Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 11 de outubro de 2015

Relembrando a modinha emo e a estrela Gzaiden

Você sabe quem é o Guilherme Zaiden? Hoje em dia o nome pode não ser nem um pouco familiar para muita gente, no entanto teve uma época em que o nome desse rapaz estava na boca do povo e era uma verdadeira celebridade da internet. Ao olhar o tanto de astros que vemos por aí, é normal para os que conheciam a figura, imaginarem que ele poderia ter sido um dos mais famosos.

Mas bom, vamos voltar um pouquinho no tempo antes de tudo. Como já falei aqui no blog, não ligo nem um pouco de pessoas fazerem parte de modinhas, e acho até mesmo doentio essa gente que para de gostar das coisas somente para dizer que não é parte de algo que todo mundo gosta, e que é diferente das outras pessoas. Aquela típica vontade de ser underground que muitos tem, mas no fim das contas não conseguem.


Por mim se a pessoa gosta de algo seja por ela amar ou seja porque ela viu outros gostando e decidiu fazer isso, é problema exclusivamente dela. A vida é dela e ela faz o que quiser, não precisa de opinião dos outros ou dar satisfações por um monte de gente que vem com esse papo de que é preciso ser original e bla bla bla.

E em 2006 (Vixe, faça as contas aí e veja quantos anos já tem isso O__O) teve a modinha emo. Eles estavam em todos os lugares, era muito comum se falar do cabelinho lisinho caído na frente do rosto, da maquiagem e as roupas negras, além de alguns outros detalhes que eram relacionados constantemente a emos como tristeza com alegria, se cortar e beijar garotos, além de no orkut com "Senhorito" antes do nome, ou usar um apelido que indicasse sensibilidade, tristeza ou trevas.

Não demorou nada para surgir uma nova modinha, e o povo dessa modinha ficava frustrado se você tocasse no assunto. Era a modinha "Eu odeio emo", pra se comprovar era só dar uma olhada na comunidade do orkut "Eu sou emo", que tinha cento e poucas mil pessoas, enquanto a "Eu odeio emo" passava das 400 mil (Parece pouca gente hoje em dia, mas estamos falando de 2006 né, a internet não era tão popular).

Então o que era realmente mais moda? Ser emo ou odiar emo? Na verdade eu até admirava os emos que tinham coragem de se vestir daquele jeito e assumirem, porque a quantidade de gente que tinha que mostrar que odiava era constante. E se você acha que estou falando de meramente dizer que não gosta, não... Sabem a raça dos anti-petistas geniais? Era igual a ela, só que todo assunto virava emo. A pessoa TINHA QUE MOSTRAR como ela odiava emo.

No entanto a coisa ia além, e na internet era mania ver vídeos de pessoas batendo em emo, xingando emo. Mostrando como era fodona por odiar emos. Tinham também alguns relatos que ficaram famosos como a da mãe revoltada porque sua filha emo foi espancada e essas coisas... Ou seja, era um negócio bem fora do controle.

Obviamente ninguém quer dizer que é da modinha né? Então as pessoas da modinha anti-emo negavam plenamente, pois se eles eram contra uma modinha, como poderia ser uma modinha aquilo? No entanto as características em geral apontavam exatamente uma modinha, porém pior já que rolavam altas barbaridades.

Pra vocês terem uma ideia da paranoia que rolava e o quanto era importante ser anti-emo, tinham uns caras que se vestiam de preto, usavam franjinha, um quilo de pulseirinhas coloridas e falavam "Eu odeio emo!!!". Ou seja, até os próprios emos não queriam o rótulo de emo porque a moda era odiar os emos.

E as bandas então? Nenhuma assumia ser emo, mas o povo gostava de julgar pelo visual. Tinha franjinha era emo. Morri de rir quando o Green Day de repente adotou aquele visual, isso porque sempre foi vista como uma banda punk, e os fãs da banda que odiavam emo e tanto faziam questão de mostrar pra todo mundo, de repente viam o vocalista com uma baita de uma franja kkkk. Era uma baita de uma gritaria "Não cara, vocês não tá entendendo, tá tendo um engano aqui, eles não são emos não, todo o resto do mundo que usa franja é emo, menos o Green Day".

Mas não foi só o Green Day que adotou esse visual, várias outras bandas adotaram e os fãs ficaram frustrados. Eu fiquei bem feliz por isso, pois conhecia o Green Day e não parei de gostar porque começaram a usar franja, mas o que me agradou foi o tapa na cara do povo pra deixar de ser fresco e parar de implicar com a vida dos outros.

Não estou falando que ligo pra alguém odiar certas coisas, acho isso bem válido afinal de contas não se gosta de tudo né? Acho até bem saudável pra sociedade que se tenham críticas mesmo, pois nos ajuda a evoluir vendo pontos de vista diferentes né? O problema é quando o negócio passo do "Detesto" para a humilhação de quem gosta e agressão física, isso sim é bem frustrante, mas somente a demonstração de que não gosta, aí sim acho tranquilo. Então a zueira em geral era muitas vezes bem engraçadas e tinham pessoas que sabiam fazer sem precisar espancar ninguém.

E em meio ao conteúdo de tosqueira, surgiu um vídeo que ganhou um destaque imenso era intitulado de "Confissões de um emo", onde mostrava da forma mais estereotipada possível um emo falando sobre os seus sentimentos, era esse vídeo aqui:

Para hoje em dia pode parecer somente um vídeo engraçado da internet, mas em 2006 o youtube tinha apenas um ano de existência. Tinha gente que nem sabia o que era youtube, e antes dele a mania de se ver vídeos diariamente era algo que não existia. Dá pra imaginar um mundo assim? Onde a internet só tem páginas? Pois é, era a época antes do youtube nos tornar escravos.

Então de repente aquele sitezinho de vídeos apresentou algo que fazia todo mundo entrar lá pra ver, um vídeo de uma pessoa fazendo algo muito engraçado. E caramba, se você viu isso na época, vai dizer que não deu até uma pontada no coração? Mesmo você odiando Simple Plan, a música Welcome to My Life apresentada no vídeo era um dos símbolos da época, você ouvia isso em toda parte já que os emos adoravam.

E claro, com o surgimento do Gzaiden o povo começou a querer mais, procurar esse cara, ele deu várias entrevistas inicialmente para lugares amadores, tipo blogs não profissionais e coisas assim. Mas depois foi crescendo cada vez mais em popularidade. E obviamente o povo queria mais coisas do cara, não demorou nada para descobrirem que dois dias antes de postar "Confissões de um emo" ele tinha feito um outro vídeo, mas tirando sarro de igrejas, esse aqui:

E claro, ficou super popular rapidamente também, afinal de contas era o mesmo cara do "Confissões de um emo" né? Obviamente teve quem ficou muito puto, afinal de contas a própria internet estava em uma época de ascensão imensa. Era um momento em que isso de zueira com igrejas não era tão forte quanto na era do facebook. Mesmo assim o vídeo fez um baita de um sucesso e  ganhou repercussão.

Uma coisa curiosa é que o Guilherme Zaiden parece ter de repente tido um lapso de "Vou postar um monte de tosqueiras na internet!", isso porque um dia após ele ter postado "Confissões de um emo" na internet, ele já postou outro vídeo, que era muito a cara da época. O Associação brasileira do vício em orkut, esse:

Lembrando que o orkut foi o primeiro vício em massa da internet brasileira, ninguém ligava pra internet antes disso e de repente patricinhas estavam usando computador e se conectando a uma rede, aquilo foi bem surreal. Então se um tipo de pessoa que nada tinha a ver com computadores se conectava, dá pra ter ideia do vício das pessoas né?

Pra quem não sabe, os "scraps" que ele diz que chorava quando não tinha nenhum, era uma área de comentários que tinha no orkut onde você ia até o perfil do seu amigo e deixava uma mensagem. É claro que você podia usar o MSN pra conversar direto com ele, mas receber um scrap era emocionante. As mensagens variavam, as vezes algo importante, as vezes alguém falando algum elogio e MUITAS VEZES correntes virtuais com coraçõezinhos e outras besteiras.

Com a repercussão que deu do vídeo do emo, ele resolveu gravar uma parte 2, colocando o aviso de que foi gravado antes do Bonequinho de Porcelana morrer, o nome foi o mais óbvio possível "Confissões de um EMO 2", confiram:

Ele fez sucesso também por ser a continuação e também pela escassez de vídeos no youtube até então, no entanto não é tão divertido quanto o primeiro, então acaba sendo algo mais pra nostálgico do que pra realmente ser pra gargalhar. E no começo de agosto de 2006 ele postou algo zuando as entrevistas que já deu:

"Domingo de manhã??? Ah...Vai tomar no cu... Vai tomar no seu cu..." uahahahaha, como puderam ver ele falou mais uma vez dos scraps. Daí ele deu mais um tempo e produziu um vídeo mais bem elaborado, fazendo uma musiquinha crossover com a Nelly Furtado onde ele fala sobre seus desejos de dar um tapa na chana dela '-'

Aí veio um novo vídeo no final daquele mesmo mês e esse não gerou falatório na época, mas acho que se fosse postado hoje em dia o bicho iria pegar, confiram:

Depois disso o cara sumiu por vários meses e então finalmente em março de 2007 ele reapareceu com um vídeo que muitos consideram como o melhor que ele já fez. Chamado de "Filho da mãe" onde ele interpreta dois personagens ao mesmo tempo, confira:

E acabou... Depois disso o Zaiden sumiu, ele chegou a fazer uma aparição na novela Caminho das Índias da globo, mas não foi além. Ele era daqui de Brasília, uma vez o vi no metrô. Dei uma pesquisada e vi em uma entrevista de 2013 que ele foi embora para os Estados Unidos para se especializar em teatro. Disse que queria fazer trabalhos sérios e que sente vergonha dos vídeos que fazia. Uma pena né?

Muita gente pensa que o PC Siqueira que gerou a mania de todo o resto dos canais no Brasil, tipo vlogs, gameplays comentados, vines e etc... No entanto em uma outra era estava o Gzaiden. Imagina como esse cara não estaria rico se tivesse continuado até hoje? Afinal de contas temos exemplos aí de gente que ficou podre de rica. E ele tendo fama antes do youtube começar a monetizar poderia ter nadado na grana. É esquisito né? De repente decidir sumir.

3 comentários:

Luiz Carlos disse...

Todo sábado saia pra uma praça da cidade, que era pra ser um ambiente cultural e familiar, mas foi completamente dominado por jovens de varias tribos que iam basicamente pra beber e ficar com alguém. Essa praça tinha alguns poucos emos e por eu ser um dos que odiavam emos frequentava mais essa praça por ter menos. Um dia resolvi ir em outra praça, mas essa era completamente dominada por emos, depois de algumas bebidas um colega meu teve uma ideia que no momento parecia a mais sensacional de todas - vamo bater nos emos? e eu respondi - bora. A gente saiu correndo atras de um grupinho deles. O meu amigo deu o primeiro soco e eles começaram a xingar e correr. Eu e meu grupo bastante bêbados correndo atras deles em uma praça circular, envolta da praça passava carros. Corremos pelos carros e seguimos eles ate a porta de um shopping. Como a gente tava bêbado acabou que eles fugiram bem fácil. Uma atitude bem babaca, eu sei, mas me rendeu boas risadas depois.

Matheus Figueiredo disse...

Ah emos... Um assunto tão extenso... Ser emo já mudou muito de uns tempos pra cá, inicialmente começou com emocore onde pessoas com um visual normal gostavam de músicas emotivas, anos depois o gênero ficou em extinção e surgiu outra espécie de emos que é a citada a cima, bandas pop punk com franjas e maquiagens, já conhecemos... E hoje em dia o emo mudaram um pouco com bandas de pós hardcore, metalcore e o screamo, esse tipo de emo não tem mais essas frescuragens boiolas, muitos se identificam com as músicas e tal, porém a grande massa não passa de pessoas que querem atenção e acham legal franjas e piercings.
Outro grande problema a questão é o que é ser emo hoje em dia? Pq o "ser emo" muda com o tempo a medida que a maioria faz, e o só o fato de usar franja lisa é emo, eu e alguns amigos gostamos de ouvi pos hardcore, metalcore e pop punk e usamos alargadores mas não nos idenficamos como emo, uma coisa que piora tudo é fato de não conhecer o movimento direito e taxa o outro como emo pela ignorância

Super Suporte disse...

Eu lembro dessa epoca, esse garoto ficou famosão, Lembro dele indo pra fora, mas nunca mais ouvi nada tbm. Sempre fico chocado com as habilidades stalker do sky'-'