ICARUS | Ficção científica espacial do criador de DayZ

Esse é um jogo que me atrai imediatamente quando fiquei sabendo sobre. Eu não tinha ideia de que o povo estava desejando tanto também, afinal de contas convenhamos que parece apenas outro survival. E no meu caso a atração foi pela atmosfera de ficção científica espacial em um planeta misterioso. Acho que para todos os fãs do Universo de Alien, esse naturalmente pareceu ter uma elegância muito peculiar. E só ao lançar que vi que era do criador de DayZ, o que deu um empurrão, mas também gerou exigências e críticas variadas.

A história se passa em um planeta colonizado pela humanidade, e que rolou uma tentativa de terraformação (deixar o ambiente igual ao da terra), mas foi um fracasso e o resultado disso foi o ar tóxico e um mundo super hostil. O projeto foi abandonado por anos, mas cientistas descobrem uma matéria capaz de filtrar esse ar e isso gera uma corrida para dominação do planeta.
Eu fui jogar já no primeiro dia, e não tinha acompanhado a fundo o desenvolvimento, apenas olhando os trailers aqui e ali por alto. Na verdade até quando lançou foi uma surpresa, pois eu não estava vendo quando que iria sair. Era aquele tipo de jogo que eu tava querendo jogar, mas não estava desesperado, portanto tava na lista pra na hora dar uma conferida.

Infelizmente, assim que abri, já vi que a coisa ia ser complicada. Tudo bem que eu abri em live e aí dei um desconto, mas ao pesquisar, vi os requisitos mínimos obscenos de Icarus e ao dar uma procurada na internet, não demorou para ver que a coisa tava feia. Notas neutras na steam e muita reclamação em relação ao performance terrível.
Também tive sorte em ter jogado dezenas de horas de Conan Exiles, pois sem um tutorial, o jogo acabou me deixando um tanto perdido. Imagino então as pessoas que nunca jogaram um survival. Mas claro, por um lado existe uma elegância até certo nível nisso, pois a ideia de sobrevivência acaba ficando mais intensa. No entanto não saber onde estão as coisas no menu não é algo desafiador, só é chato mesmo.

Graficamente, Icarus é um jogo que achei bonito para um Survival, detalhado e tudo mais. No entanto realmente é aquele tipo de jogo que você nota claramente a mudança no visual se você altera nas configurações. E o que vi de muito lindo no começo, se mostrou uma verdadeira desgraça quando diminui pra valer. Sendo assim, se você é alguém que liga muito pra gráficos e tem um PC ruim, fique ligado. No meu caso, eu tolero bem uns gráficos horrorosos, então foi bem ok.
O jogo te coloca para cumprir missões variadas no Planeta Icarus, te soltando em uma cápsula e te deixando pronto para correr contra o tempo e tentar fazer o que você escolheu, como chegar a umas determinadas regiões do mundo e escanear a área, mas ter que antes fazer um acampamento, criar armas e se preparar para enfrentar o ambiente.

Aliás, é super interessante essa mecânica de tempo. Existe uma opção de jogar livremente, mas com a de tempo acaba fazendo um "2 em 1", já que ao mesmo tempo em que você joga tentando construir e melhorar o personagem, também precisa voltar ao módulo de fuga a tempo, já que ninguém retornará pra te pegar, e assim a sensação de zerar o jogo está presente. São missões que duram horas, dias ou semanas, cada um tem seu tempo pra ser concluído. 
Um detalhe interessante também em relação a isso, é que se você entra nesse modo, toda a evolução de personagem e itens são perdidas e aí vem o permadeath. Ou seja, seu personagem morre para sempre e você não pode usar ele em outras expedições. Sendo assim, existe uma emoção um tanto única nessa ideia de ser um astronauta contratado pra fazer missões e tentar não morrer, voltando para o módulo de fuga a tempo.

Também gera uma ótima sensação de levantar acampamento. Isso porque diferente de outros jogos do gênero de sobrevivência, como Valheim, te fazem pensar em uma base permanente, que vai crescer e ficar cada vez mais tunada. Mas aqui você realmente pensa como um explorador, sendo assim as construções são passageiras, pois serão abandonadas.
O que te faz manter essas construções é o fato de que o ambiente é selvagem demais, com chuva ácida que te mata e animais que dão um baita de um dano, além de que se você não tiver uma cama, será lançado em uma cápsula de emergência em algum lugar aleatório do mapa, portanto você precisa se apressar em estabelecer acampamento o mais rápido possível, para facilitar na missão.

Existem as necessidades do personagem que além da barra de vida, são basicamente sede, que é algo que pode ser suprido em alguns lugares do mapa com lagos, fome, que te obriga a coletar frutas ou matar animais e preparar a carne, oxigênio, que exige que você colete um minério capaz de transformar o ar tóxico em ar puro e temperatura, que muda dependendo de onde você estiver, por exemplo na água, ela começa a baixar.
Tudo que você faz no jogo, vai te dando experiência, então se você constrói algo, corta uma árvore, mata um animal, tudo isso vai dando XP. E com o acúmulo disso, você acaba recebendo pontos para gastar com habilidades, que vão facilitar a sua vida, como por exemplo ser mais resistente a temporais, ter mais vida, etc. Além de que também vai destravando novas tecnologias, como a cama que você não pode construir de imediato, mas aos poucos vai liberando coisas cada vez mais tecnológicas.

Enfim, Icarus é um jogo bacana, mas com sérios problemas de performance. Pode gerar muita diversão para grupos de amigos, mas pode ser frustrante para outros. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários