Spots | Os cães robôs usados para evitar multidões em Singapura

Singapura é um dos locais mais ricos do mundo e isso acaba gerando muita tecnologia por lá, desde o visual dos ambientes que parecem ser realmente o futuro que ainda não atingimos, até a cultura em geral. E claro que não existe nada mais simbólico representando o futuro do que o mundo dos robôs. E o caos de 2020 com o covid-19 fez o mundo se apressar tecnologicamente, desde a ascensão do Home Office até as novas utilidades de aplicativos como Uber Eats e outras coisas para ficarem ainda mais acessíveis. E claro que um local que já era moderno, também tinha que se destacar.

Spots é como ficaram conhecidos os cães robôs desenvolvidos pela Boston Dynamics e soltos em um parque chamado Bishan-Ang Mo Kio, em Singapura. Diferente de robôs com rodas, eles são capazes de andar tranquilamente por outros tipos de terrenos e subir locais impossíveis para outros tipos de robôs.

O motivo disso foi monitorar de forma mais ágil as pessoas que insistiam em se reunir em coisas como picnics. Os cachorros ficaram andando pelo parque em busca de qualquer grupo e com câmeras capazes de estimar a quantidade de pessoas, podia ver se estava sendo ou não algo perigoso. Os spots também contam com alto-falantes, e assim podem se aproximar e passar mensagens para as pessoas se afastarem.

Esse tipo de robô é semi-controlado remotamente, isso porque ele tem uma certa autonomia, como por exemplo evitar colisões automaticamente, porém também podem usar um controle remoto para fazê-lo ir para determinados lugares. O parque também recebeu várias mensagens pedindo para as pessoas não ficarem atrapalhando o trabalho deles, como fica na frente propositalmente. Vocês acham isso assustador ou empolgante? Me lembrou os Tachikoma de Ghost in the Shell.

Postar um comentário

0 Comentários