Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Street Fighter V - O jogo que levou a franquia a outro nível

Existem inúmeras franquias de jogos de luta, no entanto somente algumas conseguem ser destaque de verdade. E se tem uma que acho que pode ser considerada a "Obra Símbolo" do gênero é Street Fighter, por mais que existem certas franquias de peso como Mortal Kombat ou The King of Fighters, o jogo da Capcom acaba sendo um nome bem mais conhecido. E Street Fighter V é um jogo que leva a franquia para outro nível.


É certo que Street Fighter IV deu um baita de um empurrão na série em relação a jogatinas online, porém a Capcom apresentou Street Fighter V não como um jogo normal da franquia, mas como um serviço. Ou seja, algo com suporte constante durante toda a vida útil do jogo, com eventos, conteúdos novos e gratuitos, a promessa de não haver versões como "Super" e "Ultra", além das atualizações e aperfeiçoamentos.

Sendo assim, Street Fighter V é um jogo, mas com todo um menu para os jogadores se sentirem em casa e escolherem o seu jeito próprio de jogar, você pode ser do tipo que gosta de relembrar os velhos tempos e chamar amigos para jogar em sua casa, pode ser mais moderno e jogar online. Pode preferir jogar sozinho, ou pode ser um jogador sério em partidas de torneio. É uma verdadeira plataforma para fãs.

Vamos começar pelo lançamento da coisa. Como o negócio veio no estilo "serviço", muita gente ficou revoltada com o que foi entregue inicialmente, faltando certos elementos como a versão completa do modo história, mas a maior frustração foi quanto aos servidores dando problema. Para os que compraram exclusivamente para jogar online foi uma irritação imensa, fazendo inclusive as análises do jogo ficarem como "Neutras".

Mas apesar de tudo, dá para por um desconto na coisa, é muito comum ver isso acontecer em diversos jogos, problemas no lançamento e pessoas iradas. Mas com o passar do tempo a coisa vai mudando e com as atualizações, as pessoas vão ficando mais calmas e apenas gostando do estado. Sendo assim vou focar mais nos elementos disponíveis.

A primeira coisa que você vê é um menu bastante intuitivo com tudo o que você precisa, são coisas como a loja virtual, acesso a multiplayer, modo história, treinamento, configurações. São várias coisas, é bem simples e te faz se sentir em casa. Para aqueles que só querem jogar o dia todo é realmente um ótimo "Bem Vindo!".

Se você é mais do estilo de jogador solitário, algumas opções são apresentadas. O modo história finalmente seguiu um caminho sério, a capcom decidiu seguir o fantástico estilo de Mortal Kombat X, com toda aquela grandiosidade cinematográfica, e não apenas a manjada apresentação onde os personagens ficam de frente pro outro e um textinho superficial é apresentado.

Por outro lado, esse modo história não veio com o lançamento do jogo, então para os que adquiriram pensando nisso talvez tenham se decepcionado muito com o que encontraram. Um modo de história individual é mostrado para cada personagem e ele é realmente bem fraquinho. Acredito que a Capcom apressou bastante as coisas, pois a coisa é tão parada que eu torcia pra apresentação acabar logo.

O negócio é, você seleciona um personagem e entra em uma mini aventura com ele, antes de cada luta são apresentados desenhos simbolizando uma cena e as vozes dos personagens. O problema é que são pouquíssimos desenhos e isso deixa a coisa muito sem emoção, realmente parada demais. Mas o pior é que são histórias na maioria das vezes bobinhas tipo "Estou querendo ficar mais forte, quero lutar com você!" e aí um bom tempo de falatório até sair e a luta começar, isso cansa.

Outra opção interessante é o modo sobrevivência, que é perfeito para quem não quer enrolação. Nele você escolhe um personagem e começa a entrar em batalhas uma atrás da outra sem parar. Na minha opinião esse modo consegue divertir bem mais do que o modo história dos personagens. Você vai direto ao ponto na coisa.

Um detalhe interessante desse modo sobrevivência é que você vai ganhando pontuações e ao fim de cada partida pode comprar bônus que serão aplicados na próxima partida. São coisas como recuperar a vida e aumentar a quantidade de dano nos ataques. Esses bônus também variam ao fim de cada partida, ou seja você pode ver um em uma e na outra não ver.

O modo sobrevivência também é onde você consegue destravar novas cores para os personagens, sendo assim para os que gostam de ter tudo destravado esse ambiente pode não apenas ser desafiador, mas também recompensador, especialmente para quem tem personagens favoritos e quiser um pouco de variação na coisa.

O modo treinamento é uma área para aqueles que querem experimentar novas técnicas, embora inicialmente possa soar um pouco como coisa de iniciante, é realmente uma boa área para todos os tipos de jogadores, pois por mais que uma pessoa jogue bem pode surgir aquela ideia de testar algo novo sem o adversário morrer ou reagir.

A área chamada Capcom Fighters Networks (CFN) é para os jogadores mais competitivos e que gostam de levar a coisa a sério, você pode observar seu ranking online, assistir replays de partidas que fez, ver sua lista de amigos, procurar por um jogador em especial e assim vai.

E por falar em procurar por jogadores, uma enorme surpresa foi o fato de que esse jogo é crossplataform, sendo assim os jogadores de computador podem jogar com os jogadores de Playstation 4. Algo um tanto ousado da Capcom, já que terá que manter os dois jogos atualizados exatamente nas mesmas versões e funcionais. Mas é para se bater palmas, você pode jogar com aquele seu amigo que sempre quis jogar algo com você mas não podia por falta da mesma plataforma.

Existem três modos de partidas online, o Saguão de Batalha em que você pode criar partidas personalizadas em rede, o modo casual em que você joga apenas por diversão mesmo e sem compromisso, e o modo ranking que é onde aqueles que querem jogar sério estão e podem subir ou descer dependendo do número de vitórias.

Os gráficos do jogo estão um verdadeiro espetáculo, algo muito bonito de se ver, embora os personagens tenham certas deformações como pés e mãos imensas, existe todo um charme na coisa, e os efeitos apresentados são simplesmente lindos, é bastante empolgante aplicar um golpe especial e ver a câmera mudar com a tela apresentando vários efeitos.

Existe uma loja virtual que os jogadores poderão comprar coisas com dinheiro obtido no jogo, ou poderão comprar com dinheiro real. Algo realmente muito maneiro, pois aqueles que não querem gastar ainda assim podem conseguir certas coisas como roupas novas, enquanto os que querem ir direto ao ponto podem desembolsar uma grana e apressar tudo.

A mecânica é muito semelhante a de jogos anteriores, mas quanto às inovações tem destaque no V-Trigger, que é ativado quando o jogador aperta os dois botões de ataques pesados, os efeitos variam de personagem pra personagem, destravando novas habilidades com muitos efeitos brilhantes na tela. É preciso aprender dominá-lo.

Tenho que recomendar que vocês usem um controle de Playstation, pois jogar no teclado não é muito legal, mas o pesadelo não é tão mais longe assim no controle do Xbox 360. Isso porque o controle analógico não é nada adequado pra jogo de luta, enquanto o digital é todo interligado. Era bem frustrante as vezes fazer meia lua pra baixo e o meu personagem saltar.

E só pra terminar a matéria com um detalhe maravilhoso, o jogo foi lançado com 16 personagens, mas a Capcom ainda prometeu vários novos para serem adicionados com o tempo, só que tem um detalhe espetacular. Todos de graça! Isso sim é uma maravilha ein?

Enfim, é isso pessoal. Achei a proposta do jogo realmente muito fantástica, essa ideia de ser uma plataforma de combate para se sentir em casa é muito melhor do que ser meramente um jogo de luta com suporte online. Definitivamente um jogo onde se pode ficar o dia todo jogando se você é fã de jogos de luta. Quem se interessar por mais informações pode dar uma conferida no site oficial do jogo.


10 comentários:

Nekoryokan disse...

o preço tbm é outro nivel neh

Skywalkerpg disse...

Em uma época onde temos Fallout 4 por 229 reais e o padrão de jogos de grandes empresas é 129 reais eu acho que 99 por Street Fighter 5 ainda mais com o suporte que pretendem dar não é nada caro, mas sim uma surpresa sair abaixo do preço padrão.

Pablo Henricky disse...

Sky, na boa você ganhou quanto para fazer essa análise?
O jogo é claramente uma versão beta, feito exclusivamente para espremer a carteira dos fãs com dlcs e complementos, como já é de costume da puta véia da Capcom.
Vale muito mais a pena esperar um ano e adquirir a versão "completa".
No blog: maisumblogdegames, Shadow Diesel, faz uma análise muito mais "realista", sobre o game e as táticas de marketing dessa empresa.

Skywalkerpg disse...

Infelizmente não sou pago para fazer análises, mas bom, eu não sei onde menti no texto, basicamente está aí tudo o que vi no jogo e o que a Capcom explicou, por exemplo o negócio da história que ficou pra ser lançado mais pra frente (porém gratuitamente), e no próprio trailer fala que todos os futuros personagens serão adicionados gratuitamente (coloque em 0:44 do trailer). Ela anunciou que não teriam versões como Super e Ultra (como falado na matéria) e que o suporte e adição de coisas novas serão durante toda a vida útil do jogo, sendo assim se a versão completa que você fala é a de coisas que nem chegaram a criar, talvez seja necessário esperar Street Fighter VI ser lançado. Com esse estilo novo que a Capcom adotou, do tipo "Serviço", acho que é equivalente a você esperar sair a versão completa de World of Warcraft pra só então jogar, sempre vão continuar lançando conteúdo. É possível que a Capcom de repente fale "Bom, depois de declarar que não vou lançar coisas do tipo "versão Ultra" vou lançar mesmo assim" ou então "Coloquei no próprio trailer do jogo que todos os futuros jogadores serão gratuitos, mas agora vou cobrar". Bom, é possível, mas falei o que vi, levando em consideração a forma que ela apresentou a coisa não acho que pareça um beta. Tem todos os modos que eu poderia esperar, até mesmo o modo história que como falei achei um saco, e 16 personagens não me parece um número limitado pra partidas online. Talvez eu esteja colocando muita fé na ideia de serviço, de ter uma plataforma de jogo de luta com suporte que durará muito tempo, posso estar errado quanto a isso, mas ao menos até agora acredito que a maioria das pessoas é que não captou a ideia apresentada. Sei bem que a capcom adora isso de DLC, alguns ridículos, mas levando em consideração as informações apresentadas sobre como funcionaria não pareceu que a estratégia dela seja algo assim, pode ser ingenuidade minha, mas realmente não creio e espero demais estar certo porque me parece fantástico.

Pablo Henricky disse...

Lançado sem o modo arcade ou versus, que desde o lançamento do SFII, tem sido a alma jogo, servidores instáveis, modo história fraco, sem ajustes de nível, onde se você não fizer nada a cpu praticamente se mata na sua frente, se isso não for uma versão beta eu não sei mas o que é.
WOW é um mmorpg, SF é luta, na haver a comparação.
Capcom e "grátis", não combinam SFII e IV tão aí de exemplo.
Agora quem quiser gastar seu suado dinheirinho, para ficar treinando, jogando modo survivor ou ou se tiver paciência tentando não ser derrubado pelo servidor, é uma ótima pedida, mas prefiro aguardar uma versão 2.0, que tenha no mínimo um modo arcade ao comprar um jogo onde vou ficar encalhado pois a produtora não se deu nem ao trabalho de terminar.

Skywalkerpg disse...

A comparação com WOW não foi de gêneros de jogos, mas sobre o estilo em que o conteúdo será lançado. Que coisas novas virão, atualizações constantes. Simplesmente não dá para esperar a "versão completa" se a ideia é continuarem atualizando constantemente. Esse estilo inclusive deixa aberto para um futuro modo arcade ser adicionado. Bom, eu gosto dessa ideia apresentada, me agrada saber que de repente o que era pra ser um jogo "parado no tempo" vai poder receber atualizações com coisas novas, mas entendo que não goste, uma alternativa é você comprar o Ultra Street Fighter IV que é "parado no tempo" e não receberá mais atualizações e vai continuar exatamente como está, além de que creio que a comunidade online dele ainda está bem ativa. Não estou falando que a capcom não tome atitudes muito mercenárias, mas o negócio é, em outros jogos eu nunca vi ela prometendo coisas como "Receba todos os futuros personagens de graça", então ela surgir com uma penca de DLC's não é uma quebra de promessa ou algo assim. Já nesse caso a coisa seria diferente. Bom, tudo está ainda no começo e não dá pra saber, mas eu não vou torcer para que dê errado, realmente quero que seja algo muito bacana.

alex5432 disse...

Olha, o problema mesmo que acarretou a capcom lançar o jogo assim, "com coisas faltando" foi porque o jogo foi feito voltado pra ser um jogo competitivo que entrasse no e-sports...

No canal do Velberan ele explica melhor isso...

will disse...

tá faltando o modo tag que é a moda dos jogos de luta

alex5432 disse...

Will, o modo Tag, até onde eu sei, nunca teve nas principais séries de street fighter, então não está faltando...

MasteRaveN disse...

Cara admita street fightr é a aple dos games de luta ela não oferece qualidade ela vende uma marca só isso. As pessoas nao compram iphone por ser um bom ap