Versão sem censura de Agony desapareceu da steam de muita gente do nada!

A desenvolvedora  Madmind Studio teve muitos problemas no lançamento de Agony, em 2018, e pouco tempo antes do lançamento, acabou optando por cancelar a "versão para adultos do jogo", intitulada de Agony UNRATED. Isso porque o tipo de conteúdo bizarro visceral e sexual, com toque perturbador acabou gerando muitos problemas. Mas no fim, a empresa continuou desenvolvendo secretamente e o lançou, após mexer os pauzinhos. Porém o começo de 2022 novamente gerou problemas e muitos jogadores só viram o jogo sumir sem aviso.

Agony é um jogo adaptado no inferno, e você assume o papel de uma alma sem lembranças, que vaga e se depara com um mundo de carne, gritos, tortura, blasfêmia, nudismo e adoração a demônios, além de ter que lidar com entidades. Uma das cenas que ficou marcada, foi a de um bebê chorando com cara de demônio, sendo esmagado por pedras.
O cancelamento inicial, tinha sido na verdade uma jogada porque a desenvolvedora tinha contratos e não podia lançar aquele conteúdo, tanto que só foi possível lançar inicialmente essa versão no PC, e tempos depois que veio um patch para Xbox. Mas ainda assim, tiveram locais que nem mesmo a versão normal pôde ser lançada.

E em fevereiro de 2022, muitos usuários começaram a ter uma surpresa nada agradável... O jogo simplesmente começou a sumir das bibliotecas! Isso sem aviso algum da desenvolvedora, steam ou nada. E mesmo as conquistas foram zeradas. Lembrando que se você joga algo na steam, mesmo que em um final de semana gratuito, se destrava conquistas, elas ficam lá. Porém não com esse, é como se tivessem feito uma "raspagem" direto nos servidores da steam.

Ao ser infestada de pessoas xingando no fórum steam, a desenvolvedora se mostrou tão surpresa quanto e disse que não sabia o que estava acontecendo, e que estava tentando conversar com o suporte da Valve para ver o motivo disso. Ao investigar, eles descobriram que não podiam mais linkas o jogo comum ao Unrated, e os compradores do comum já recebiam a versão sem censura.

Jogos controversos sempre tiveram mais dificuldades na plataforma da Valve, e ela sempre pegou pesado, portanto fez aquele banimento em jogos com exploração infantil em 2018, e apenas um ano depois, já foi de novo dar mais uma geral na casa e fez uma limpa em jogos com conteúdo nazista. Isso sem contar com jogos particulares que ela mesma foi dar um jeito, tipo aquele simulador de estuprador, que causou muita revolta, além daquele simulador de atirador de escola, que foi parar até na TV.

E foi exatamente esse o ponto que a desenvolvedora comentou sobre. Em uma nota ela disse: "Como alguns de vocês sabem bem, jogos com temas semelhantes aos nossos podem frequentemente enfrentar algumas dificuldades nessa plataforma", explicando que eles simplesmente não conseguiam linkar mais o jogo original à versão Unrated.

Postar um comentário

0 Comentários