Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 10 de maio de 2016

The Witcher | Os Filhos da Raposa - Muito Terror Medieval

Quando eu li The Witcher A Casa de Vidro, estava pensando naquela maravilha como um daqueles itens únicos que eu certamente não teria algo igual tão cedo. Então imaginem a minha surpresa quando meses depois vagando pela internet não descubro que a Pixel Media lançou uma segunda edição no mesmo formato luxuoso?


Quando adquiri uma edição me deu até um arrepio ao olhar a lateral do volume e ver o número "2" impresso. Só então fui conferir o volume anterior e vi que lá tinha o número "1". Ou seja, desde o início já era planejado ter mais. Obviamente eu empolguei pra caramba, já imaginei como não seria ter uma coleção de quadrinhos tão bem feitos assim na estante.

Mas infelizmente para o meu azar, a coisa não era tão simples, por mais que tenha sido admirável a dedicação da Pixel Media em trazer esse material para o Brasil, ao dar uma olhada no site da Dark Horse, descobri que infelizmente as duas histórias eram recentes demais até mesmo nos EUA, a primeira saiu em 2014 e a segunda em 2015, a Pixel Media trouxe para o Brasil a primeira em 2015 e a segunda em 2016.
Tenho que assumir que isso fez bater uma tristeza, pois quando descobri que tinha uma segunda edição e ainda lançada tão rapidamente no Brasil, foi surreal, me fez pensar em uma coleção inteira! Mas logo em seguida descobrir que só tinham duas mesmo foi como tirar doce de criança e a criança era eu! Hahaha.

Bom, assim como o primeiro, essa é uma obra do gênero Sword and Sorcery, com todo aquele toque de viajante por um mundo de fantasia tendo que enfrentar dificuldades e com muitos toques filosóficos. Isso dá um certo contraste com The Witcher 3, que não faz parte desse gênero já que todo um universo é apresentado lá, enquanto aqui o foco é o próprio Geralt e o momento, sem expandir muito a coisa.

A história apresenta Geralt acompanhado do anão chamado Addario, que prometeu lhe acompanhar até a cidade de Novigrad. No entanto o único jeito de chegar ao lugar é pelo mar e ao procurar um navio, o Witcher descobre uma tripulação em uma viagem perigosa, eles não querem revelar o que escondem, mas oferecem passagem ao guerreiro em troca de proteção.

Logicamente a coisa tinha que piorar e não demora muito para Geralt descobrir que no navio está a filha de uma criatura sobrenatural da raça Vulpess, um ser incapaz de se reproduzir e que suas crias são mutações de crianças elfas roubadas. Graças a essa incapacidade de reprodução, suas crias são as coisas mais importantes de suas vidas. Para piorar são mestres da ilusão, levando vítimas para armadilhas e as pegando desprevenidas.

Uma das coisas mais fantásticas dessa HQ é o climinha de terror, essa mistura entre fantasia medieval e horror foi algo que fiquei encantado quando li o primeiro volume e aqui a coisa continua muito intensa, é um charme peculiar que não se vê tanto em obras adaptadas em ambientes desse tipo, além de que dá uma variação em relação aos jogos da franquia.

Aqui você vê um conto sobre erros, cobiça, falhas humanas em geral, e uma viagem que te dá aquela sensação de incerteza constante, pois até mesmo o amuleto de Geralt não é confiável já que a Vulpess é capaz de confundir tudo. O desespero é outra coisa que dá uma certa pressão na trama, parece que a qualquer momento a tripulação vai surtar.

Nos Estados Unidos essa história é um arco que foi lançado em cinco edições, já no Brasil o formato escolhido foi o mesmo de A Casa de Vidro, um volume único e luxuoso, capa dura, verniz localizado em algumas partes dela, e assim como na edição anterior, ainda foram colocados extras! Sendo uma entrevista e artes conceituais!

Enfim, esse é o tipo de obra maravilhosa que é um verdadeiro colírio aos olhos ver ali na estante, assim como a história é espetacular. Quem é que não gosta de universos de fantasia medieval não é mesmo? E com um toque de terror a coisa fica muito melhor, sendo assim recomendo demais! Com certeza vale a pena, é possível achar a venda por preços variados.


Um comentário:

Patrick disse...

É tão incrível ver que no Brasil é cada vez mais comum a qualidade dos livros serem superiores aos originais, essa ideia de unir 5 volumes em um só e ainda adicionar um detalhamento tao completo e luxuoso só agrega valor a qualquwr obra. Fiquei muito curioso e aposto que ficaria lindo na minha estante *o*.