Como Apex Legends surpreendeu Fortnite em seu esplendor

É impressionante como as coisas acontecem do nada no mundo dos video games. Um bom exemplo é Fortnite, que surgiu de repente e se destacou a ponto da Epic pensar em desafiar a steam, no entanto o que ela certamente não esperava é que em seu pleno sucesso, surgiria algo que do nada seria capaz de desafiá-la, Apex Legends.

O lançamento de Apex Legends foi considerado um sucesso, atingindo números expressivos no mercado. Com vendas iniciadas em fevereiro de 2019, o game foi visto como uma ameaça aos reinados de Fortnite e PUBG. Enquanto a EA apenas comemorou, as outras produtoras já começaram a se movimentar para impedir a migração de fãs e jogadores para a nova franquia de battle royale.



Lançado no dia 4 de fevereiro, Apex Legends bateu 25 milhões de jogadores ativos em menos de um mês, segundo números divulgados pelo portal da IGN. Apenas nos três primeiros dias, ele conseguiu atingir os 10 milhões de usuários, com mais de dois milhões sendo registrados na estreia do game. O motivo para tanto sucesso foi a excelente mecânica e algumas novidades, como o sistema de respawn, que ainda faltam nos rivais.

A Electronic Arts, que produziu e distribuiu o jogo, só teve motivos para comemorar. Desde o lançamento da nova franquia, a empresa viu as ações da empresa voltarem a crescer no mercado. Foram altas de até 14% durante o final do mês de fevereiro, em diferentes dias. O resultado foi uma valorização significativa das ações de uma das companhias mais tradicionais do cenário de jogos, como explica reportagem do site Eurogamer.

Todos estes números positivos fizeram de Apex Legends um rival de peso para outras franquias já tradicionais no mercado. O objetivo da EA com o game era entrar na disputa contra Fortnite e PlayerUnknown's Battlegrounds, que estavam dominando o estilo battle royale. No entanto certamente foi uma surpresa até pra EA, já que tinha uma cara de ser mais um jogo do gênero que surgiria e desapareceria, especialmente sendo exclusivo do Origin.

Ameançando Overwatch

Lançado em 2016, o game Overwatch não é um sucesso apenas de jogadores online, mas também no cenário de eSports. Em 2019, por exemplo, a Overwatch League anunciou uma parceria com a empresa State Farm, e também uma premiação no campeonato de US$ 5 milhões. Ou seja, se transformando automaticamente em um dos eventos mais ricos do cenário. Foi o resultado de uma estrutura profissional de patrocínios reforçada por quase três anos.

Outro mercado que reforça o cenário profissional do game são os portais de apostas online, os maiores investidores em eSports. Com um espaço dedicado apenas para torneios de jogos, a Betway tem cotações das principais disputas que envolvem a franquia, inclusive a própria Overwatch League. É uma prova da importância e também da estrutura financeira que já foi construída.

Com Apex Legends, um dos objetivos da EA foi enfrentar a franquia da Activision Blizzard no cenário profissional. Obviamente a desenvolvedora sabia que isso não ia ser uma missão fácil, exigindo tempo e portanto não colocou de primeira o jogo como um eSport, apenas lançou com a porta aberta para dar esse passo.

A resposta de Fortnite

Mas certamente a franquia que realmente sentiu o impacto do sucesso de Apex, foi o game Fortnite, que respondeu de imediato. A Epic Games logo começou a falar de adicionar o sistema de respawn, um dos motivos de sucesso do novo jogo da EA. No estilo battle royale tradicional, os jogadores que são eliminados na partida não podem retornar ao jogo. Porém, em Apex, eles podem ser ressuscitados pelos companheiros utilizando alguns itens.

Essa mudança foi uma das mais elogiadas pelos jogadores, e resultou em uma certa disputa entre as duas franquias. Em fevereiro de 2019, Apex Legends ultrapassou Fornite no número de visualizações na Twitch TV, se transformando no jogo mais assistido na plataforma de streaming. Foi uma média de 180 mil visualizações, contra apenas 115 mil do antigo líder.

Por outro lado, óbvio que um jogo de sucesso não significa uma morte do outro. Com mais 200 milhões de jogadores e dois anos, mantendo-se em alta, a franquia Fortnite foi uma das mais bem sucedidas. Em entrevista para a BBC Brasil, o jornalista Javy Gwaltney afirmou que os números iniciais não são confiáveis, já que o Apex, pro alívio da Epic.

A rivalidade entre as produtoras como esse tipo, e os diferentes jogos, resulta em benefícios aos jogadores. Os games costumam ficar melhores para agradarem todos os tipos de fãs. Afinal, os jogos battle royale não são exclusivos e todos podem jogar quaisquer títulos disponíveis. Vamos torcer para que assim aconteçam mais e gerem frutos.

Comentários