Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Lady Vingança | Dando um fim charmoso à trilogia

Bom, hoje finalmente vou falar sobre o último filme da Trilogia da Vingança, que tem uma atmosfera muito diferente dos filmes anteriores, algo mais voltado para o charmoso que o perturbador. Tem quem goste muito dessa atmosfera, mas sinceramente assumo que é o filme que menos gosto, afinal de contas o que dá o toque especial dos outros é exatamente o fato de serem perturbadores.

A história é sobre uma mulher chamada Lee Geum-ja, que passou 13 anos na prisão pelo brutal assassinato de um garotinho. Na cadeia ela se mostrou exemplar, sendo uma pessoa maravilhosa com todo mundo. No entanto era tudo um plano e durante todos esses anos conseguiu aliados para se vingar de quem fez isso com ela.

Esse é um filme que naturalmente já foi lançado com um imenso peso nas costas, isso porque depois de Oldboy, o diretor Park Chan-wook tinha que fazer no mínimo algo tão épico quanto. No entanto o filme nem ao menos chegou a se parecer com Senhor Vingança, é uma atmosfera completamente diferente dos outros, algo mais "artístico", parece um poema.

Muita gente adorou demais e com certeza como filme solo, esse é bastante interessante e tem uma premissa muito boa, no entanto como o ponto final da Trilogia da Vingança, ele me decepcionou bastante, afinal de contas o fim tem que ser um dos momentos mais épicos de uma obra, aquela parte que deixa tudo marcado.

O elemento que achei mais interessante no filme não é tão bem explorado, que é a protagonista conseguindo aliadas na prisão. Elas são mostradas em forma de flashback, lembra um pouco as obras do Tarantino, com a personagem entrando na história e então sendo mostrado o passado, o tempo que ela passou na prisão e o que fez ser leal a Park Chan-wook, para depois voltar ao presente.

Na teoria esse estilo é bem fantástico, no entanto eu não gostei muito da prática... Pareceu meio corrido, não deu aquela sensação de "ELA TÁ CRESCENDO NA PRISÃO!", porque já é mostrado com ela livre. Acho que se a coisa fosse mostrada no estilo de Um Sonho de Liberdade, seria mais satisfatório assistir o climax.
Mas como falei, a ideia em si é interessante, acredito inclusive que isso pode ter sido uma das inspirações para Sense8, com aquela coisa de uma prisão feminina sul coreana e uma personagem fodona conseguindo aliadas lá dentro e esperando o momento de sair para se vingar de quem a colocou ali.

Apesar de tudo o filme também tem suas cenas pesadas, envolvendo crianças pequenas. Sendo assim, se você é do tipo que fica perturbado com criança sofrendo, talvez fique bastante chocado com essas cenas. Eu achei algumas realmente muito terríveis, como o cara colocar uma criança chorando com uma corda no pescoço, em cima de uma cadeira e então chuta.

Mas ainda assim não é explícita a coisa, é censurada, eu não sei se o objetivo do diretor era realmente esse da coisa ser mais poética, constantemente há música em instrumentos de cordas tocando e também existe um forte laço de mãe e filha presente. Para quem não está esperando nada do filme, a experiência pode ser bem intensa.

Enfim, o filme também ficou conhecido como Sympathy for Lady Vengeance ou Senhora Vingança e não é ruim, mas você tem que ir esperando apenas por um filme de vingança e não por um filme da Trilogia da Vingança. Então fica essa dica, pode ser um bom passa tempo e tem a presença de todos os atores que se vingaram nos filmes anteriores. Não recomendo assistir o trailer.

Nenhum comentário: