Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 6 de setembro de 2016

A ousadia em criar Clube da Luta 2

É muito comum em meio a inundação de obras da cultura pop um monte de coisas receberem continuação. Tem inclusive diversas obras que você já tem certeza que terão ou mesmo que já são anunciadas junto com as sequências. Por outro lado há também obras que você verdadeiramente não imagina uma continuação, pois a coisa tá toda fechadinha, a surpresa, tudo! Então como assim uma continuação?

Acho que todo mundo tomou exatamente esse susto quando viu durante a Comic-Con de 2013 o autor, Chuck Palahniuk, anunciar uma continuação para Clube da Luta. Isso nem porque não poderiam rolar acontecimentos depois da história, mas porque os dois elementos mais fortes já tinham sido apresentados: o universo e a reviravolta.



Então normalmente uma sequencia seria algo de se esperar pelas mãos de outro autor empolgado, como já vimos em tantas obras destruídas. Mas o mesmo autor? Isso se tornou algo no mínimo curioso. Veio aquele pensamento de "Será que o cara vai conseguir fazer algo tão grandioso?". É complicado pegar um nome de peso e conseguir fazer bonito.

Mas aí você lembra que esse é também o autor do grotesco conto Guts, que surpreendeu o mundo por conseguir fazer dezenas de pessoas passarem mal e desmaiarem só com a narrativa. Sendo assim ele não é um homem de uma história só. O talento de Palahniuk é bastante notável e obviamente ele deve ter pensado bem antes de fazer isso.

Uma outra surpresa foi o fato dele decidir apresentar a coisa em um tipo diferente de mídia. Ao invés de escrever como livro, igual ao original, decidiu entrar em parceria com a Dark Horse Comics e lançar como revista em quadrinhos. Demorou um bocado pro negócio sair e somente vindo em maio de 2015.

A nova história se passa dez anos após os acontecimentos de Clube da Luta, dessa vez com o protagonista tendo se casado com Marla e enfrentando muitos problemas com seu filho de 9 anos que não consegue se entender com ele. Em uma entrevista para o USA Today, o autor fez comentários sobre a trama:
"O livro original era uma reclamação sobre os pais - todos os problemas que eu tinha com meu pai, combinados aos problemas que meus colegas tinham com seus respectivos pais. Agora, estou na mesma idade que meu pai tinha quando eu falava mal dele e isso me fez querer revisitar essa história pela perspectiva do progenitor. Quero ver se as coisas estão melhores e porque esse ciclo se repete"

A "energia" colocada pelo autor é interessante, não acham? A ideia de ele escrever a própria obra pela perspectiva de "outra pessoa". Isso tem muito a ver com clube da luta, passa bastante da essência apresentada na obra original. É engraçado também de se imaginar algo assim, ele era um jovem revoltado com o pai e escreveu sobre, e quando se tornou o pai continuou sendo a mesma pessoa, mas escreveu novamente a coisa ao contrário hehehe.

Fiquei surpreso quando vi que a editora Leya quis se apressar em lançar por aqui a coisa, pois em apenas um ano trouxe Clube da Luta 2. Mas ao invés de lançar as dez edições separadas, fez uma edição especial com todas as 10 edições encadernadas. 

Enfim, não li ainda, mas decidi fazer essa postagem sobre, pois o submarino tá fazendo uma promoção muito bacaninha de dois kits exclusivos. Um que vem com a HQ e um poster contendo as regras do clube da luta e outro que vem com a HQ e um post-it em forma de band-aid (aquelas tabelinhas de papel que usam pra anotar recados ou marcar várias partes de um livro). É daquelas promoções de lançamento, então não é de se esperar que as versões em kit estejam disponíveis depois, confiram:


2 comentários:

Saitama - sama disse...

Sky, ficou sabendo desse "novo" mangá do Junji Ito que vai ser publicado no Brasil? Tem até a Tomie metida no meio disso...

Iscai NM disse...

Vi a Darkside anunciando mas não olhei direito pra ver do que se tratava, que maneiro. =D