The Coma 2: Vicious Sisters | Horror oriental 2D com visual maravilhoso!

Normalmente quando se fala de horror oriental é comum pensar em horror japonês, no entanto a Ásia é imensa e cada país tem seus toques próprios desse gênero tão charmoso. Sendo assim por mais que sejamos acostumados a jogos como Yomawari Midnight Shadows e Death Mark, há outras obras como Dreadout, que é da Indonésia e claro... Temos a Coreia do Sul! Que já deu um belo susto na internet com aquela clássica HQ bizarra, mas que vai muito além dos quadrinhos e The Coma mostra bem isso.

Aqui temos a história de Mina Park, uma estudante do colégio Sehwa High, que até então tem uma vida normal, no entanto após um teste que demora demais para acabar, algo acontece no lugar e ao sair, a garota se depara com uma versão completamente bizarra dos corredores que ela tanto conhece, e as coisas só pioram ao notar que não está sozinha.

Bom, não joguei o primeiro The Coma, embora sempre tivesse ficado de olho e como a distribuidora entrou em contato para me oferecer uma cópia do segundo, decidi aceitar. Felizmente é uma história que pode ser compreendida sem a necessidade de jogar o primeiro, pois a personagem está tão perdida quanto você. Até então eu só tinha experimentado Vambrace: Cold Soul da Devespresso Games e é notável que algo que a desenvolvedora capricha muito é no visual 2D maravilhoso.

Esse é um daqueles jogos que em uma primeira olhada parece algo puramente simples, mas assim que você começa a jogar, percebe que rolou um belo de um trabalho em cima da coisa. Uma experiência 2D de terror, algo que já se mostrou possível com obras como Lone Survivor, porém o que temos aqui é um pouco mais simples, mas ainda assim super maravilhoso com certos aspectos de Metroidvania e fuga frenética.

Então você tem os corredores da área em que estiver (a escola é só o início, mas tem mais) e pode se movimentar pra esquerda e direita, entrar nas portas ou acessar as escadas onde terá outro corredor no andar em que estiver. É preciso explorar, conseguir itens, evitar inimigos, se esconder, abastecer suprimentos e arrumar formas de acessar novas áreas.

Achei a experiência bem fluída, não é algo tão denso quanto os jogos de survivor horror tradicionais, o que tem o seu charme. Por exemplo, você chega em um lugar que precisa de um cartão e a própria personagem comenta "Esse é o cartão de tal pessoa, talvez eu devesse ir ao escritório dele", daí você olha no mapa e vê onde fica.

Mas a experiência não é linear, então ir direto ao objetivo é opcional, pois você pode explorar o lugar e assim conseguir alguns itens que podem ser preciosos mais para frente. Por outro lado, novos locais podem significar novos perigos. Talvez tenha alguém te perseguindo pelo lugar e seja bom sair logo, ou talvez tenha alguma criatura escondida.

O jogo é bastante escuro e você precisa ficar atento com as criaturas. Assim como pode ter um tradicional perseguidor vindo diretamente pra você, pode rolar também um espírito embaixo da cadeira pronto pra agarrar sua perna, ou uma criatura no telhado, que vai te atacar com as garras se você der mole ao passar por baixo.

Existe estamina e é preciso saber usar bem. Você pode correr o tempo todo e tudo dar certo, mas nada é garantido e da mesma forma pode aparecer alguém exatamente quando você acabou de gastar tudo. Existe o botão de desvio que você usa para evitar ataques, mas eles gastam estamina, e assim pode ser interessante economizar bem

Existem alguns acessórios que permitem que você se proteja dos monstros e os use se te agarrarem, mas é possível também apenas fugir, se esconder dentro de armários e embaixo de mesas. Enquanto a criatura se aproxima, aparece uma sequência de teclas para serem apertadas. É um controlador de respiração no estilo quick time event. Se você não acertar, a personagem fica nervosa e chama a atenção.

Os efeitos de som são bem magníficos, especialmente se você estiver usando fone de ouvido, pois é possível ouvir os passos se aproximando de forma bem realista, e se você estiver dentro de uma sala, vai ouvir com toda a clareza o som da criatura do lado de fora, vindo de um lado e passando para o outro lado. Isso te dá uma dica de ir para o lado oposto.

Existe ainda uma série de sisteminhas que deixam a mecânica mais agradável. Um telefone que te permite ligar para personagens e pedir dicas que tenham a ver com o que você está fazendo, o sistema de forja de itens em que você pode pegar vários e combiná-los para gerar algo útil. O sistema de venda através de máquinas de comida, entre outras coisas.

O visual é maravilhoso, todo detalhado e sinceramente é a coisa que mais me chamou a atenção. Acredito que a maioria que gosta desse jogo, primeiro dá uma olhada no visual dele antes de tudo, pois a coisa é simplesmente muito atraente. E as apresentações animadas dão uma imersão maravilhosa pra um jogo 2D. Se você gostou de Vambrace: Cold Soul, vai ver muito dele aqui, mas em um ambiente completamente diferente.

Enfim, ótimo jogo, super atmosférico, perfeito pra jogar naquele começo de noite em que você quer algo com um climinha mais macabro, mas não tão macabro assim. Adicionem à lista de desejos, ein! Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários