Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Berserk - Um mangá de fantasia medieval sem igual

Em 2009 eu tinha publicado o especial sobre Berserk aqui no blog, nossa o tempo passa ein? Quantos anos já fazem? E atualmente decidi voltar a ler, o que me empolgou a criar uma matéria especialmente sobre o mangá. E assim reli tudo do início, afinal já tinha tempo demais que eu tinha feito a pausa e vi que era um momento bom para novamente ver a coisa do início. Normalmente não tenho paciência pra esse tipo de coisa, mas Berserk é simplesmente bom demais e com uma atmosfera única demais, sendo assim vi que valia a pena.



Quando eu conheci Berserk, sua publicação já tinha mais de 10 anos, foi lá pelos primeiros anos de 2000 e tinha começado a ser publicado em 1989. Sendo assim o meu pensamento já foi de pessoa assustada "Eita, desde o fim dos anos 80? Mas isso faz tempo demais! E se o autor morrer?". Hoje em dia vejo como é engraçado o pensamento, sendo que o autor Kentaro Miura só tinha 23 anos quando começou a publicar, ou seja ele ainda era um cara bem novinho mesmo quando conheci.

Sendo assim nem imaginava que tanto tempo depois ainda continuaria sendo publicado. Hoje em dia penso e entendo os fatores que levaram o autor a demorar tanto. Vi uma review de um cara chamando ele de vagabundo e tudo mais, porém achei bastante rude, pois se você for parar pra ver, ao menos nas primeiras duas décadas ele até que manteve um ritmo bom.

O negócio é, você vê sim mangakás publicando semanalmente  capítulos de seus mangás, mas o Kentaro publicava em volumes de mais de 200 páginas e duas vezes ao ano. Além disso já viram a quantidade de detalhes que os desenhos de berserk tem? É simplesmente surpreendente, então não é algo que acho que dá pra chamar de tão distante do resto.

Se você não conhece essa obra, Berserk a princípio pode parecer meramente mais um mangá de fantasia medieval em que as mesmas coisas de qualquer outro mangá acontecem. Mas isso não é verdade, o negócio é que ele consegue passar um sentimento difícil de descrever, uma amargura, sensação de traição. Há um toque filosófico na coisa que é maravilhoso demais, além de que é um verdadeiro mangá de Dark Fantasy. Não existe o poder do amor ou da amizade que vai salvar todos, é um ambiente de dar desgosto.

O foco da história é Guts, um guerreiro com uma marca no pescoço que o amaldiçoou, fazendo com que toda noite ou em qualquer lugar escuro, demônios surjam para matá-lo. Apesar disso continua lutando e vagando em busca de humanos corrompidos, chamados de Apóstolos. Essas pessoas sacrificaram tudo o que mais amavam em troca de poder.

Como falei, a primeira vista a coisa pode parecer só mais uma história. Convenhamos né? Animes e mangás que são meros clones de outros é o que não falta. Todo mundo tá cansando de ver histórias que repetem exatamente as mesmas situações, sendo assim é difícil só olhar para uma obra e saber que ela é fantástica, mas com o passar dos anos essa foi uma que conseguiu se provar magnífica.

A trama é apresentada na maioria do tempo mostrando a viagem de Guts amaldiçoado, no entanto vez ou outra são mostrados flashbacks de sua vida antes disso tudo, que já era terrível. Além do tão conhecido "Arco da Era de Ouro", que mostra os momentos mais felizes da vida do personagem, sendo membro de um grupo de mercenários chamado Bando do Falcão e com forte foco em guerra e estratégia militar contra humanos normais.

Existe uma forma natural de se apresentar Berserk, especialmente no começo Kentaro Miura parece ter uma visão bem mais realista da brutalidade que era viver na era medieval. Ele não mostra um ambiente maravilhoso cheio de magia brilhante pra todo lado, mas um lugar com pessoas passando fome, sofrendo injustiça e com uma vontade imensa de continuar vivendo.

Mas mesmo em meio ao desespero, existem partes tão intensas, momentos filosóficos fantásticos demais. Por exemplo uma cena em que Griffith (um dos personagens chave da trama) anda por corpos em um campo de batalha e encontra o corpo de um menino. Ele se lembra de como esse garoto o admirava e coloca um boneco sem perna na sua mão. Existe toda uma narração fantástica demais que consegue te transportar facilmente pro ambiente.

O mesmo acontece em diversos momentos com vários personagens. Essa falta de esperança e desespero, além da pequena parte de beleza que vez ou outra acaba aparecendo. Isso tem um contraste simplesmente fenomenal. Há uma cena em que Guts está todo espancado aprisionado em um calabouço e está perdido em pensamentos "Essa prisão fria e fedorenta, eu divido com... Essa flor solitária..." e há uma única flor recebendo raios de sol da janela, daí esse pequeno arco é sobre ele e essa flor.

Uma outra coisa que acho maravilhosa em Berserk, é como a selvageria da coisa atinge tabus que poucos autores costumam ousar. Afinal de contas é normal o herói machão que transa com todas as garotas e tal. É isso que as pessoas querem ver, mas ninguém quer saber de um herói que foi estuprado né? Pois é... Em Berserk as coisas são mostradas com uma visão bem realista da coisa e quando Guts é criança e vive em um monte de mercenários, adivinhem só o que acontece?

Normalmente em histórias é comum que um ambiente como esse seja todo perfeitinho com o herói se dando bem sempre. Mas aqui temos um personagem que sofre pra cacete e que o ambiente em que ele vive é simplesmente hostil demais para que saia intacto.  Sendo assim todo tipo de agressão acontece aqui.

E com o passar da história você vai vendo todo tipo de tabu e coisas asquerosas acontecendo seja com Guts ou com outros personagens. Coisas como estupro, pedofilia, zoofilia, incesto, masoquismo são apresentadas. Alguns momentos sem dúvidas são capazes de chocar algumas pessoas, sendo assim para quem não gosta de coisas bizarras demais pode ser bem frustrante diversas cenas.

Há também uma baita naturalidade em mostrar coisas como pessoas nuas e é notável que o autor não se importa nem um pouco que os fãs achem que personagens são homossexuais. Há uma grande inspiração em eventos e personagens históricos, e como vocês sabem isso era bem natural no passado. Então ao invés de há uma baita tentativa de justificar, ele simplesmente coloca.

O nudismo inclusive é bastante artístico, mostrado de uma forma natural. Não é como vemos tanto em animes, aquela coisa acidental com o personagem fazendo cara de nervoso e assustado ou aqueles ângulos descarados que alguns mangás colocam só pra mostrar a calcinha de alguém ou um foco absurdo nos peitos, as vezes eles simplesmente tiram a roupa ou já estão nus para tomar banho ou o que for. Existe uma naturalidade imensa.

As criaturas de Berserk tem muitas vezes uma originalidade tão incrível, a forma que os monstros se transformam e como a coisa é inspiradora. Inclusive o jogo Dark Souls é fortemente inspirado em Berserk, você vê claramente a coisa é sugada com muita força, por exemplo as rodas esqueletos que aparecem no jogo. Em Berserk são todas de tortura do Vaticano, onde pessoas são penduradas.

Uma coisa muito legal é que, apesar do universo mostrado não ser o nosso na era medieval, é praticamente a mesma coisa. Sendo assim, a princípio, as pessoas são exatamente como habitantes de nosso mundo. Falam sobre demônios, fadas e duendes, mas são apenas histórias. Não é algo que realmente se vê pelas cidades, só há relatos. Dessa forma quando as pessoas tem contato com o sobrenatural, elas ficam chocadas.

Ou seja, é um universo com magia, mas não é algo escrachado. Inclusive quando Guts encontra um demônio pela primeira vez, ele fala algo que achei super marcante "Uma coisa como essa não pode existir nesse mundo". Todo mundo fica chocado ao ver o sobrenatural, e existe uma beleza imensa nisso porque mantém aquele ar de mistério. É só pensar em nossa própria era medieval, um mundo onde as pessoas realmente pensavam e temiam aquilo, aparições, seres de outro mundo... Mas no fim das contas ninguém realmente via (ou será que via?), e aqui isso é mostrado e apresenta alguém desse jeito REALMENTE vendo a coisa. O clima de mistério é fabuloso!

Como Guts é amaldiçoado, existe uma essência ao redor dele que transforma tudo que é de ruim em criaturas, portanto quando ele passa por um ambiente de tortura, aqueles corpos que morreram a partir da dor vão servir de matéria pra trazer criaturas bem macabras à vida. E naturalmente por onde o protagonista passa, o caos chega quando a noite cai. Ou seja, muita gente que jamais imaginou a existência desses seres acaba tendo que lidar com a aparição das criaturas.

Uma outra coisa que é fantástica em Berserk é em como você realmente precisa temer a morte dos personagens ou ferimentos permanente como membros decepados. Em animes é mangás padrões é normal sempre ter uma espada bloqueando uma lâmina bem na hora que vai acertar o personagem bonzinho. Em Berserk não é assim, se a coisa tá piorando demais pra alguém, você já pode esperar o pior.

O próprio Guts não é o guerreiro da luz, ele é um personagem que muita gente pode achar detestável suas atitudes e não está ali para salvar o mundo. É apenas uma pessoa extremamente amargurada em uma jornada, se ele vê uma pessoa sendo humilhada, apenas passa reto se não tiver algum objetivo. Não sai entrando em problemas pra mostrar que está preocupado, pois ele sabe que o mundo é um caos e apenas vive a própria vida.

As ilustrações de Berserk são simplesmente maravilhosas demais, especialmente em batalhas lotadas de personagens. As vezes vejo a quantidade de detalhes em uma armadura e fico abismado com a dedicação do autor em criar algo tão bonito aos olhos. Nos primeiros volumes ele tinha a mania de sempre fazer algo com efeitos de luz e sombra fotorealistas nas primeiras páginas. Depois passou a fazer isso de forma aleatória, então do nada você se surpreende com a coisa de repente ficando ainda mais bonita do que já é.

Enfim, eu acho que ainda tem tanta coisa pra falar sobre Berserk, mas é mesmo difícil lembrar de tanta coisa. Diversos subprodutos foram publicados, alguns infelizmente não saíram do Japão, como o cardgame de Berserk. No Brasil o mangá foi publicado pela Panini e pode ser encontrado a venda. Mas e você, acompanha? Pretende dar uma conferida? O que acha dessa maravilha? *-*


3 comentários:

Saitama - sama disse...

Berserk é um dos meus mangás, não, uma das minhas obras preferidas da terra do sol nascente, é realmente muito difícil encontrar uma obra japonesa do jeito de Berserk kkk
Eu até vou fazer uma recomendação de uma obra que é um pouco parecida, quanto à seriedade e o teor filosófico. Kara no Kyoukai, uma série oito filmes que quebraram vários tabus quanto à animações japonesas. A obra tem um teor filosófico tão grande (ou maior, me atrevo a dizer) quanto o de Berserk, mas Kara no Kyoukai merece um mérito próprio, já que foi adaptada pra anime sem ter censura nenhuma. Enfim, talvez seja um ótimo material pra uma postagem aqui. ^^

nerdgeek disse...

Na verdade, essas paginas com sombras fotorealisticas, eram paginas coloridas ou avermelhadas, quando foram publicadas originalmente na revista Young Animal, quando foram encadernadas em volumes, a impressão em preto e branco deixa essas paginas coloridas sem cores e sombreadas, isso acontece com quase todo mangá

Bia.Sevla disse...

Amei os três filmes que vi de Berserk,quero ler o mangá, porém não encontro pra baixar.
Alguém poderia me indicar onde baixar?
Entra em contato cmg: bianca.mach.alves@gmail.com