Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

O Exorcista 3 - Um filme investigativo que me surpreendeu

Eu realmente não pensei que ia falar isso, mas O Exorcista 3 me surpreendeu demais, é um filme que eu pensava que ia ser uma tosqueira total, no entanto realmente não deu para negar que a coisa foi um trabalho bastante bem feito e, especialmente para aqueles que gostam de suspense policial, vão adorar dedicar um tempinho para sentir o clima de mistério.



Assim como O Exorcista 2: O Herege, eu também sempre conheci o terceiro, mas nunca assisti. Na minha infância sentia medo vendo a parte de trás da capa do VHS do filme, tinha uma foto dos olhos do vilão que fazia parecer algo realmente macabro. O tempo passou e comecei a pensar que era só um filme horroroso, quero dizer, o segundo filme ainda tinha a Regan, o terceiro era um cara que era possuído, isso tinha uma carinha de que virou um baita de um filme trash que não economiza na tosqueira apelativa.

Então, eu realmente não esperava nada disso, e a coisa até piorou quando fui ler detalhes sobre O Exorcista 2 para escrever a matéria, pois vi que o roteirista do primeiro filme (que inclusive o livro foi publicado no Brasil), foi à estreia e ele ficava incentivando o povo a rir do filme e ridicularizava. Isso me fez olhar para o William Peter Blatty como um baita de um cara nojento, então quando vi que ele não apenas fez o roteiro, mas também dirigiu O Exorcista 3, me veio aquele pensamento "Se foi deselegante pra ficar torrando o saco na estreia do segundo só porque não foi ele que escreveu, então o terceiro tem que ser uma obra prima".

É claro que eu esperava que o filme fosse trashão mesmo, quero dizer, O EXORCISTA 3, isso tem cara de ser bom? É o filme que fecha uma trilogia que todo mundo só conhece o primeiro da franquia, e ainda lançado em 1990, quando filme trash era o que não faltava e sem a presença da Linda Blair (a sapequinha possessa do primeiro e segundo filme).

Mas o cara realmente conseguiu me surpreender, sim tiveram suas tosqueiras, como já no começo do filme onde a porta da igreja se abre e a estátua de Jesus abre os olhos uahahahaha, mas os exageros do filme são todos apresentados em sonhos ou alucinações, o que dá um belo desconto para a coisa, deixando a história firme.

Aqui a trama se passa 15 anos após os acontecimentos do primeiro filme, e o segundo nem é citado, então é como se fosse uma continuação direta. o foco dessa vez é o tenente William Kinderman, que se depara com uma série de assassinatos envolvendo religião de alguma forma. O padrão é semelhante ao de um assassino que foi morto muitos anos antes.

Esse filme inicialmente não tinha o nome de O Exorcista 3, mas sim de Legião, e seria um Spin-Off do primeiro exorcista. Mas como aparecem personagens do primeiro e frequentemente são citados detalhes envolvendo os dois filmes, no fim das contas acabaram decidindo colocar ele como terceiro filme, mas é um daqueles casos onde o segundo simplesmente é ignorado.

Não fica bem evidente, mas se você for parar pra pensar, depois que alguns mistérios são solucionados, o segundo filme acaba nem ao menos tendo muito sentido se for colocado na cronologia. Ou seja, esse aqui funciona como se fosse uma sequencia direta do primeiro, mas ao mesmo tempo tem uma essência diferente.

Aqui a coisa é muito mais semelhante a filmes estilosos de investigação, onde há algo inexplicável acontecendo. É uma coisa que achei bastante semelhante a obras como o fantástico Coração Satânico, por exemplo. Não que seja tão bom quanto, mas ainda assim para ser algo semelhante, já é muito mais do que eu esperava.

Uma coisa que achei curiosa é o tipo de arma usada pelo assassino e como ela parece ameaçadora. É uma tesoura de jardineiro. Achei isso curioso porque o assassino de Clock Tower também usa, e parece extremamente trash, mas é um jogo, então pensei que em um filme iria parecer pior ainda, porém pelo contrário. O negócio dá um toque macabro extremo na coisa.

Acho que pra ser aproveitado por completo, essa é uma obra que você tem que assistir o primeiro filme da franquia prestando bem atenção nos nomes de todos os personagens, e então assistir o terceiro. Isso porque é um filme de pequenos detalhes, que fica citando constantemente quem é quem, e a reaparição de um determinado personagem é uma surpresa gigantesca.

Enfim, eu fui ver esse filme pronto pra descer o pau, mas tenho que assumir que, embora não seja impecável, é um filme que conseguiu me surpreender e que é bastante estiloso. Creio que se o nome fosse Legião seria bem melhor, pois carregar o título de O Exorcista 3 mais manchou a obra do que trouxe credibilidade. Recomendo! Agora vejam que tosqueira Jesus abrindo os olhinhos kkkk:

3 comentários:

André Ibanez disse...

Poderia informar onde vc assistiu se não se importar ?

Iscai NM disse...

Um amigo meu me emprestou o DVD.

André Ibanez disse...

Obrigado por responder