Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Within the Woods - O filme que deu origem a Evil Dead

Hoje vou falar sobre algo extremamente curioso e que chega a ser engraçado. Como já falei na matéria especial sobre Evil Dead, o segundo filme da franquia é como se fosse um remake do primeiro, e usaram o orçamento ganho pra fazer algo mais bem feito, só que o esquisito é que antes do primeiro filme, teve um média metragem de 32 minutos no mesmo estilo, usado pra ganhar orçamento pra fazerem o primeiro.

Daí se você pensar é como se tivessem feito um média metragem pra ganhar dinheiro pra fazer um remake dele (O primeiro filme), pra novamente ganhar dinheiro e fazer um remake do primeiro filme (O segundo filme) e depois ironicamente ganharam um rio de dinheiro com a franquia fizeram o remake de Evil Dead em 2013 com muito mais grana envolvida. É O REMAKE DO REMAKE DO REMAKE!

Mas bom, esse filme (Within the Woods) é a origem de tudo, como o clássico começou. E chega a ser curioso como as coisas surgem do nada. Todo mundo sabe muito bem que uma das características fortes que se impregnou na franquia é a tosqueira, a quantidade de momentos trash propositais é imensa, e acabou sendo um dos temperos do negócio. Mas teve todo um desenvolvimento para que isso acontecesse.

Sam Raimi (O diretor de Evil Dead) e Bruce Campbell (O protagonista da série) já se conheciam bem antes do filme, então era uma coisa bem pessoal mesmo. Eles eram grandes amigos e desde sempre gravavam curta metragens com uma câmera Super 8. Mas era sempre uma tosqueira atrás do outro, muito voltado pra comédia mesmo. Sabem aqueles filmes que você grava com os amigos na época do colégio especialmente pra ser tosco e taca no youtube? Era tipo isso, só que no começo dos anos 70.


Daí no fim dos anos 70 eles começaram a gravar uns vídeos com um pouco mais de seriedade e lançaram  "Its Murder!", que era cheio de tosqueira, mas que uma das cenas em especial tinha um baita de um suspense e um clima diferente. E essa cena inspirou Raimi a criar mais alguma coisa toda com aquele clima, e assim veio Clockwork, o primeiro trabalho de terror dele, mas algo mais pé no chão.

E foi com Clockwork que surgiu a paixão, Campbell e Raimi queriam fazer algo de terrorzão mesmo, mas se achavam muito mal conhecedores da coisa, fazendo com que começassem a frequentar constantemente cinemas pra ver filmes de terror e ficção científica pra ficarem por dentro da coisa, observarem técnicas e assim criarem o seu próprio filme de terror barra pesada.

Sam Raimi conseguiu juntar 1.600 dólares pra fazer o média metragem, pode parecer muito dinheiro, mas é como falei na matéria sobre o Harrison Ford ter recebido pouquíssimo dinheiro pra interpretar em Star Wars, essa grana é absurdamente pouca. Se os 10 mil dólares de Harrison Ford era pouquíssimo, imagina 1.600 dólares pra fazer um curta inteiro?

É só você ver que para tudo se gasta dinheiro. Comida? Dinheiro! Sangue falso? Dinheiro! Gasolina? Dinheiro! Fantasias? Dinheiro! Rolo de fita? Dinheiro! Ainda pode parecer que é mais do que o suficiente, mas realmente não é, o orçamento voa fácil para se fazer um curta decente, algo que convença ou ao menos tenha algumas poucas cenas que chamem a atenção. E pra um média metragem a produção só aumenta.

Então tudo foi improvisado, os atores eram amigos do grupo, o local de filmagem era uma casa rural pertencente à família de um dos amigos. As roupas eram fantasias de dia das bruxas e outros acessórios que conseguiram em lojas especializadas nisso. E pra fazer a história, Raimi se inspirou na obra de H.P. Lovecraft e começou a desenvolver um conceito de "Livro dos Mortos", se baseando especialmente no Necronomicon.

A ideia do média metragem era usá-lo como trailer para um filme de terror de verdade que eles fariam depois se conseguissem investimento. Sendo assim foi um grande esforço para atrair interesse de alguém disposto a investir na tranqueira, e lá se foram filmar na fazenda, criando assim Within the Woods de 1978, confiram:

Versão Legendada com imagem horrível



Versão sem legendas com imagem menos horrível


Interessante né? Notem as limitações que o dinheiro pode trazer. A casa tão conhecida de Evil Dead é uma cabana detonada na floresta, algo muito adequado e que tem tudo a ver. Mas agora pense, VOCÊ conseguiria achar uma cabana macabra no meio do mato pra filmar algo? Pois é... Por mais que seja algo ferrado, não é fácil de se achar, e aí ficou essa casa bonita mesmo sem toque sombrio e em uma boa localização.

Outra coisa curiosa é que quase todos os personagens tem o mesmo nome dos atores, exceto por Shelly, que a atriz se chamava Mary Valenti. O resto tinha o mesmo nome, e assim Bruce Campbel é mesmo Bruce e não o nosso tão conhecido Ash. E aliás, não é curioso ver que dessa vez ele é o principal vilão, ao invés do herói?

E todo mundo pensando que a primeira protagonista feminina da franquia só viria com o remake de 2013 ein? A explicação para isso é bem machista por sinal haha, eu fui dar uma pesquisada sobre e vi que coloram uma mulher porque fazia mais sucesso na época, a maioria das protagonistas de filmes de terror eram garotas e isso porque o público achava mais contagiante ver uma mulher assustada enquanto eram perseguidas.

Notem também a estética usada, é possível perceber claramente fotografia tão própria de Evil Dead, aquele momento em que Bruce se levanta super rápido com o pescoço torto pro lado, parecendo um boneco, isso é Evil Dead puro, sem contar o toque bizarro como arrancar a mão e tacar em cima de uma caixa do jogo de tabuleiro Monopoly uahahaha. E as maquiagens foram complicadas, pra ter uma ideia Campbell teve que dormir fantasiado mesmo porque não ia dar pra fazer aquilo de novo. E um detalhe, quando ele tirou a maquiagem, entrou em desespero porque o negócio tinha impregnado na cara dele e mudado o formato kkkkkkkk. Mas depois de uns dias sumiu e voltou ao normal.

Apesar de tudo, é notável que os caras tentaram fazer algo mais pés nos chão, menos tosco, queriam mostrar seriedade e você vê que a coisa não ficou trash proposital. É mais pra mal feito mesmo, algumas cenas são absurdamente ridículas, a vadia dá uma facada no cara e quando vê Satanás indo pra porta, o que faz? começa a bater a porta tentando fechar com o maluco enganchado mesmo kkkk, eita tosqueira louca ein?

Mas beleza, na época tinha um cinema em Detroit que passava um filme de terror musical chamado The Rocky Horror Picture Show, e Raimi entrou em contato com o gerente e o convenceu a passar seu média metragem antes desse filme, é algo de 32 minutos mas especialmente naquela época parecia ser algo normal afinal de contas lembram daquele curta metragem de 27 minutos que passava antes do primeiro Star Wars? Pois é...

Aquela ainda era a época das Grindhouses, então filmes mal feitos apresentados pro público rolavam direto, e boa parte dos que assistiram gostaram muito. Os críticos da cidade em geral só ignoraram pois era uma produção local que não parecia merecer atenção, no entanto o jornal impresso The Detroit News tinha um crítico chamado Michael McWilliams, que assistiu e falou sobre o média metragem no jornal, e aí é que a coisa chamou a atenção e atraiu investimento.

Enfim, três anos depois foi lançado Evil Dead (Em 1981), e o sucesso explodiu. Muito legal como as coisas começaram né? De dois amigos fazendo vídeos de tosqueira com humor pastelão, até um dos clássicos do horror que inspirou absurdamente tudo quanto é coisa.

5 comentários:

New El disse...

Acho q este post significa que você está ansioso pela série, certo?

Skywalkerpg disse...

Não, foi coincidência mesmo, eu estou sim ansioso pela série mas o post não foi um "subproduto" disso não hahaha.

Esse blog é inútil disse...

Assisti o filme de 2013 antes do original, e me surpreendi bastante, até mesmo a maquiagem em alguns aspectos era superior a essa nova versão. Minha cena favorita é aquela em stop-motion da mulher saindo do tumulo e dançando;é tosca e assustadora. Infelizmente não assisti a essa média-metragem, e acho que vai demorar pra assisti-lo, sou muito preconceituoso com filmes antigas.

Miya Seat Lee disse...

Alguém gastou muito tempo com pesquisas, hein? Muito legal, não conhecia nem metade da história!

Skywalkerpg disse...

Uahahaha, gosto um bocado de Evil Dead, então merecia uma pesquisinha. *-*