As macabras músicas de Kamaitachi

Pra quem não sabe, todo santo dia eu posto um "Bom Dia" com resumo de notícias aleatórias de cultura pop e bizarrice em geral lá na Página do Blog no Facebook. E nessas postagens costumam aparecer alguns comentários com compartilhamentos interessantes, e no de hoje acabei me surpreendendo com algo que me inspirou a escrever sobre as músicas sombrias de "k a m a i t a c h i".



Bom, a real é que no início pensei que iria comentar apenas sobre uma música que me surpreendeu pela forma inusitada que foi conduzida. E, como devem imaginar, foi exatamente ela que foi postada em um vídeo de reação de youtubers. Eu nem tinha entendido de imediato e pensei que era um canal que analisava músicas enviadas por fãs ou algo assim. O nome da música é "Bob", que é um título simpático e tem uma forma infantil de ser cantada, essa:

Como podem ver, é uma letra satânica pra cacete e usa um baita clichê de filme de terror de possessão. A frequente ideia da criança que tem um amigo imaginário que na verdade é O CÃO Ò___Ò! Porém a magia disso está no fato de ser colocado em uma música. Afinal de contas quem esperaria algo assim?

A coisa facilmente me fez viajar a 2012, pensando na era das creepypastas, isso porque pareceu exatamente o tipo de conteúdo que se daria muito bem naquele tempo. No entanto ao dar uma pesquisada a mais, veio a surpresa ao ver que essa era apenas uma das músicas do cara, e que no geral ele costuma cantar coisas sombrias.
Kamaitachi é do estado do Rio de Janeiro e tem músicas inspiradas não por bandas e músicos, mas sim por video games. Vi que o cara sempre gostou de um conteúdo satânico desde a infância kkkkk, mas também de coisas relacionadas a psicopatia, guerras, etc. Na hora me interessei em dar uma conferida a mais.

A real é que tem algumas bandas e músicos underground que ouço, e que sempre acabam se metendo em polêmica, sendo que normalmente se popularizaram mais exatamente graças a polêmicas, tipo Patrick Horla e UDR, que são conteúdos nada saudáveis, mas que existe uma certa atmosfera peculiar de chacina e bizarrice que acaba me atraindo (Afinal vocês sabem o tipo de história estranha que escrevo né?). E assim descobri que com ele foi a mesma coisa, com essa música:
Como podem ver, é algo também com clima de creepypasta, padrão de vídeos sombrios da internet e tal. Só que no começo de 2019 rolou o "Caso Sabrina", que foi uma garota de 14 anos que foi assassinada, sequestraram ela, cortaram a garganta e abandonaram o corpo em um matagal. A mídia sugou muitíssimo o caso, pois deu ibope, e com isso começaram a puxar tudo que podiam.

E assim, em um dos grupos de whatsapp, a menina recebeu esse clipe. Como pareceu uma boa coincidência para sugerirem que tem algo a ver, acabaram fazendo reportagens. Desse jeito, aconteceu o óbvio, Kamaitachi se popularizou muito com a coisa, fazendo seu canal subir muito, e a visualização de outros vídeos aumentar demais.
Naturalmente é óbvio que nada tem a ver, afinal de contas até parece que o assassino mandaria uma mensagem para o celular com uma música, pra depois ir lá e pegar a garota. Não é impossível, mas surrealmente improvável. No entanto as pessoas gostam de polêmicas e que as histórias se tornem mais interessantes, e assim fantasiam esse tipo de coisa. É igual quando a mídia acha uma brecha para culpar os video games, o tipo de coisa que manipulam para o telespectador se sentir na história "Olha, meu filho joga, ele é um psicopata também!".
E a música Bob foi uma segunda polêmica, pois caiu na boca de sites evangélicos. Começou a rolar por aí com a descrição de que foi feito para crianças com objetivo de corrompê-las, esse tipo de coisa sensacionalista. O resultado só foi deixar o cara mais popular, inclusive a versão do vídeo que recebi tinha na descrição a explicação de que era para crianças kkkk. Enfim, e esse é Kamaitachi, uma figura curiosa da internet, que com certeza é capaz de criar a revolta de uns, mas atrai outros. O que vocês acham desse tipo de bagaceira?

Comentários