Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 21 de julho de 2015

A terra em que Deus mentiu - Capítulo 29

Esse é um conto interativo onde após a leitura de cada capítulo, os leitores votam na decisão que o personagem tomará para a continuação. Antes de começar, leia o que veio anteriormente:


Por favor, leiam e apontem qualquer erro de português ou digitação, não precisam dizer em que linha está, apenas escrever o trecho e o acharei, isso garantirá que leitores que venham depois, possam ter uma leitura mais agradável.

Capítulo 29

Acarium observa o Querubim enorme atacando guardas. Apesar dos guerreiros mostrarem o quanto são bem treinados, é notável que o tamanho desleal do ser é uma vantagem que o permite constantemente tocar a pele dos humanos ao seu redor, os matando com enorme facilidade, mas também recebendo diversos cortes de armas variadas.

O escravo teme que o alado decida caçá-lo novamente e assim resolve chamar a atenção de diversos dos homens ao seu redor para avisá-los que um Querubim em segunda forma surgiu. Ele corre em meio ao acampamento e aponta na direção do monstro. Não ousa tocar nenhum dos guerreiros, pois sabe que em meio a agressividade, podem facilmente decapitá-lo.

Não demora muito para que diversos homens percebam o que está acontecendo, e esses não hesitam em partir para o ataque. Uma das coisas mais adoradas por cidadãos de Xibalba é a glória, e lutar contra um Querubim em segunda forma certamente é um ótimo exemplo de combate glorioso.

Após chamar a atenção de diversos guerreiros, Acarium começa a se preocupar, percebendo que também acabou por chamar a atenção de outros Querubins, que começam a observá-lo. Alguns sorriem diretamente para ele, enquanto outros acabam por não ter tempo, já que a quantidade de guerreiros em fúria é imensa.

Acarium percebe que é hora de se afastar, e assim começa a correr, ele observa dois Querubins dando alguns passos e então levantando voo em sua direção. O homem rapidamente entra em uma das cabanas altas e sai pela parte de trás, mas é surpreendido por um dos alados que pousa bem em sua frente, dando um belo sorriso digno da mais pura das crianças.

O homem dá alguns passos para trás e se vira para sair pela outra entrada, mas se surpreende ao perceber que o outro Querubim está lá, dando passos em sua direção. O escravo rapidamente se dirige até a lateral da barraca e de forma brusca puxa a lateral da lona, fazendo-a rasgar e abrindo caminho para ele passar.

Ele olha para trás e consegue ver mãozinhas surgindo pela lona, mas em seguida ouve um barulho estranho vindo da barraca, um jorro de sangue surge, e em seguida o som de algo gosmento estourando pode ser escutado. Apesar da curiosidade, ele se preocupa mais com a sua vida e rapidamente se retira dali.

Começa a tentar localizar Ensis, dessa vez tendo um pouco mais de cuidado para não chamar a atenção de nenhum ser celestial, e também informando guerreiros sobre a posição de alguns deles. Não demora muito para que ele ache a mulher, mas ela não está lutando contra algum Querubim, mas sim contra um homem.

A guerreira é bastante habilidosa e se move rapidamente, desviando de ataques e revidando logo depois, porém o seu rival também se move com muita destreza. Acarium observa sem saber o que fazer e percebe que há um pequeno caldeirão de água fervente ali perto. O escravo vai em direção a ele e o pega, para logo depois se aproximar cuidadosamente do homem e lançar a água em seu rosto.

O guerreiro de Xibalba cai gritando enquanto sente sua pele queimar e Ensis não demora, aplicando um ataque lateral contra seu pescoço, fazendo uma imensa ferida que dá fim à luta. Acarium olha por um segundo para a mulher, mas logo se lembra que precisa salvá-la e corre em busca de cavalos para que saiam dali imediatamente. Sabe muito bem que não demorará para que outro tente matá-la.

Em uma busca rápida ele acha um animal assustado com a gritaria e tenta acalmá-lo, o que consegue rapidamente e segura em sua corda. Logo vai atrás de outro e acha um cavalo dentro de uma das tendas. Novamente Acarium o acalma e se sente feliz por ao menos isso ter sido fácil. Logo puxa os dois animais temendo que saiam do controle.

Ele poderia montar um deles de uma vez, mas não sabe se conseguirá fazer o outro o acompanhar e teme que alguém arremesse uma lança nele ou algo assim. Para sua felicidade, ele acha mais uma vez Ensis, porém, dessa vez, ela está terminando de matar um Querubim, e assim o escravo grita:

-Vamos!

Ela o olha por um momento e em seu rosto a expressão de surpresa é nítida, mas não demora muito e corre em sua direção.

1 - Os dois devem montar nos cavalos e saírem rapidamente dali.
2 - Os dois devem ir puxando os cavalos até o lado de fora do acampamento.

Eu sei galera, demorei pra cacete e esse capítulo não tem nem um quarto do tamanho do capítulo anterior. Mas vocês não tem muito do que reclamar também né? O capítulo foi enorme e não teve um comentário ao menos, apenas um voto. Mas vou tentar me apressar mais. Ò__Ò! Vocês tem até dia 27 pra votar. Apontem erros se acharem, valeu! =')

3 comentários:

Sub Zero Amarelo disse...

2

Miya Seat Lee disse...

Lá vem o Sky dando puxões de orelha...

- "é um ótimo exemplo de combate glorioso"
- "jorro de sangue surge e, em seguida,"
- "dá fim à luta"
- "porém, dessa vez, ela"
- "montar nos cavalos e sair"

Opção 1

Skywalkerpg disse...

Valeu, arrumei! *-*