Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 16 de março de 2014

Dagon - A primeira criatura perturbadora de H. P. Lovecraft

Para aqueles que conhecem ao menos um pouco de H. P. Lovecraft, é inevitável ouvir falar dos Mitos de Cthulhu o que acaba fazendo com que muita gente pense que Cthulhu é o "personagem principal" e primeira criatura de Lovecraft, no entanto não! Quase uma década antes de Cthulhu dar as caras pela primeira vez é que apareceu a primeira criatura. Trata-se de Dagon, que foi baseado em um deus antigo de mesmo nome.

Esse foi o segundo conto de Lovecraft, escrito em junho de 1917, o mesmo ano e mês de A tumba, que também faz parte dos Mitos de Cthulhu, no entanto não foi o seu primeiro conto publicado, mas sim o quarto, só indo ao público em 1919 no jornal amador The Vagrant. Ele disse que parte desse conto foi inspirada por um sonho que teve com um lugar enlameado em que ele estava afundando.

A história se passa durante a guerra e apresenta um homem que acaba sendo capturado pelas forças rivais, no entanto tem sorte e escapa em um barco, porém passa dias vagando pelo mar sem conseguir achar terra, nem um barco, nem nada... E é quando o desespero toma conta do mesmo, ao ver que a morte se aproxima cada vez mais, até que ele chega a um lugar completamente estranho.

É bastante notável que desde aquela época, Lovecraft já era mesmo impressionado com a loucura e se você leu A tumba, verá como a narrativa é semelhante pra caramba. As duas apresentam um homem que fala sobre uma situação incrível que aconteceu com ele. Então você percebe que esse padrão já existia.

É incrível como é passado um clima de tristeza enorme nesse conto, há uma constante sensação de solidão durante o relato, e também te faz pensar sobre como seria a sua própria reação diante do inimaginável. Afinal de contas se você visse certas coisas, como você iria contar isso para outras pessoas? Afinal você saberia que seria considerado louco. E o melhor de tudo é que o personagem apresentado por Lovecraft é completamente culto, você vê vem o quanto o personagem tem uma forma sofisticada de falar e é bastante racional ao deduzir coisas.

Enfim, Dagon é um conto incrível, é bem inscrito, agradável, causa uma sensação intensa, e para pessoas como eu que tem um grande fascínio pelo mar, vai sentir um baita de um arrepio durante a descrição. Para quem se interessar pode dar uma conferida nele narrado aqui:

2 comentários:

Ricardo Cerqueira disse...

Muito bom mesmo, so não entendi se ele enlouqueceu ou se a criatura foi atrás dele.

carlos eduardo disse...

É esse o mistério vc que vai escolher se ele enlouqueceu ou foi td vdd ai fk com um gosto de qr mais