Mais uma sexta-feira à noite...

O tempo passa, os dias passam, e mais uma vez chega a sexta feira à noite... Você está aí nesse momento fazendo suas coisas. É apenas mais uma noite como a dos outros dias, mas existe uma certa felicidade com a proximidade do fim de semana. No entanto de repente você pensa em uma pessoa... Alguém que na verdade você não conhece.

Esse momento poderia ser considerado só mais um de vários, no entanto existe algo de peculiar nele, pois dessa vez, você está pensando em alguém parecido com você, que também está em uma sexta feira à noite. Essa é uma pessoa que nesse exato instante está em 1988 fazendo as coisas dela e por algum motivo também se pegou pensando em você.

Esse alguém também vê o tempo passando e os dias da semana se repetindo, mas esse é um momento especial, pois não é só mais uma sexta à noite como as tantas outras. Dessa vez essa pessoa parou para pensar no futuro, em alguém parecido com ela. Mesmo sem saber quem você é, qual sua aparência, onde mora, quem você conhece. Ela só sabe que vocês tem vidas parecidas e que você também está pensando nela nesse instante. Nada mais natural, não é mesmo? Afinal de contas se algo a levou a pensar em alguém do futuro parecido com ela, por que essa pessoa não poderia pensar em alguém do passado e os dois estarem em situações tão semelhantes ao mesmo tempo?



Mas agora essa pessoa acabou de sentir um arrepio, pois não tinha parado para pensar em uma coisa. Ela está no passado! Não tinha pensado nisso, pois estava muito concentrada pensando não apenas em você, mas também em uma outra pessoa que tem uma vida muito parecida com a dela e também está nesse exato momento vivendo uma sexta-feira à noite, alguém de 1958 muito parecido com vocês dois.

A sensação que ela tem é esquisita, esse lapso tão repentino de não estar vivendo no verdadeiro presente, afinal de contas ela sabe que está vivendo nesse instante, então como sua vida pode não ser o presente? Como tão repentinamente pode ser apenas uma sombra do passado como se fosse uma ficção estranha? É uma sensação mais ou menos parecida com a sua, ao perceber que nesse exato momento tem alguém em 2048 muito parecido com você, pensando em você e vivendo mais uma sexta-feira à noite...

Autor: Thiago P. Correia
Se gostaram do texto e se atraem por esses lances temporais esquisitos, não deixem de dar uma conferida no meu livro Folhas Secas Daquele Outono.

Comentários