primeira cena aparece a criatura e depois é aparecendo o tempo todo. O filme parece até uma rave com TUNTZ TUNTZ TUNTZ TUNTZ de luz apagando e acendendo o tempo todo. É legal, mas o tempo todo cansa né?
Enfim, tá aí um filme que tinha potencial para ser espetacular mas no fim das contas é só uma cópia de outras obras e que mesmo o seu efeito especial de monstro do escuro acaba perdendo o efeito de susto rapidamente porque não para de acontecer. De qualquer forma vi que tem muita gente que adorou, sendo assim só vendo pra saber se você gosta ou não. Se quiser assistir pode dar uma conferida aqui.


Nenhum comentário: