Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

A terra em que Deus mentiu - Capítulo 30

Esse é um conto interativo onde após a leitura de cada capítulo, os leitores votam na decisão que o personagem tomará para a continuação. Antes de começar, leia o que veio anteriormente:


Por favor, leiam e apontem qualquer erro de português ou digitação, não precisam dizer em que linha está, apenas escrever o trecho e o acharei, isso garantirá que leitores que venham depois, possam ter uma leitura mais agradável.

Capítulo 30

Ensis se move rapidamente e pega um dos cavalos pelas rédeas, Acarium se movimenta indicando que vai montar, mas a guerreira o segura pelo ombro e fala que é melhor puxarem os bichos até saírem do acampamento. Os dois então se movem em meio ao caos, Querubins atacam por todas as partes, as criaturas sorriem de forma bastante pura, como crianças reais se divertindo e um contraste é gerado com a gritaria dos guerreiros.

A dupla se apressa e os cavalos parecem cada vez mais agitados em meio a toda a confusão, Ensis sente um alívio em saber que os guerreiros de Xibalba fazem questão de atacá-los ao invés de fugir para o mais distante possível. Além disso distraí-los de forma a não pensarem em pegá-la, os próprios alados acabam tendo a atenção voltada para os homens que atacam com tanta ferocidade.

A guerreira simplesmente desvia de alguns combates, enquanto usa uma de suas espadas para ataca qualquer Querubim que apareça, assim como procura não ir diretamente contra qualquer um deles que surja pelo caminho. E, de repente, ela é surpreendida por um homem que surge repentinamente por trás de uma das barracas, como se já a esperasse, e então bate com a base de sua espada na cabeça de Ensis, que imediatamente cai tonta.


Ela olha com a visão embaçada e vê um homem sorrindo. Não demora muito para que ela perceba a silhueta de Arkenpo e ele logo diz:

-Logo após mandar o mensageiro, percebi que não era seguro mandar te levarem, eu mesmo tinha que ter o prazer de finalizar com tudo isso.

Ensis está confusa graças à pancada, ela não sabe se é capaz de se levantar e atacar rapidamente sem tropeçar, ou mesmo ser atingida.

1 - Conversar com ele até a tontura passar e então atacar.
2 - Dar uma rasteira nele e finalizar com uma espadada.
3 - Propor um acordo, dizer que nunca foi uma guerreira de Xibalba e agora que Ogumir se foi só quer ir embora, explicar que ambos jamais se verão novamente.

Bom, já que estou lentíssimo com o conto, decidi que vou postar mais rapidamente só que em partes curtas, o que permite que eu vá mais rápido na coisa. Vocês tem até dia 30 pra votar. Por favor apontem qualquer erro que virem no conto.

5 comentários:

Miya Seat Lee disse...

1 -
"que virem no conto"
toda a confusão
E, de repente,
por detrás

Ps: adorei o uso das partículas!
Ps2: seria legal se vc postasse o conto em um dia da semana pré definido. Seria mais fácil de acompanhar!

Skywalkerpg disse...

Arrumei! Valeu! *-*

Ant Girl disse...

Voto no 1.

dinark disse...

"...os próprios alados acabam sendo tendo a atenção..." Tá no segundo parágrafo, no comecinho.

Skywalkerpg disse...

Muito obrigado! Arrumei. =D