Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 5 de julho de 2016

O Sussurro nas Trevas - Um livro para te dar arrepios

Esse é um daqueles livros de terror capazes de causar certos arrepios com a descrição dos acontecimentos. Como boa parte da obra é apresentada em forma de cartas entre dois personagens, existe uma emoção a mais na coisa, que te deixa intrigado em saber mais sobre um bizarro acontecimento e o horror envolvido.

A história tem início em 1927 no estado norte-americano de Vermont, quando fortes inundações devastaram o lugar. A partir de então diversos relatos começaram sobre avistamentos de corpos de estranhas criaturas em meio às águas. Os casos geram diversos boatos até que o professor universitário Albert Wilmarth, especializado em folclore ganha um destaque por se mostrar completamente cético quanto ao assunto.

O início do livro tem foco nos fortes argumentos do professor sobre ser impossível, dando respostas completamente racionais para aqueles que insistiam na existência de monstros escondidos em um certo grupo de montanhas de Vermont. Isso faz com que ele se torne um tipo de celebridade nos jornais, tendo suas cartas de resposta divulgadas.

No entanto tudo começa a mudar quando ele começa a se corresponder quando ele recebe uma carta de um homem chamado Henry Akeley. Ele é apenas um fazendeiro, no entanto suas palavras conseguem intrigar Albert a cada nova carta, com argumentos fortes sobre já ter entrado em contato com as criaturas e ter provas de sua existência.

Apesar do livro se passar em primeira pessoa com a narrativa de Albert, boa parte dele envolve a apresentação das cartas. Isso é algo que vai ficando muito intrigante mesmo, pois segundo Henry, os seres são alienígenas, mas não querem chamar a atenção da humanidade, mas apesar de não terem o objetivo de fazerem guerra, também temem o que o fazendeiro descobriu e passam a tentar pegá-lo.

Uma coisa interessante que a história causa, é que te faz sentir tão ansioso quanto Albert para receber a próxima carta. Isso porque como quase todo o livro é o personagem narrando, você não vê uma coisa mais movimentada com os dois em ação, mas sim cartas do que aconteceu. Sendo assim você fica apreensivo imaginando o que Henry dirá na próxima mensagem.

E as cartas são muito tensas, são coisas do tipo "Ontem eu vi um deles, pude ver sua aparência" e aí ele descreve a coisa. Ou como os seus cachorros ficam loucos com a presença dos seres. E ainda outros detalhes interessantes, como os horríveis sussurros que as criaturas fazem imitando a voz humana e dizendo coisas para viajantes nas estradas próximas às montanhas (Que é de onde vem o título do livro).

Uma das coisas maravilhosas desse livro, é que ele é uma das amostras de como H.P. Lovecraft aproveitava bem elementos reais e misturava com ficção, fazendo assim com que as pessoas achassem a coisa muito realista. É como ele fez com o Necronomicon, que até hoje muita gente pensa que se trata de um livro real.

No caso aqui a coisa tem um ponto de partida na ideia de criaturas no estado de Vermont, lá existe alguma crenças em certos seres que se escondem pelas montanhas, águas e outros lugares. É tipo o "Pé Grande", mas são seres próprios como por exemplo um chamado Champ, que é como um Monstro do Lago Ness só que de lá, e que a primeira aparição foi no século XVII e o povo da Criptozoologia acredita que seja mesmo real.

Mas então foram adicionados alguns elementos reais como as enchentes de 1927 que realmente aconteceram e foi um baita de um desastre, assim como é citado o descobrimento de um novo planeta no sistema solar chamado Yuggoth que servia de ponte para outro universo. O livro "The Whisperer in Darkness" é de 1931 e Plutão foi descoberto em 1930 e o protagonista diz que provavelmente Plutão é Yuggoth. E até Einstein é citado (Ele tava vivo na época). Então Lovecraft colocou as coisas com muita sincronia.

Esse livro também me fez sentir que foi um tipo de pré-aquecimento para o autor escrever Nas Montanhas da Loucura (escrito um ano depois de terminar O sussuro nas Trevas), pois ele chega a fazer algumas descrições bem técnicas que me fez lembrar bastante, mas nada comparado a quantidade imensa de descrições do outro livro. No entanto parece também que ele tava ainda no certo clima de roça apresentado no espetacular Horror de Dunwich.

Enfim, fica essa dica de livro que é uma delícia, eu não o considero como um dos melhores que Lovecraft já fez graças a ter achado certos elementos do fim muito previsíveis e até mesmo meio apressado, algo que não é nada comum do autor, mas mesmo assim ainda tem seu charme todo especial e para fãs é obrigatória a leitura. Você pode achar diversas obras do autor a venda no Brasil.

3 comentários:

Matt Kist disse...

É... voltou!
Bem vindo de volta às trevas, sky! ;)
Separei uma cabra preta aqui em casa para você, e estou alimentando-a apenas com marshmallows, para o sangue ficar mais doce e saboroso de beber.

Skywalkerpg disse...

kkkkk

Stocking disse...

Comecei a ler a achar a história mto familiar...porque vi o filme recentemente xD
Realmente é mto bom, o suspense do filme dá nervoso e fizeram em preto e branco, outra boa sacada.