HomeFront - Um simulador dos EUA invadidos pela Coreia do Norte

Tá aí um jogo curtinho que embora seja meio genérico, tem uma história espetacular e consegue gerar algumas horas de diversão. Se você se interessa por tramas que envolvam ditaduras, certamente vai ver um charme bem especial nesse.

A Coreia do Sul e Norte finalmente se unificam e assim ganham uma força nunca antes vista. Com isso é iniciada uma guerra contra os Estados Unidos, que não resiste e perde, o segundo passo é a invasão, transformando o país inteiro em um grande campo de concentração, fazendo com que seus cidadãos sofram muito e uma resistência seja criada para tentar expulsar os Coreanos de seu país.

Quando eu vi a história desse jogo, na hora fiquei imaginando que louco seria um Estados Unidos em que quem manda é a Coreia hehehehe e então fui jogar correndo assim que tive uma brecha *-*

Bom, o slogan desse jogo é "Home is where the war is" (lar é onde a guerra está) mas sinceramente eu acho que um slogan que descreveria mais perfeitamente o jogo seria "Meu sonho é ser um Call of Duty ._. " isso porque eu fui pego meio de surpresa no estilo do jogo, pensei que você poderia escolher o que faz, mas não, ele parece realmente um CoD genérico! Ou seja, você não descobre, investiga nem faz nada, tudo o que você faz é alguém dizendo "faça isso faça aquilo faça isso" e você vai fazendo e aí zera.

Claro, com isso ganha-se a vantagem do jogo ser cinematográfico, poder ter aquelas ceninhas de filme com explosões, sangue e tiro, mas a quantidade dessa bagaceira é tão alta e as vezes até mesmo bem desnecessárias, que em certos momentos chega a irritar de uma forma que o Black Ops não me irritou tanto.

Um exemplo é uma parte em que você tem que atravessar uma roleta, daí ta você e três aliados, aí eles conversam e falam que tem que ir ao outro lado fazer não sei o que, aí se você tenta entrar, não dá, então vem um aliado e passa e você pensa "oba agora posso" mas ao tentar, não dá, vem o outro e passa, e ainda não dá, aí vem o terceiro e passa e só então você pode finalmente passar pela maldita roleta, é muito irritante as vezes você só querer fazer algo, mas o jogo não deixar porque ele precisa seguir aquele estilo absurdamente linear.

Os gráficos do jogo é o que eu poderia chamar de "UMA DESGRAÇA" para a época atual, ele é realmente muito feio, é todo secão, eu tomei até um susto ao ver o quanto era simples pois pensei que ia ser um jogo com gráficos fantásticos, mas me enganei. Apesar disso os detalhes são bem feitos, eu estou falando de ser bem feito e não, ser realista. É cheio de objetos pelo cenário, então isso acaba dando uma aliviada na falta de realismo.

Há um problema que eu considero HORROROSO pra época atual, que é a parede invisível que há em vários lugares, tem lugares que tem uma pedra e você não pode pular em cima porque tem uma parede invisível lá, isso saiu bem ruinzinho mesmo... =/

Agora quanto ao jogo em si, eu adorei, realmente achei divertido, ele tem um clima muito legal, eu me diverti muito mais do que jogando Black Ops apesar de seus erros, talvez tenha sido por causa da história, isso de ver o país devastado que sempre é colocado como fodão, devastado e as pessoas tendo que fugir, é muito bom! Sair na rua com medo, eu acho que os caras vacilaram de não deixar o jogo ser aberto, porque existe uma comunidade que você participa e quem está lá tem que ficar saindo pra fazer missões, seria ótimo isso de ter que ir lá fora sabendo dos perigos e voltar.

Por muitas vezes me lembrou histórias de mortos vivos, como a do The Walking Dead, que ta tudo devastado e o medo domina. Os caras apelaram muito em certas coisas, como no começo do jogo em que você está em um ônibus, sendo levado e pode ir vendo lá fora o que ta acontecendo, um monte de gente sendo presa, espancada, tem um cara que toma um tiro e voa um monte de sangue no vidro do ônibus, em outro lugar há uma criança de uns 4 anos e você ouve a mãe dizendo pra ele não olhar e que ama ele e aí quando o ônibus passa perto, você vê que os dois pais ajoelhados e então os soldados os matam e depois saem dali deixando a criança chorando. Tem muitas cenas apelativas assim, acho que pra deixar os americanos no clima, inclusive o país vira uma verdadeira favela, tem uma hora que mostra o lugar de cima e parece Cidade de Deus kkkkkk.

Há uma variação muito agradável de cenários e coisas para se fazer, você não fica apenas em cidades grandes, passa por cidadezinhas também e com isso há objetivos que variam muito, como um que você tem que invadir uma igreja e ficar de Sniper lá em cima da torre, começar a abrir caminho enquanto os outros membros atravessam a cidade pra roubar um helicóptero.

Outra coisa que adorei foi a reação dos personagens, os americanos viram escravos, são obrigados a trabalhar e alguns odeiam a resistência, pois ela atrai problemas e pode acabar matando pessoas que já aceitaram, há traições, pessoas que eram aliados mas viram que já era, o país tá ferrado, melhor denunciar amigos e salvar a família, mas sem dúvida o que mais gostei foram os que viraram porra louca total hahaha, grupos que negociam pela sobrevivência, não estão de nenhum lado, inclusive tem uma cena que você chega e tem um desse grupo lutando contra coreanos e a mulherzinha pergunta "Em quem atiramos?" e o cara "EM TODO MUNDO!!!" uahahahaha.

Esses caras sequestram coreanos e sacaneiam muito, tem uma hora que eles estão fazendo um cavar um buraco aí falam que é a cova dele, daí o outro "Ei e se ao invés de matarmos, por que não enterramos vivo?" e aí o cara revolta e acaba fuzilado Ò_Ò.

A trilha sonora me agradou bastante, os caras conseguiram fazer partes a música ficar em momentos ótimos, como por exemplo uma hora que você e seus aliados estão totalmente ferrados mas aí chega a "esperança" e vocês veem que podem vencer e aí começa aquela musica de violino, ou violoncelo, sei lá, um instrumento do tipo, acompanhando, ficou legal mesmo, apesar de que o som geral é uma droga as músicas não deixaram a desejar.

Quanto ao tempo de jogo, ele me impressionou, aconteceu assim, eu instalei ele de manhã aí joguei um tempinho e depois fui almoçar, então a noite quando cheguei em casa, fui jogar um pouco e... ZEREI O___________O é isso aí o jogo é absurdamente pequeno, eu achei uma pena pois eles criaram um cenário fascinante e poderiam ter explorado muito mais, só que o jogo é ridiculamente curto.

Se você curte gráficos fodões, passa longe, os gráficos são toscos demais kkkk, agora se você quer se divertir em um mundo devastado, mas não enrolar muito em um jogo, esse é perfeito, dá pra zerar em uma jogada só, tem umas 4 ou 5 horas de duração apenas e é muito divertido. Vale a pena dar uma conferida no site da G2A pra ver o preço que está lá, pois muitas vezes eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida no preço que tá lá, clicando aqui.

Postar um comentário

4 Comentários

  1. o forte desse jogo concerteza e o multiplayer....eu gostei bastante, agora falar que os gráficos são toscos sei não em...não é o melhor mas não deixa a desejar !!!

    ResponderExcluir
  2. Vi um vídeo da primeira parte do jogo no Youtube e fiquei impressionado com a parte do ônibus, me lembrou muito a parte do trem de Half-Life =], mas não vi muito a frente.

    Realmente não ligo muito pros gráficos, então essa matéria até me deu uma esperançazinha de pegar esse jogo sem lerdeza no meu PC, mas acabei de ver que só roda no mínimo =[, preciso de uma placa de vídeo melhor e um processador decente pra rodar normal...

    ResponderExcluir
  3. David não é que eu ligue para gráficos, eu faço análise de muitos jogos antigos aqui, mas realmente os desse eu achei feios com força, me diverti muito mas não admirei os gráficos não, muitas vezes tinham cenas que mostrava o horizonte e era só o papelzão colado super feio, tem uma cena no Oasis(o refúgio dos americanos) que a mulher ta preparando algo com uma colher, mas nossa é totalmente poligonal a colher kkkkkkk. Eu me diverti muito mas graficamente admirei ele como se fosse um jogo de 2004 - 2005.

    ResponderExcluir
  4. "Os gráficos do jogo é o que eu poderia chamar de "UMA DESGRAÇA" para a época atual, ele é realmente muito feio, é todo secão, eu tomei até um susto ao ver o quanto era simples"

    eu nem ia jogar, mas agora que li isso minha onboard se encheu de esperanças *-*

    ResponderExcluir