Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 10 de agosto de 2013

ArmA - Um simulador muito realista de guerra!

ArmA II é um jogo aclamadíssimo, simplesmente foi uma verdadeira sensação quando o jogo foi lançado e eu via pessoas falando constantemente, porém curiosamente o primeiro jogo da série não era tão falado, por isso atualmente resolvi testar para ver o que achava, e agora vou postar aqui a análise do jogo.

Nós somos muito acostumados a jogos de tiro em que entramos em meio ao tiroteio sem nos preocuparmos, apontamos uma arma para os soldados inimigos e seguramos o gatilho até matar todos, sem se preocupar em levar meia duzia de tiros ou mais. Porém sabemos muito bem que isso não é algo que aconteceria na vida real, e esse é o grande detalhe que separa ArmA da maioria dos outros FPS militares, ele procura adotar uma postura mais realista.

Nesse jogo você é colocado em mapas que te fazem ter uma sensação muito real, você sente medo de seguir em frente de forma precipitada porque se você for baleado, sabe bem que irá morrer. Então existe todo um sistema de estratégia militar que você deve seguir com o seu esquadrão, dando ordens e sendo bastante paciente.

Os mapas em geral são abertos e você pode fazer uma missão de várias formas seguidas, ou seja quando se joga ArmA, você não pode chegar desesperado para terminar logo, acredito que ele deve ser pensado mais como um jogo para descontrair, onde você tenta ver até onde consegue chegar naquele nível. Eu estou falando isso porque esse é um jogo realmente difícil e se a pessoa quiser passar dos níveis de primeira, pode acabar ficando um bocado frustrada.

As situações em que você se coloca acabam se tornando bem reais, você não sabe por onde irá surgir inimigos e deve se acostumar a deitar e ficar observando com um rifle para ver se acha algum movimento. Os sons são muito importantes no jogo, ao contrário de outros do gênero, se você ouve o som de algo se movendo ou de tiros, significa que realmente há algo, enquanto na maioria os sons de tiroteio são apenas plano de fundo.

Não bastando isso, o jogo ainda coloca certos elementos naturais que podem influencia completamente em uma missão, como por exemplo a iluminação do sol que ofusca a visão, então dependendo de onde você estiver, esse detalhe pode ser usar contra ou a seu favor. Existe também uma simulação de mapa estelar e a influência da lua sobre a maré.

O único problema mesmo que vi nele foram os controles, a mecânica do jogo é extremamente complexa e os controles ficaram meio confusos, como por exemplo o botão de se abaixar que é o pagedown, a mira do jogo também pode acabar sendo um problema já que ela não se mexe junto com a visão do personagem, por outro lado é possível manter ela apontada para um lado e dar uma espiada em outro. Mas para jogadores que realmente querem um desafio, isso não será um problema e logo será superado, mas já aviso que esse não é um jogo nem um pouco casual e portanto a dificuldade pode acabar assustando muitos.

Enfim, ta aí um jogo que para quem quer uma simulação bastante realista pode acabar se divertindo bastante.O jogo está disponível a venda na steam e em versão física no site da Bohemia Interactive. Um detalhe bastante interessante que nem todos sabem é que arma é o sucessor espiritual de Operation Flashpoint, portanto para os fãs vale a pena dar uma procurada depois sobre.

Nenhum comentário: