SP e RJ serviram de inspiração para Cyberpunk 2077

Frequentemente eu falo lá na página do facebook do blog sobre como nosso mundo virou Cyberpunk. Eu moro em um lugar que é tooooooodo detonado e extremamente urbano, parece que rolou uma guerra aqui, e sempre que vou ao correio ficou pensando em como isso é Cyberpunk. Certamente muita gente pensa nisso no Brasil também, como podemos ver em obras como Periferia Cyberpunk. Porém aparentemente esse pensamento também é internacional, e o criador de Cyberpunk 2020 demonstrou isso.



Para quem não sabe, o gênero Cyberpunk mostra um futuro distópico. Ao invés de serem esses mundos perfeitos, cheios de prédios brancos sem uma sujeirinha, apresenta algo que tem mais a ver com a essência da humanidade. Corrupção, destruição, desrespeito, medo... É um futuro que a tecnologia evoluiu, mas a qualidade de vida não. E assim se tem cidades detonadas, vandalizadas por toda parte, altos índices de criminalidade, injustiças sociais, e etc...

Mike Pondsmith é o autor do RPG de Mesa, Cyberpunk 2020, que é de onde veio o universo de Cyberpunk 2077. Ele foi contratado para CD Projekt Red para a criação do jogo. E ele fez declarações sobre como as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo acabaram se tornando inspirações para seu universo.

"Amei Rio e SP. Tenho muitos amigos em ambas as cidades, mas isso não me blinda do fato de que são lugares perigosos. Me lembro da última vez em que estive no Rio, liguei a TV no noticiário local e vi que as gangues da favela estavam lutando contra a polícia militar com lança-foguetes. Não dá para ficar mais cyberpunk do que isso"

"Quando escrevi o capítulo 2013, pensava que a NCPD (Night City Police Department) era demasiadamente forte. Me encontrei com um amigo no Rio cujo cunhado trabalha na Polícia Militar. Depois de conversarmos, melhorei as habilidades da NCPD" 

Eita ferro, ein? Uahahahaha, um detalhe interessante, é que mesmo em tempos antigos, o Brasil sempre esteve de alguma forma relacionado ao gênero. Por exemplo, o livro que inventou o Cyberpunk foi Neuromancer, de 1984. E um dos principais elementos do livro é uma poderosa inteligência artificial brasileira que chamam de Rio. Agora fiquem com esse trailer do livro brasileiro cyberpunk "Rio: Zona de Guerra:

Postar um comentário

0 Comentários