O MMO de Harry Potter quase lançado nos anos 2000

É muito estranho ver o quanto certas franquias poderosas até têm jogos, mas muitas vezes lançam e ficam adormecidas por muitos anos sem nenhum título de peso, apenas jogos de celular ou navegador. Isso quando não acontece de simplesmente não se ter nenhum jogo grande. Dá pra ver muita coisa no cinema que seria incrível uma adaptação para video game daquele universo. Mas a verdade é que até existem planos nos bastidores, só que acabam não andando e esse é o caso do MMORPG de Harry Potter que rolaria no começo do milênio.

Os anos 2000 deram início à grande moda que foi Harry Potter nos cinemas. A ideia era absurdamente ousada, pois se já é normal filmes serem abandonados no primeiro e não ter sequência e trilogias serem sorte e não garantias. Então imagina uma proposta que já exigia 7 filmes pra ser completa? O investimento se mostrou realmente pesado, com dada filme tendo ao menos um jogo pra acompanhar o lançamento.

Claro que o que se era de esperar é que a coisa continuasse pesada, e continuou! Mas não nos video games... Muitas ideias pareciam óbvias, como um jogo adaptando a saga inteira ou outras experiências aproveitando Hogwarts e o universo bruxo. Porém muitos anos se passaram se nada disso aconteceu, mesmo com a franquia continuando viva e gerando fãs ano após ano. Inclusive com bizarrices surgindo, como o jogo em que o Harry espanca gente na brutalidade.

A ex-colaboradora da EA, Kim Salzer, deu uma entrevista na Twitch para o streamer "The Real Brandolorian" e acabou revelando detalhes internos sobre a empresa. E durante a época em que os primeiros filmes estavam saindo, a desenvolvedora encomendou várias pesquisas relacionadas ao público da obra da escritora  J.K. Rowling.

Essas pesquisas estavam diretamente ligadas a fazer um RPG multiplayer e recriar o mundo de Harry Potter online. Muitos jogos do tipo estavam surgindo naquele tempo, inclusive 2007 apresentou um fruto semelhante disso, com The Lord of The Rings Online, jogo que surgiu e continuou vivo, mostrando o potencial. Por outro lado o ambicioso The Matrix Online mostrou também que mesmo um ambiente super interessante junto com uma franquia super conhecida podem falir por falta de interesse.
A ideia era tentar fazer alguma coisa inovadora, aproveitando as "regras" do mundo mágico, incluindo uma simulação de envio de correspondências que seriam recompensas virtuais dadas aos jogadores e chegariam através de e-mails. Essas mensagens seriam enviadas em determinadas situações, portanto o jogador jogava e conferia o e-mail para ver se chegou algo. Também tinha características híbridas, sendo um jogo online/offline e assim a pessoa podia jogar sozinha e de repente se conectar ao universo.

E a conclusão que a Eletronic Arts teve, foi que era um investimento caro demais para um projeto muito arriscado. O cálculo foi que o público não conseguiria ser mantido por mais de dois anos e como o foco de criar algo constante era especialmente um lucro constante, seria melhor só não fazer o investimento e pronto.
 

Postar um comentário

0 Comentários