Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 12 de dezembro de 2015

O produtor que atacou PC Gamers e se arrependeu

Especialmente quando se é uma figura pública, você tem que tomar cuidado com o que fala, especialmente se é algo que pode ofender um determinado público pois o que está em baixa agora pode ficar extremamente em alta depois e as pessoas podem esquecer das coisas, mas tem aqueles que anotam cada palavra e no futuro voltam como fantasmas para lembrar os outros. Uma dessas pessoas é Cliff Bleszinski, produtor de Gears of War.

Não vamos dizer que a pirataria no PC não existe né? É óbvio que ela existe, e sempre vai existir. Mas antigamente as empresas tinham o argumento ridículo de que pirataria só existia no PC e que por isso não lançavam jogos. Mas tinha aquelas questões das próprias empresas influenciarem a pirataria, pois era só olhar para os jogos da valve, todos lançados pra PC e todos vendendo feito água, então por que a valve fazia isso e outras não? É claro que tinha algum motivo.


Mas de qualquer forma as empresas eram bem irresponsáveis na época (2002 - 2010) e falavam descaradamente algumas coisas bem ofensivas quanto a jogadores de PC. Algo que era uma baita de uma sacanagem porque ainda assim setinha um público e esse tava comprando, agora imagina que legal você ser um dos jogadores que compra e ver a empresa falando um bando de coisas sobre como todos os PC Gamers são piratinhas?

Em 2008 aconteceu o lançamento de Gears of War 2 e saiu para o Xbox 360 apenas. O primeiro jogo da franquia tinha sido lançado para computador e logo perguntaram para o produtor Cliff Bleszinski se planejava lançar o jogo para PC também. A resposta do cara foi essa:

"A pessoa que sabe como montar um bom PC e melhorar sua placa de vídeo é uma pessoa que sabe mexer no BitTorrent e conhece todo o básico para piratear softwares. Sendo assim, os grandes jogos estão sofrendo muito no PC."

Bom, que é verdade que uma pessoa que sabe montar um PC bom sabe mexer com torrent isso é inegável, mas falar uma coisa dessas assim é uma falta de respeito imensa né, pois logicamente não é porque a pessoa tem um PC bom que ela vai comprar jogos piratas. Era lógico que o objetivo real era ter um exclusivo do Xbox 360, mas tudo na época era culpa da pirataria, as empresas não paravam de chorar.

Outra coisa é falar um negócio desses colocando o Xbox 360 como lugar sem pirataria né? Uma pouca vergonha imensa, afinal de contas se ao menos fosse o Playstation 3, que levou um século para ser destravado, mas o 360 de maneira alguma era símbolo de plataforma sem pirataria, o povo fazia a festa. Outro exemplo da atitude safada da época é o choro da Crytek, com a empresa se fazendo de coitada e dizendo que era tudo culpa dos PC Gamers.

Mas o tempo passou né? As coisas mudaram e os jogos de PC tiveram um baita de um crescimento exagerado. E essas empresas que tanto choraram? Iriam continuar com a mesma posição? Claro que não, simplesmente deram um sorriso descarado e fingiram que nada aconteceu, e o mesmo para desenvolvedores que fizeram declarações bem desagradáveis.

Em 2014 Cliff Bleszinski lançou adivinhem o que? A Boss Key Productions, isso mesmo, a empresa indie dele! E vocês sabem onde jogos indie fazem mais sucesso né? É isso aí, na plataforma onde os jogadores que sabem montar PC bons, sabem também usar torrent para piratear. Que cara estranho né? Lançar uma empresa dessas para um público malvado desses.

E durante a The Game Awards 2015, parece que os fantasmas do passado continuaram a infernizar o cara e em uma entrevista sobre o que ele achava do futuro do PC, ele disse o seguinte:

"Eu acho que o futuro é brilhante, eu sou bem conhecido na comunidade de PC por falar merda, mas essas são peças do passado, eu estava errado ok pessoal? Deixem isso pra lá. O PC é eterno, steam o empurra o tempo todo."

É óbvio que o cara desejou nunca ter dito aquilo, mas uma vez falado já era né? As pessoas são extremamente rancorosas e especialmente levando em consideração as circunstâncias (Ele com uma empresa indie) a coisa fica ainda mais difícil. O povo é esquentado com as coisas e é normal ver gente vingativa dizendo que só compra original mas se vê um jogo dele faz questão de baixar pirata só pra sacanear.

Então o negócio é, quando se é figura pública é preciso ter cuidado com a forma de falar certas coisas, pois por mais que a maioria esqueça, sempre terão os que vão anotar e no futuro relembrar inúmeras vezes, ainda mais como no caso a plataforma que ele estava vendendo era uma lotada de pirataria também. Confiram também o jornal que anunciou Gears of War 3 exclusivo para PS3.

3 comentários:

Matt Kist disse...

Coitado do cara. O cara só falou uma verdade concluindo que "os grandes jogos estão sofrendo muito com o PC", uma conclusão simples e real devido à realidade da época. Mais tarde a situação dos jogos para PC melhora e o cara ainda tem a humildade de pedir desculpa (algo que ele nem precisa pedir), e o povo continua caindo em cima?
Sacanagem. Eu não acho que o cara tenha errado em ter feito esse pronunciamento, mesmo assim, o cara pareceu humilde. Pessoas humildes merecem respeito, deixem o cara trabalhar.

Matt Kist disse...

Reconhecer que se está errado vale muito mais do que estar certo.

Pedro disse...

meu deus, q tempestade em copo d'agua!!!
o cara nao falo nada de mais na verdade ele só falo a verdade pra epoca, hj com o steam popular assim e jogos 3A a 5 reais nas promoções do mesmo é facil nao ser piratero. no contexto o que ele falou é a pura realidade, poucas produtoras se arriscavam no pc de tanto q isso é verdade. o cara é um puta genio da industria gears foi um jogo q revolucionou jogos de tiro. agora estranho é toma essas dores todas por um cara falar a verdade, e assim, se vc se ofende pelo q ele falou é pq VC esta generalizando, é logico q ele sabe não é todo pcgamer é piraterio.