Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 4 de janeiro de 2015

Uma Noite de Crime: Anarquia - Um filme muito violento

Enquanto eu assistia o primeiro Uma noite de Crime, gostei demais da história apresentada, mas logo vi que era um daqueles filmes de baixo orçamento que no fim das contas ninguém liga muito e provavelmente acabaria sendo apenas mais um entre inúmeros filmes. Felizmente eu estava errado e o universo apresentado conseguiu chamar atenção o suficiente para lançarem uma continuação, e o trailer conseguiu ser algo muito empolgante, pois expandiram tudo bastante e mostraram o lado que o primeiro filme não apresentou.

A história se passa em 2023 e os Estados Unidos é um país com pobreza baixíssima, uma quantidade quase nula de crimes e tudo prospera constantemente. No entanto para que isso aconteça, há um evento anual onde as pessoas tem 12 horas para fazer o que bem entenderem, podendo destruir lugares, estuprar e até mesmo assassinar. É a noite onde as pessoas procuram por vingança, acertam as contas com aqueles que lhes fizeram qualquer mal, ou simplesmente saem para descarregar toda a fúria que guardam.

Bom, pelo o que vi, todo mundo gostou bastante desse filme e foi muito satisfatório, no entanto infelizmente eu não consegui curtir tanto assim, pelo menos não tanto quanto o primeiro. Eu estava esperando um pouco mais. Quanto ao ambiente eu achei bem legal mesmo, a quantidade de malucos que colocaram foi ótima, mas agora o grupo, eu achei um verdadeiro saco. No trailer eu lembro de aparecer o casal com o carro quebrando pouco antes das coisas acontecerem, e eu certamente acharia fantástico se o filme todo tivesse foco nesse casal, mas não... É um grupinho chato pra cacete.

Esse casal não apresenta personalidade alguma, quase o filme todo só ficam andando atrás do grupo e mal são vistos, daí tem a mãe e filha que acabam indo parar na rua, a mãe não fala quase nada, só fica seguindo, já a filha fica dando lição de moral o FILME INTEIRO, a guria não para de dar lição sobre o que é certo e errado e como aquilo tudo não leva a nada, e bla bla bla, nossa como eu torci pra darem logo um tiro nela pra finalmente calar a boca. E por fim tem o FODÃO, ninguém sabe o motivo dele estar nas ruas, já que ele é um anjo de coração puro que salva pessoas, mas há algo de sombrio nele... Ou seja, um baita de um clichê dos ruins. E assim o filme vai, um cara que sabe o que faz e carregando um monte de gente com ele.

No entanto realmente a apresentação do lado de fora ficou boa, os personagens com máscaras, o povo vestido com roupas especiais para guerrilha, ricos que pagam caro para ter uma sessão particular de chacina, e outras coisas mais zuadas como uma gordona com uma metralhadora andando por aí e gritando "EU SOU UMA PRAGA DE DEUS!!!" acabaram compondo muito bem o ambiente caótico, sendo assim é um filme que vale a pena ser conferido, mas que acaba falhando demais nos personagens principais. Então eu recomendo para ver com os amigos, mas se você estiver esperando algo foda em relação ao grupo, esqueça, é bem genérico, é mais para passar o tempo mesmo.

Nenhum comentário: