Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Dead of Summer | Série de terror semelhante a American Horror Story

Essa é uma série que só fiquei sabendo da existência depois que lançou, não estava esperando e a proposta dela foi uma surpresa. Isso porque imediatamente me lembrou a proposta apresentada em American Horror Story, com cada temporada tendo uma história própria e sempre com foco no terror da coisa. Isso foi o bastante para me despertar um certo interesse de dar uma conferidinha na coisa.

Por outro lado tenho que assumir que fui assistir por curiosidade mas sem expectativa nenhuma, muito pelo contrário, eu tava esperando quase que um remake da horrorosamente chata Ravenswood, ou seja, não me parecia algo competente. Eu imaginava que ia ser uma série beeem chatinha mesmo, com tentativas de sustos toscos e um mistério do tipo "Uhhh ninguém tá ligando!".


Em parte eu estava certo, mas a verdade é que não é uma série ruim. Ela é uma série boa e até que tem uma certa personalidade própria. Apesar de tudo é uma coisa meio seca, aquele tipo de programa que não te deixa louco pra assistir o próximo episódio. Mas também não te faz ter vontade de dormir, é uma boa diversão para o momento e que com um pouco mais de esforço poderia ser algo viciante.

A história da primeira temporada se passa no final dos anos 80 e apresenta um acampamento de verão onde um grupo de antigos alunos vai trabalhar como monitores das crianças que estão ali. No entanto misteriosos acontecimentos passam a assombrar diversas pessoas. E uma antiga lenda do local vem à tona.
Eu simplesmente adorei o conceito aplicado na série, a ideia de colocar um clichê do acampamento de verão é bem legal para uma série desse tipo e a ambientação nos anos 80 e não no presente também dá um certo toque especial na coisa. Essa ideia de acampamento de verão em si já é algo bem anos 80 mesmo.

Por outro lado, eu acho que os caras não conseguiram passar uma sensação muito forte dali ser os anos 80. No primeiro episódio eu senti que as roupas de todos os personagens (exceto uma) eram completamente atemporais. Ou seja, aquilo podia ser usado nos anos 80 sim... Mas também não seria surpresa ver alguém hoje em dia com tais vestes. A personagem exceção é uma que usa um modelo peculiar de macacão, e aquilo sim é algo bem anos 80.

Outra coisa é que os caras podiam também ter caprichado melhor na fotografia, pô, se eles não iam se esforçar em algo estereotipado nas vestes, ao menos deviam ter colocado um filtro mais pálido, pra dar aquela sensação de algo meio antigo né? Mas a coisa é super colorida e eu sei que boa parte disso é culpa do cenário tão esverdeado, mas ainda assim eu não queria que só fosse falado "Isso aqui é os anos 80", eu queria sentir que ali é os anos 80 e não jovens atuais em um acampamento onde é proibido celular.

Mas como falei, a série é boa, ela tem certos elementos interessantes. Por exemplo a forma que ela é conduzida usa aquele padrão apresentado em LOST, onde cada episódio é dedicado a um único personagem. Daí as cenas vão variando entre os momentos no acampamento e flashbacks que mostram o que o levou a aquele lugar.

Isso faz com que você vá vendo o passado sombrio de cada um dos personagens, peso na consciência, traições e mais. E os momentos no presente tem foco no contato deles com o mistério que envolve o lugar e ficando cada vez mais apavorados. É interessante ver os personagens protagonistas se tornarem secundários variando de episódio pra episódio.

Enfim, é uma série bacana, não é aquela coisa toda que causa um hype absurdo, mas se você tiver procurando algo decente pra assistir no final de noite, tem um climinha legal e é notável alguns easter eggs e referências a obras dos anos 80, tipo Sexta Feira 13.


Nenhum comentário: