Zombie Army 4: Dead War | Coop com zumbis na segunda guerra mundial

Para quem gostou da Trilogia Zombie Army, sem sombra de dúvidas não pode deixar de lado o quarto jogo da franquia, que é definitivamente uma distroção total da segunda guerra mundial, mas uma verdadeira obra prima para quem ama os universos de zumbis. Mas não bastando isso, trata-se de um jogo que conseguiu ir além e evoluir e levar a coisa a um outro nível, que foi algo que me surpreendeu bastante, já que eu pensei que só seguiria o estilo anterior.

Na história, Hitler finalmente foi para o inferno, no entanto o caos que ele provocou com os rituais satânicos para trazer o seu exército de volta não podia simplesmente desaparecer e assim soldados de elite são colocados para tentar limpar os resíduos em ambientes completamente destruídos e cheio de entidades maléficas durante os anos 40.
Como disse, o jogo me surpreendeu, pois achei os jogos da trilogia muito parecidos, no entanto esse em especial a coisa parece um tanto mais sólida. Antes tinha uma história e as fases, mas eu via muito como algo que você apenas tinha que ir passando e enfrentando inimigos. A estratégia já existia sim e não era possível só atirar sem parar como Left 4 Dead 2, mas ainda assim era algo que tinha muita cara de que você podia ir só repetindo as missões sem ligar pra história. Já nesse, a sensação é de um jogo com história mesmo, que é meio esquisito entrar de maneira aleatória.

Dessa maneira, você pode formar grupos de até quatro pessoas e partir. É sim possível se divertir jogando alguma fase aleatória, mas é o tipo de jogo que parece realmente que se encaixa muito melhor se você só fizer isso depois que zerar uma vez. Existem conversas frequentes entre os personagens e os NPC's e uma verdadeira sensação de que está jogando um jogo coop de campanha e não um mero shoot 'em up ou algo do tipo.
Naturalmente não é como se fosse uma obra de história profunda que te faz parar para pensar sobre a história, mas é algo que você pode prestar a atenção e realmente se entreter, como um filme de ação que todo mundo tá ali pela sensação de adrenalina, mas para pra prestar atenção na história e ver o desenvolvimento da coisa, apesar de um tanto vazio. Mas isso já é de se esperar né? Afinal a ideia por si só de um Hitler no inferno após invocar um exército de zumbis é um tanto tosca.

E claro, não pode faltar uma quantidade absurda de explosões em meio à jogatina. Destaquei a história apenas para mostrar que realmente há algo presente, mas sem sombra de dúvidas o foco aqui é a ambientação completamente explosiva. O tiroteio é bastante constante e pra falar a verdade achei o jogo mais fácil do que os outros. Aqui parece uma ação mais constante e senti uma dificuldade maior em morrer, diferente dos anteriores, que passei muitos apuros e era notável que não bastava andar e atirar. Acho inclusive que um pouco da estratégia se perdeu aqui, pois antes eu realmente parava e conversava com o pessoal sobre o que iríamos fazer pra seguir em frente.
E da mesma forma que tem explosões, também continua com aquela chacina desenfreada, com você recebendo bônus por fazer certas finalizações. Por exemplo, se você conseguir uma certa sequencia de acertos, depois pode usar o seu ataque corporal para finalizar com algum inimigo e ao mesmo tempo recuperar uma quantidade de vida que costuma valer a pena. Dessa maneira é fácil ver carne pra todo lado e seus inimigos pisando nos cadáveres.

Os gráficos estão simplesmente maravilhosos. A quantidade de detalhes é incrível! Enquanto nos anteriores o gráfico era bonito, porém um tanto contido, nesse os ambientes são tão recheados de detalhes, que é difícil não ficar encantado e se sentir realmente emergindo no universo da segunda guerra mundial. Isso fica ainda mais evidente com a quantidade de inimigos e coisas que acontecem ao mesmo tempo.
E por falar em gráficos, a otimização me deixou boquiaberto. Mesmo com belos gráficos e transmitindo em live, que é absurdamente pesado (Já que tem que gravar no seu PC e enviar pra internet em tempo real), esse jogo conseguiu ficar acima de 100fps quase o tempo todo. Os caras poliram que foi uma beleza, tornando a experiência realmente linda de se ver.

Os personagens são personalizáveis, e assim você pode escolher a forma que melhor se adaptar a jogar partidas com seus amigos. Existem vários tipos de armas e você pega as que quiser, podendo sempre trocar para ir descobrindo do que gosta, ou mesmo pode conversar com os seus companheiros para decidirem como passar de um determinado ponto.
As armas têm suas próprias características, que você vai escolher de acordo com o seu gosto, mas além disso também é possível escolher aprimoramentos para equipar nelas e assim equipá-los em seus encaixes. Esse tipo de elemento gera naturalmente uma experiência bem variada na jogabilidade. Essas características vão sendo destravadas de acordo com seu nível.

Os personagens presentes também têm suas próprias vantagens e desvantagens próprias, o que permite que você escolha o que achar mais adequado para o seu tipo. Uma parte muito ruim é que a quantidade de DLC's de personagens é absurda, sendo mais interessante comprar logo o season pass do que sair pegando um por um, a não ser que você realmente queira um determinado personagem apenas.
Existe um nível de personalização menor com os emotes e provocações disponíveis para você fazer aquela comemoração, e no geral são coisas bem zoadas como dar um mortal para trás ou girar como uma bailarina. Isso tira um pouco da atmosfera do jogo, mas se você lembrar que são zumbis nazistas invocados por Hitler em um ritual satânico, até que dá certo.

Ainda conta com boas opções de acessibilidade para quem tem problemas como a temida cinetose, até outras coisas como colocar o visual do jogo com um filtro próprio e assim é possível deixar da maneira que você achar mais confortável de ver a coisa acontecendo. Além disso obviamente é possível ver gameplays por aí com um estilo próprio.

Enfim, Zombie Army 4 é um jogo muito bacana para se passar o tempo e perfeito para se chamar aquele grupinho de amigos para jogar algo que seja uma experiência bem direto ao ponto sem enrolação, mas com ótimas mecânicas. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários