Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 4 de agosto de 2013

The Night of the Rabbit - Um jogo bastante belo!


Hoje vou falar sobre um estilo de jogo que eu não costumo jogar, que é o estilo Adventure, no caso estou falando do The Night of the Rabbit, um jogo alemão que me chamou a atenção principalmente pela beleza apresentada.

Você vai acompanhar a jornada de Jeremy, um garoto de 12 anos de idade que tem o sonho de se tornar um mágico. Ele vive com sua mãe em um belo lugar próximo a uma floresta e certo dia é surpreendido ao ver uma carta voadora chegar a sua casa. Ao ler, o garoto descobre uma receita para um tipo de ritual que ele acaba decidindo fazer, e é quando ele invoca um coelho que lhe oferece a chance de realizar o seu sonho de se tornar um mágico, iniciando assim sua aventura.

O visual do jogo é belíssimo, muitas das paisagens parecem aqueles quadros antigos cheio de detalhes que te fazem dar uma bela olhada a cada lugar novo que você entra. Já os personagens tem um estilo de desenho mais parecido com animações clássicas, sem cores muito vibrantes. Além disso para certos acontecimentos como um brilho mágico, há alguns efeitos diferentes que aparentemente são 3D.

Uma coisa que me deu um baita de um susto quando fui instalar, foi perceber que tinha o tamanho de 8,5 gb! O que foi uma enorme surpresa sabendo que tratava-se de um jogo 2D e ainda mais usando o estilo point and click. Porém assim que fui jogar descobri bem o motivo de ser tão gigantesco o jogo, tratava-se dos sons, os caras simplesmente não economizaram na dublagem.
The Night of the Rabbit passa a impressão de que se está jogando um desenho animado antigo. Isso porque a dublagem é realmente algo que me chamou a atenção demais, os personagens praticamente não param de falar, a história continua sendo mostrada o tempo todo, sempre há diálogos variados para as situações, sendo assim se você pega uma pedra e tenta colocar em um lugar que não deve, ele tem uma frase especificamente pra esse objeto, sendo que é muito comum surgirem frases extras pra situações específicas.

As músicas do jogo são lindíssimas, instrumentos clássicos ficam sendo tocados e não sei se é em todo mundo mas ao menos em mim passou uma baita sensação de melancolia diversas vezes, combinado com as cores envelhecidas e a sensação nostálgica da infância achei o jogo com um clima um tanto triste.

Apesar disso há várias piadinhas e situações engraçadas que ocorrem, gostei muito do humor e jeito suave que as coisas são passadas, é como um desenho sem maldade, mas mostra muito o que é a infância, é apresentado um garoto que vê as coisas de forma mágica e tem um sonho. E por falar nisso você até mesmo tem uma moeda mágica com um furo no meio que quando olha através dela pode fazer o ambiente revelar coisas que não são visíveis vendo normalmente.

Enfim, não é um jogo que eu recomendo pra qualquer um, é notável que é um jogo moravilhoso, isso não dá para negar, porém eu mesmo não usufrui dele como sei que muita gente vai usufruir. Para os amantes de beleza em jogos, esse não pode ficar de fora da lista, na primeira cena com o Jeremy e a mãe dele e em que aparece o título do jogo, eu senti um baita arrepio, a sensação que passou foi fantástica, algo do tipo "Caramba, que jogo bonito, que forma foda de apresentar algo como um tipo de conto de fadas". Então pra quem curte jogos assim, fica aí a dica, prefere coisas mais agitadas passa bem longe.

Nenhum comentário: