Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Sr. Vingança - Um filme que brinca com seus sentimentos

Quanto tempo não faz desde que eu escrevi a matéria sobre A Trilogia da Vingança, né? Porém atualmente assisti Senhor Vingança de novo e acho que merece uma matéria própria e melhor detalhada sobre a obra de 2002 do sádico diretor coreano Park Chan-wook. Se você gosta de histórias de vingança, essa é uma que coloca a coisa fora de controle.


Esse filme também é conhecido por vários outros nomes como "Simpatia pelo Sr. Vingança", "Mr. Vingança" e claro, o nome original em sul coreano "Boksuneun Naui Geot", que só a nível de curiosidade, vi que a tradução literal pra coisa é "A Vingança é minha", baita título estiloso ein? Mas como nos Estados Unidos ficou como "Sympathy for Mr. Vengeance", acabou se tornando a base para o título no resto do mundo.

A história tem início com um homem surdo e mudo chamado Ryu, ele mora com a irmã que sofre de uma doença e precisa urgentemente de um transplante de rim. Isso faz com que ele desesperadamente saia a procura de uma maneira de salvá-la, pois é o único parente que tem. Até que surge uma oportunidade com o mercado negro.

A verdade é que esse resuminho que coloquei aí não conta mesmo do que se trata a história, porém esse é daqueles filmes longos que tem uma baita de uma trama que evolui sem parar e no fim gera uma obra complexa cheia de ligações e motivos, além daquele climinha de caos e efeito dominó que deixa as coisas descontroladas.

Uma coisa esquisita ao assistir Senhor Vingança pela segunda vez é que assisti uma agonia que eu não tinha sentido na época. Acredito que talvez porque eu não tinha priminhas, então a ideia de crianças sofrendo não me afetava muito. Na real eu nem sabia que isso era algo que me afetava, mas ao ver esse filme de novo, tiveram cenas que eu só queria que acabassem logo. 

É estranho demais como algumas cenas me davam uma vontade de rir imensa e eu começava a gargalhar, mas do nada havia uma mudança tão grande na atmosfera que parecia que o filme foi feito para brincar com os sentimentos de quem assiste. É uma mistura muito bizarra de emoções e com mudanças bruscas que acontecem do nada.

Agora uma sensação que eu lembro que tive na época e atualmente foi igual, é um sentimento pesado e desagradável de que a vida é uma droga. Essa obra gera aquele forte sentimento de que ninguém tem culpa de nada, de que as pessoas fazem coisas desesperadas e tem que pagar mesmo o motivo tendo sido bom.

Existem algumas obras que a vingança apresentam uma imensa sensação de satisfação como Dolan's Cadillac e Código de Conduta. Porém em Sr. Vingança a coisa vai muito além disso, o diretor consegue transmitir não apenas a parte da satisfação, mas a dor absurdamente desagradável que os personagens sentem, acho inclusive bem doentio.

Uma coisa que achei bem peculiar nesse filme é mostrar pessoas em situação de miséria na Coreia do Sul, normalmente esse tipo de coisa eu só vejo em filmes chineses, as vezes acabo esquecendo que Japão e Coreia do Sul também tem pessoas que vivem em péssimas condições. Então é bacana uma obra que não foca na classe média.

Enfim, Sr. Vingança é um filme que achei agoniante. Ele não exagera no gore, apesar de ter uma ou duas cenas que batem aquele nervoso de ver, mas a agonia maior é a psicológica, dá uma sensação tão desagradável a forma que a dor dos personagens é apresentada, realmente uma baita de uma obra. Se você gosta de filmes pesados, recomendo demais! Recomendo não ver o trailer tosco, mas se ainda assim tiver afim: