Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Fear the Walking Dead - O mesmo universo e outra história

Na época em que eu lia fervorosamente os quadrinhos de The Walking Dead, a ideia de ter uma série daquilo era um sonho , algo possível porém improvável e que portanto eu nem ficava pensando muito sobre o assunto. Sendo assim quando foi anunciado que estavam fazendo a adaptação em seriado, eu fiquei eufórico demais! No entanto aquilo já era o máximo do sonho realizado, ou seja a ideia de uma segunda série tava fora de cogitação. Sendo assim eu jamais me imaginaria agora escrevendo sobre um segundo seriado da coisa.

Na série original, as coisas tem início com Rick acordando e sua cidade já está em caos, com tudo abandonado e os mortos vagando. Em Fear the Walking Dead as coisas mudam de perspectiva, além de serem personagens novos, a história tem início com os primeiros casos de infectados, sendo assim é mesmo como uma série própria e completamente independente da outra, podendo inclusive ser vista primeiro.


Para quem não sabe, esse não é o primeiro spin-off de The Walking Dead, depois que o seriado foi lançado, vieram um monte de coisas do mesmo universo, jogos como Survival Instinct por exemplo, que mostra uma história focada nos irmãos Dixon. Livros como A Ascensão do Governador, que mostra como esse personagem chegou ao poder, jogos de tabuleiro e muito mais.

Mas no próprio universo da série (Que não é o mesmo dos quadrinhos, pra quem não sabe), a AMC já tinha preparado conteúdo extra em forma de série, ou melhor de mini série né? Como a The Walking Dead Cold Storage, que também ostra outros personagens dentro do universo do seriado. Sendo assim não achem que essa é a segunda adaptação "à parte" que se tem em live action oficial da coisa.

Mas bom, Fear the Walking Dead definitivamente é uma série que recebeu uma baita de uma pressão já em sua produção, afinal de contas embora tenha aqueles que juram que era uma série underground antes de ser lançada no Brasil, no fundo todo mundo sabe que The Walking Dead sempre foi popular até demais, e essa legião de fãs ficou de olho.

Tenho que assumir que não me empolguei tanto, sim achei legal e tal, mas sendo um spin-off sei lá né? Será que ficaria bom? Fui ver porque sou fã, mas não foi com aquela vontade toda que fui quando saiu a primeira série. Apesar disso sei que tem uns fãs mais esquentados que foram correndo pra devorar o negócio.

A minha primeira impressão sobre o primeiro episódio não foi das melhores, as coisas aconteceram de maneira rápida, mas a sensação que tive foi de lerdeza, é difícil de explicar. A cena de introdução da série me lembrou demais uma cena do épico filme de mortos vivos Extermínio, talvez tenha até sido uma referência, mas achei sei lá... Tão fraquinha, e todo mundo sabe que a cena antes da vinheta/abertura tem que ser FODONA, especialmente para o primeiro episódio da série, e nessa é basicamente "Um zumbi! Ahhhhh!!!" e sai correndo, não é aquela coisa do tipo "CARACAS! ISSO FOI PROVOCANTE, O QUE VIRÁ DEPOS?!".

Se você por algum motivo bem bizarro não souber sobre o que é a série e de repente começar a assistir, aí sim a coisa fica maravilhosa, mas convenhamos que é bem difícil disso rolar né? Hahaha. Porém provavelmente tudo tem a ver com o "personagem destaque" do episódio, Nick Clark, que achei um verdadeiro saco.

Nick é um adolescente drogado e boa parte do episódio tem foco nele, em suas tristezas, arrependimentos e medo de ter ficado louco. Eu entendo que é o tipo de personagem que dá pra fazer algo bem interessante em cima, mas achei cansativo as cenas com ele, mas pelo menos não inventaram de dizer que ele é um adolescente revoltado com a mãe porque arrumou um namorado, mas acho que só deixaram passar porque o filho do namorado da mãe já faz isso. Gostei muito mais do adolescente gordinho paranoico com a infecção chamado Tobias e que infelizmente apareceu muito pouco.

Então a primeira vista essa série me pareceu mais pra "É... Vai melhorar uma hora...", e o começo do segundo episódio também, porém chega a um ponto em que a coisa realmente fica fantástica. A paranoia urbana dá um clima intenso, o horror das pessoas em verem a polícia atirando em uma pessoa desarmada e a revolta. A série de repente recebe um "BUM!" que faz a coisa empolgar demais.

Enfim, apesar do primeiro olhar torto, acabei gostando um bocado da coisa, além de que é preciso lembrar que a primeira temporada de The Walking Dead também é super tranquila, não tem reviravoltas surpreendentes nem nada, sendo assim dá pra dar uma colher de chá pra essa também. Na segunda temporada você já vê que Fear The Walking Dead melhora demais! Ganha uma personalidade própria e ao meu ver parece bem mais chocante que a série original, por exemplo tem zumbis crianças! Assim como uma sensação de traição e abandono muito mais intensa. Você pode encontrar muito material da franquia a venda no Brasil.


Nenhum comentário: