Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Do além - Um filme bizarro porém espetacular!

Eu vejo com muito maus olhos os filmes que tem coisa bizarra demais, geralmente esses são filmes de terror e que parecem apelar para o bizarro para que o público ache interessante, mas normalmente apresentam um baita de um vazio no quesito história. Apesar disso há filmes que conseguem surpreender muito, o melhor exemplo disso eu acho que sempre vai ser O enigma de outro mundo, onde as anomalias apresentadas são tão bizarras que deixa muita gente chocada, mas a história tem uma seriedade e intensidade espetacular. E hoje vou falar de um filme que me pegou completamente de surpresa.

A história apresenta dois cientistas que fazem estudos com a glândula pineal para que a mesma se desenvolva e consiga expandir os sentidos humanos, no entanto quando a experiência dá certo, um deles acaba tendo a cabeça devorada por algo, e o outro fica perturbado, fazendo com que seja internado em um hospital psiquiatra. O caso chama a atenção de uma jovem cientista que resolve assumir a responsabilidade pelo paciente e assumir o controle da experiência que estava sendo feita.

Essa é uma adaptação do conto Do além, que eu achei fantástica demais, mesmo não sendo fiel, é o tipo de material modificado que acho que a pessoa tem que ser talentosa pra caramba para conseguir fazer. O universo que o H.P. Lovecraft apresentou no conto é apenas um pequeno pedaço de algo infinito, e no filme foi apresentado muito mais. Então a história pode ser considerada como uma sequencia direta do conto, como se começasse exatamente onde o conto termina, claro que com algumas pequenas alterações, mas se encaixa quase que perfeitamente.

Esse filme é de 1986 e demonstra exatamente o que eu quis dizer com a crítica pesada que fiz em cima de Abominável Criatura, já que prova que um filme ser dos anos 80 não significa que ele tenha que ser tosco só por causa dos efeitos, e que aliás não pecam em Do Além, são bizarros pra cacete sem dúvidas, porém muito convincentes. O bizarro apresentado aqui não é simplesmente para chocar, é porque tem tudo a ver com a história, são mostradas criaturas de outra dimensão, onde a visão estética é diferente da nossa, por isso é completamente diferente do que é o belo para nós.

Os personagens são surpreendentemente rígidos em suas personalidades, cada um tem um jeito próprio e se mantém daquele jeito tomando atitudes que normalmente alguém com aquela personalidade tomaria, o que é incrível demais para um filme de terror daquela época, onde os personagens pareciam mudar de opinião e tomar atitudes estúpidas a cada dois segundos, se tornando extremamente vazios e fáceis de esquecer. Já aqui as coisas são bem diferentes e os personagens não fazem o que o espectador quer que façam, e nem tomam atitudes idiotas apenas para a trama seguir em frente, eles agem como pessoas comuns deveriam. Não bastando isso, a trama segue um caminho surpreendente e realmente você não sabe o que esperar, pois não foi adotado o padrão do carinha principal que luta contra o monstro e se dá bem.

Enfim, esse filme pode perturbar muita gente, mas é um filme que faz pensar bastante, te faz imaginar os limites da mente e até onde os nossos traços humanos conseguiriam resistir a algo maior, e se esse algo maior não seria melhor. Juro que por mais ridículo que seja essa atitude, o final do filme me deu uma satisfação tão grande que pensei "Caramba, isso sim é um filme de terror!" e me bateu aquela vontade de bater palmas pra obra hahaha. Eu recomendo plenamente que você leia o conto antes (eu linkei lá em cima). Eu não recomendo nem um pouco vocês verem o trailer, é tão tosco que faz parecer que o filme é no mesmo nível de um filme trash qualquer.

Um comentário:

Douglas Pagoto disse...

Ei Sky, já que você esta em uma época lovecraftana, procure o filme Reanimator. Se não me engano é do mesmo diretor desse ai e é adaptação da pior historia de Lovecraft, bom, pelo menos na opinião dele.