Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Diablo III Reaper of Souls - O capiroto nunca se cansa!

Bom, como vocês sabem bem eu joguei Diablo 3 extremamente irritado, isso porque sou apaixonado pela franquia e com o sistema que a blizzard colocou de ter que estar conectado até pra jogar sozinho me impediu de jogá-lo por muito tempo até ter uma conexão boa o suficiente. Felizmente esse tempo passou, e aquela vontade de jogar Diablo voltou a aparecer e naturalmente, como fã da franquia, eu tinha que jogar a expansão Reaper of Souls, que felizmente usufrui de uma forma um tanto mais suave e calma, sendo naturalmente algo mais agradável de se jogar.

A história tem início no paraíso, mostrando a preocupação de Tyrael com a pedra negra das almas, que carrega a essência de Diablo e pode acabar tentando aqueles que ali estão, sendo assim ele resolve escondê-la, porém faz isso tarde demais, pois o Arcanjo Maltael surge e por algum motivo a rouba. Logo depois começa o caos, com uma cidade humana sendo atacada por anjos e destruindo tudo, e assim os heróis partem para descobrir o que está acontecendo.

A primeira coisa que notei foi o quanto houve uma aperfeiçoamento na dificuldade, desde a época que joguei Diablo 3, isso porque originalmente o jogo era tão fácil que pareceu até jogo casual, isso sem contar com o sistema de escolher as habilidades na hora que bem entender, aquilo foi algo bem irritante pra mim, infelizmente mantiveram essa possibilidade, mas ao menos o jogo ficou um pouco mais difícil. Dessa vez notei que eu cheguei várias vezes perto de morrer, e também percebi a dificuldade em se conseguir itens lendários, quase não caía e isso só deixou as coisas mais agradáveis por bater uma verdadeira emoção quando eu finalmente encontrava algo.

Foram adicionadas novas coisas como o personagem chamado Cruzado, um cavaleiro sagrado super poderoso com forte armadura, para aqueles que já experimentaram todas as classes, naturalmente vale a pena dar uma conferida nessa e ver se não gosta mais, assim como em Diablo 2 todos ficaram muito empolgados com a expansão Lord of Destruction. E por falar nela eu acho que acaba sendo difícil não se comparar, afinal tem as suas ligações, pra começar que são duas histórias no universo de Diablo onde o vilão não é o Diablo, e duas expansões que trazem classes novas, mas que pode também acabar com aquele climinha de "Po... Diablo 2 trazia duas classes novas, esse só traz um, podia ter um esforcinho a mais né?". Mas claro, existem suas compensações, por exemplo foi adicionado um novo mercador, uma mística capaz de personalizar objetos, podendo fazer as propriedades mágicas serem reapresentadas e gerar melhores ou piores itens. Também foi adicionado um novo modo de exploração de mundo, pra quem quer apenas evoluir o seu personagem ao invés de refazer o modo história.

Outra coisa bem legal que foi adicionada, foi uma profundidade maior aos NPC's, em especial aqueles que te seguem, agora você tem missões alternativas que envolvem as histórias dos mesmos e assim ficou bem mais intensa a interação, não os deixando apenas como acompanhantes, mas como pessoas com suas vidas e problemas próprios, além de bater aquela sensaçãozinha de estar vivendo um conto no universo de Diablo.

Quanto a adaptação para português, novamente foi completa, e como sempre há quem goste, há quem não goste, eu gostei bastante, achei a dublagem bem a ver com os personagens e me lembra aquelas vozes de personagens em filmes da Disney. Já quanto aos vídeos, embora o de abertura seja belíssimo como a blizzard costuma fazer, eu fiquei decepcionado em não ter vídeo de finalização, esse é o primeiro jogo da blizzard que lembro de terminar e não ver um vídeo espetacular, o que é bem triste e decepcionante. Ao invés disso é colocado apenas a finalização do personagem que você tiver usando, que ao invés de ser em 3D, é apenas imagens e uma narração, não que chegue a estragar o jogo, só que as apresentações da empresa são o tipo de prêmio que todo fã quer ver e espera ver no fim de suas obras, já aqui é quase um "PARABÉNS! VOCÊ ZEROU! AGORA TCHAU!"

Enfim, Reaper of Souls é uma boa expansão, agradável e divertida para passar o tempo, ainda não acho capaz de refazer a fantástica obra que foi Diablo 2, mas mesmo assim foi um jogo divertido e que valeu a pena, além de aperfeiçoar MUITO o Diablo 3 original, portanto recomendo.

2 comentários:

Yago Gama disse...

Caara, acabei de zerar Diablo 3 reaper of souls hahahha(so agora tive oportunidade de compra-lo 0.0
Gostei da historia, a meu ver o problema está na cartunizacao do ambiente, Diablo sempre foi um jogo de aspecto sombrio e de certa forma visual realista, concordo que faltou um vídeo de finalização, mas acredito que eles fizeram dessa forma porque uma das maiores críticas ao game original é a aperente ignorância dos personagens do jogo aos seus feitos, encontrei um fórum na battle.net em que todo o tópico era só sobre isso. Mas cara, zerei como monge e achei massa a cut-scene final, vc sabe se as cut-scenes final são iguais em termos de diálogo para todos os personagens ou se cada um tem um final completamente diferente?

Iscai NM disse...

Não zerei de novo, mas é improvável que seja igual já que durante o passar do jogo há narrações próprias da classe que você escolheu. Então é quase certeza que o fim seja diferente.