Heels | Série sobre liga de wrestling de uma cidade pequena

Essa é uma série que, embora eu tenha amado, talvez eu não tivesse ido atrás se não fosse uma série de elementos. O primeiro é que tenho um amigo que ama wrestling, e pensei que seria legal ver uma série dramática com ele, o segundo é a presença de Alexander Ludwig, que interpreta o Bjorn em Vikings e a terceira é o fato de que foi feito pela Starz, que tem séries adultas fenomenais como Spartacus e Black Sails. E o resultado não poderia ser diferente! Algo que adorei!

A história se passa em uma pequena cidade do estado americano da Georgia, chamada Duffy. E é onde se encontra a DWL ou "Duffy Wrestling League", uma liga de luta livre comandada por Jack Spade, que herdou de seu pai, e que tanto ele quanto seu irmão Ace Spade fazem apresentações. No entanto nem sempre os lutadores conseguem dividir as atitudes da vida pessoal e o personagem interpretado.
Temos uma proposta um tanto interessante aqui, com um ambiente realmente diferente. A ideia de mostrar uma pequena liga foi ótima, pois de fato muitas dúvidas surgem quando vemos coisas como a WWE. Afinal de contas como esses lutadores se portam nos bastidores? Como as histórias são feitas? E aqui é o que vemos, uma trama focada em algo que está no início e os desafios que enfrentam.

Esse é aquele tipo de série que tem um estilo mais sério.  Então embora tenha uma emoção com acontecimentos inusitados do tipo uma fratura exposta, é aquela coisa apresentando o dia a dia das pessoas. Sendo assim, embora tenha a pancadaria e a bagaceira da interpretação no ringue com os vilões xingando a plateia, no geral o foco não é ação e gritaria ao estilo vingadores. Existem muitas partes focadas em problemas familiares, desentendimento entre lutadores e o relacionamento com outras ligas.
E já que toquei no tema ação de filmes de super heróis, embora eu tenha falado da presença do Alexander Ludwig, muito provavelmente quem vai chamar a atenção mesmo de muitos é o Stephen Amell, que ficou extremamente popular por interpretar Oliver Queen, o Arqueiro Verde da série Arrow. E que aqui é o protagonista também.
 
Algo curioso é que em 2015 ele já tinha participado de verdade em um evento especial da WWE em que mostrou as suas habilidades como lutador. Na época ele ainda estava fazendo Arrow, então foi um grande atrativo a presença dele. No entanto, isso também o permitiu conhecer vários lutadores e ter uma conexão maior com a coisa.
Uma das coisas mais bacanas de Heels, é que ela não apenas entretém, como vai apresentando uma série de elementos sobre como funciona os bastidores das coisas. O próprio termo "Heels" é como são chamados os vilões em arenas de wrestling e que se opõem aos "Faces", que são os heróis e procuram seguir as regras, sem golpes baixos.

É abordado como isso mexe com as pessoas e com os lutadores que não estão preparados para serem vaiados e terem coisas arremessadas neles. Como se passa em uma cidade pequena, isso acaba realmente mexendo com a população local, que vão desde os caipiras xingando e dizendo que é de mentira, até crianças correndo com medo.
Na série também aparecem alguns rostos famosos que eu com certeza não saberia quem são se não fosse pelo meu amigo, que os conhece bem. Além de ter referências nos personagens a lutadores clássicos que realmente existiram. Sendo assim, para aqueles que já são fãs, certamente é um prato cheio e com certeza vão ter umas surpresas.

Enfim, eu adorei a série e, apesar de saber que não é para todos os públicos, acredito que tanto aqueles que gostam de séries que contam pedaços da vida de alguém, quanto aqueles que são fãs de wrestling em geral, podem se apaixonar pela coisa. Acho que tem um baita de um toque aconchegante em ver um negócio pequeno tentando ser levado a série e se popularizar. Recomendo dar uma olhada ao menos no primeiro episódio.

Postar um comentário

0 Comentários