Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Star Wars: O Despertar da Força

Pelo meu apelido vocês já devem imaginar que eu sou um bocado fã de Star Wars, sendo assim quando sai um dos filmes da franquia eu irei assistir no cinema com certeza. É algo que faço questão, que me agrada e são filmes que considero atraentes. Apesar de tudo em geral eu consigo segurar o meu medidor de expectativa. Essa análise tem uma citação ou outra de detalhes da história, alguns podem considerar spoilers, mas vou falar suavemente, recomendo lerem depois que assistirem.

Quando a Lucas Film foi vendida pra Disney eu vi uma das maiores frescuras da minha vida, todo mundo chorando e gritando porque a Disney não sabe fazer nada que preste, a Disney é um lixo, todo mundo odeia a Disney e ela acabou com Star Wars, afinal de contas não interessava pra ela ganhar dinheiro, ela tinha comprado só pra transformar em um desenho infantil pra crianças de 3 anos ou menos.



Enfim, as pessoas são dramáticas, fizeram um escândalo, do nada ficaram com raivinha da Disney, como se tivesse alguma lógica ela pegar Star Wars e destruir o universo, o povo tava agindo como se essa franquia fosse um refrigerante genérico que ficou famoso demais e a Coca Cola comprou pra acabar e assim evitar que uma concorrente grande surgisse.

Mas eu sempre vi um baita de um potencial na empresa, não sou fã de sua área infantil, acho legal até já usufrui de alguns conteúdos maravilhosos como Disney's Magical Quest 3, mas em geral não sou do tipo que vai correndo aproveitar qualquer coisa que ela lance, é só algo do acaso. O que lógico não queria dizer também que Star Wars iria melhorar, eu vi apenas como uma mudança de dona, mas o estúdio era o mesmo, então notei que poderiam ou não sair lixões.

Quando saiu o primeiro teaser de O despertar da força, é claro que me chamou a atenção, gostei um bocado de assistir, não me agradou o sabre de luz apresentado, sei que muita gente amou mas eu não gostei. Umas pessoas surtaram comigo por isso, teve um moleque de tipo uns 14 anos que me veio dizer que era professor e especialistas em espadas e por isso sabia muito, então o sabre era genial kkkk.

As pessoas tem que entender que o gosto dos outros variam, e a primeira sensação que tive ao ver, sem saber nada sobre a origem daquilo, é que parecia uma arma forçada demais, uma tentativa de apresentar algo tão diferente quanto o sabre do Darth Maul, mas que ao invés de ficar obviamente útil, precisava de toda uma explicação dos motivos por aqueles que adoraram o visual da coisa. Mas tudo bem, não acho que estragou ou algo assim, levei só como algo excêntrico.

Depois desse teaser eu decidi fazer algo que nunca tinha feito antes, evitar spoilers. Eu queria ter uma sensação única ao assistir, diferente. Ser uma surpresa cada cena, e assim eu não assisti nenhum dos trailers de Star Wars, eu não li a sinopse do filme, não sabendo nem em que época se passava. Quando eu via posters, eu desviava o olhar, só via por alto, não via nada que me fizesse deduzir coisas.

E até que foi bem tranquilo, eu sabia que as pessoas iam colocar pra todo lado então nem dizia nada, fui esperando a hora de assistir. Marquei de ir ver com o meu amigo mais enrolado, e ele furou, depois foi difícil conseguir alguém pra assistir e o dia certo. Até que finalmente consegui marcar com um amigo para a semana seguinte.

Fiquei muito feliz de ter evitado spoilers, de não ter assistido os trailers nem nada, ia ser tudo novo, tudo único. E dois dias antes de eu ir ao cinema, o que me acontece? Um cara do meu steam me mandou uma mensagem contando a última cena do filme... Ele não avisou que ia falar spoilers, ele não me perguntou se eu já tinha assistido, ele só chegou fazendo uma piadinha contando a cena final.

Eu emburrei na hora, fiquei bem frustrado com aquilo, pois eu realmente me esforcei pra não receber informações e o cara chega contando logo a ÚLTIMA CENA! Po... Eu nem briguei nem nada, apenas excluí e bloqueei no steam. Fiquei bem chateado com aquilo, achei uma falta de educação imensa e completamente desnecessário chegar assim.

Pro meu azar isso me deixou super amargurado e fui assistir o filme bem emburrado, meio que foi uma daquelas coisas que ficou batendo na cabeça. "Pois é o final vai ser assim... Essa cena poderia ter acontecido nos outros filmes, mas você sabe que já nesse vai acontecer! É, sabe aquele momentinho gostoso de suspense que você poderia ter no final? Em que você se pergunta 'Será que é? Será que não é?', bom você não vai ter, porque você já vai saber! Um cara aí te roubou o prazer de ter essa pequena sensação.".

Não que a cena final seja uma reviravolta ou algo assim, mas eu definitivamente queria ter aproveitado ela. Aquela ceninha momentânea que tem um destaque tão grande, que todo mundo pensa "Eita!!! É mesmo???", eu não tive isso, eu apenas cruzei os braços e pensei "Puta que pariu, que filho da puta viu... Tomara que essa desgraça tome o spoiler do final do filme que ele mais esperar na vida! Vai se fuder! Todo mundo nessa tensãozinha, nessa emoção especial final, até aquele cara teve esse prazer de final de filme, mas resolveu me impedir de ter ele também.".

Bom, o resultado desse spoilers foi o seguinte, eu assisti o filme de uma forma completamente amargurada, sendo assim vou deixar claro, eu assisti com cara de cu. Olhando rigorosamente de uma maneira que pensei que não iria olhar para o filme. Eu não estava esperando uma super obra, até porque o JJ Abrams que já foi um dos meus diretores favoritos caiu tanto no meu conceito que passei a olhar com cara feia pra tudo que ele faz, por outro lado ele dirigiu Star Trek, então vai saber né?

Aquele início das letras foi bem legal ouvir a gritaria no cinema, meio que passou uma energia de que o povo realmente tava muito afim de assistir aquilo e se divertir com o que estava para começar. Essa energia foi passada mais algumas vezes, aquele climinha de fãs apaixonados foi muito gostoso de se ver, afinal de contas a maioria dos filmes não são sequencias, sendo assim não tem fãs e quando tem normalmente não causam reações.

A maioria do filme eu simplesmente não achei grande coisa, achei bem padrão mesmo, uma aventura. Algo divertido, mas não uma coisa que me fez perder o fôlego a cada momento que se passava. Tem alguns raros filmes que cada segundo me causa algo realmente intenso, como Distrito 9 por exemplo, e era possível isso acontecer com Star Wars, mas inicialmente vi apenas como um passeio no universo que eu já conhecia.

A primeira aparição do vilão me surpreendeu um pouco, no começo pensei que é porque era em 3D então tava dando uma sensação dele ser bem pequenininho. Eu pensava que aquele personagem era grandão, até então eu só o tinha visto por alto, mas pelo menos até ali a sensação foi de que tratava-se de um baita de um ser maligno que iria substituir o Darth Vader.

Um detalhe que não posso deixar de citar, é que o visual de Kylo parece uma cópia descarada de Lord Revan, um dos vilões apresentados em Knights of the Old Republic, muito legal por sinal, apesar de não ter me parecido nem um pouco original, mas antes do filme eu o via exatamente como o Revan, como pura maldade.
Não demorou muito para descobrir que aquela sensação de ser alguém pequeno não era impressão, toda aquela essência de maldade se foi e deu lugar a um personagem que parecia estar se segurando pra não chorar. Não foi legal de ver... Meio que perdeu o clima da coisa. O próprio ator tem uma cara de chorão, que meu deus, se ele levasse um tapinha nas costas tenho certeza que não iria aguentar e soltar um choro alto.

Então como assim, o novo vilão do Star Wars era um bebê mimado? Os protagonistas da trilogia original teriam que enfrentar uma criança carente de atenção? Me pareceu que os caras estavam afim de recriar o Anakin, com a diferença de que nós vimos o Anakin crescer, o vimos com 9 anos de idade sendo um menino fofo, e depois cada uma das dores, a perda horrível da mãe dele, etc... Já o Kylo tava ali pronto cheio de dor e novinho, e isso não me convenceu.

Uma das cenas que adorei ver, foi a tentação para o lado da luz. Isso tem muita lógica, pois são dois lados que ficam puxando, mas até agora apena o lado negro era mostrado como uma tentação, só que algo intenso como a força naturalmente pode influenciar para os dois lados. Na trilogia clássica você vê isso com Vader, mas aqui a coisa é mostrada de forma mais clara, com um personagem buscando forças para não cair naquela tentação, foi incrível pra caramba!

As cenas de mortes do filme ao meu ver foram muito bem executadas e intensas, acho que foi a forma que JJ Abrams achou de apressar as coisas, de aumentar de imediato o ódio de quem assiste pela Nova Ordem. A cena inicial por exemplo com as pessoas sendo executadas, é bem terrível. As cenas dos planetas sendo destruídos, pela primeira vez mostrando do ponto de vista das pessoas do planetas foi incrível, aquele monte de gente olhando pro céu e gritando de horror com um raio vermelho. Achei bem triste e muito bem feita a coisa.

Adorei também o detalhe do Kylo parando um tiro de blaster  com a força, sei que muita gente odiou e achou exagerado demais, no entanto em 2002 eu já fazia isso com o jogo Jedi Outcast, e em outros jogos de Star Wars já dava pra ter a sensação maravilhosa de bloquear tiros sem usar um sabre de luz, portanto ver isso em um dos filmes foi lindo, mas compreendo o descontentamento de alguns.

Agora sem dúvidas o que mais me incomodou no filme foi a conveniência das coisas. "Olha vou procurar por alguém, caio no planeta, olha a primeira pessoa que eu acho é exatamente esse alguém, olha é exatamente aquele elemento que aparece na trilogia original e tá aqui, olha exatamente o dono desse elemento é a primeira pessoa com quem eu bato de frente, olha vamos naquele lugar, olha aquele item especial que todos conhecem está exatamente ali e EXATAMENTE o personagem que por acaso tava viajando com aquele grupo é o escolhido para usar esse elemento...".

Então o filme é muito assim, muito certinho, tudo se encaixa perfeito, tudo tá ali paradinho. Eu sei que era preciso aproveitar oportunidades para apresentar elementos da trilogia clássica na nova, foi uma das técnicas usadas para agitar o público, mas pareceu uma overdose. Não pareceu usado na medida certa, resultando em algo forçado demais. No entanto acho que deve ter dado certo, o povo deve ter ido a loucura em ver essas coisas, só que acho que é mais importante a qualidade da coisa. Talvez eles quisessem apressar a montagem do cenário e por isso tacaram tudo junto de uma vez sem perceber.

Uma coisa que eu sei que nem todo mundo concorda comigo, mas que EU acho que teria muito mais impacto do que vê os personagens da trilogia original velhos, era usarem a tecnologia para apresentarem esses personagens só que novos. Já vimos em alguns filmes essa técnica sendo usada, e acho que seria fascinante ver uma continuação direta do episódio 6 com os personagens de volta exatamente onde parou.

Agora algo que tenho que aplaudir foi A CENA do filme, o grande acontecimento. Foi a única cena da saga Star Wars em que eu fiquei sem fôlego. Que bateu aquela tensão imensa e fiquei "Meu deuuuusss acaba looogo!!!", me deu uma agonia, um medo, foi estranho, e na real foi bem estranha a sensação que tive depois que a cena acabou, sei lá foi uma mistura de sentimentos, acho que todo mundo sentiu aquilo.

A sequencia final de cenas eu gostei muito, as achei muito bem executada, durante o filme todo fiquei pensando na próxima coisa conveniente que aconteceria, se do nada não ia aparecer o Ben Kenobi e falar "E aí galera! Eu voltei! Vamos juntos pra aventura!", pois tudo tava assim, tudo muito fácil, tudo esperando no lugar certinho. Mas aí quando as cenas incríveis começam, parece que não para, achei maravilhoso todo o final.

Aí teve o final... Que a frustração me foi total, fiquei resmungando a cena toda, assim que falaram daquele detalhe e do que ia acontecer, já comecei "Puta que pariu... E aquele desgraçado tá lá, feliz porque ele teve o final simbólico dele, mas eu já sei bem essa bagaça... Não assisti nenhum trailer, desviei de cada uma das conversas sobre Star Wars, fiquei surpreso de conseguir evitar informações básicas e do nada o cara me conta logo a cena do final! Ele podia ter contado algo do meio, podia ter contado algo do começo, SÓ QUE NÃO! Ele achou que ia ser engraçado falar a finalização!".

Enfim, não sei dizer exatamente o que achei do filme, é difícil, é aquele tipo de coisa que preciso de um tempo pra digerir. É como Olhos Famintos, um filme que na primeira vez eu achei uma merda total, mas depois passei a achar espetacular. No caso desse eu assisti emburrado, então meio que complica meu julgamento final. Só o tempo dirá as lembranças que esse filme vão me causar, se vai sempre lembrar a amargura de não ter tido aquela sensação do finalzinho ou se vou lembrar como um filme que adorei mas é cheio de coisa irritante. Você pode achar o filme a venda nas seguintes lojas:



11 comentários:

Matt Kist disse...

Legal Sky.
Tenho a te dizer que eu também não gostei do vilão logo que saí do cinema, ele me deixou a mesma impressão que te deixou, que é um bebê chorão.
MAS, depois de digerir o filme por um tempo, eu percebi um arco interessante no Kylo Ren. O grande ídolo dele é Darth Vader, e na cabeça de Kylo ele tem medo de ser seduzido pelo lado da luz como Darth Vader foi no final de sua vida, ele tem medo dessa fraqueza, ele quer concluir "o trabalho" de Vader. Sabemos que a família é o ponto fraco de Anakin, foi por causa da família que ele foi para o lado negro e foi por causa da família que ele voltou para a luz. Pois bem, é aí que que Kylo entra, o nosso novo vilão é apresentado se "livrando" dessa fraqueza, fazendo assim um gesto muito simbólico na "superação de Darth Vader". É tudo simbólico. Mas todo vilão tem um ponto fraco, e se não cagarem com o enredo e fizerem o ponto fraco de Kylo ser NOVAMENTE a família, então podemos concluir que o ponto fraco dele será a ira e o conflito com ele mesmo, o medo que ele tem de 'fracassar'. Portanto acho que para 2017 podemos esperar um vilão interessante, que deixou de ser um bebê chorão e superou a maior fraqueza do avô, embora continue um personagem inseguro, e se essa insegurança for trabalhada da forma certa, teremos um vilão legal feito de insegurança + ira, um vilão menos lógico e mais visceral.
E falando em visceral... SANGUE em Star Wars.... cara gostei muito de ver sangue em Star Wars... e também os novos ângulos de câmeras.
Embora o enredo tenha sido meio "amarradinho de mais", eu gostei dele em geral pois ele é uma "masturbação" para qualquer fã de Star Wars... é a mesma trama de sempre, com as mesmas coisas que já vimos acontecer (schematics no android, Millenium Falcon roubada, a morte do ancião, a estrela da morte, o Sith, o despertar/retorno do jedi... enfim.. é uma masturbação).
Gostei muito da nova heroína, acho que a personagem cativou a gente catando sucata pra poder ter uma refeição por dia (ou menos que isso). O BB8 certamente nos cativou também, com seu "joinha". O Finn com sua inocência que remete um pouco o jovem Luke, não ficou excelente, mas ficou bom. E o Poe Dameron não deu para engolir, ele tem a habilidade de melhor piloto (do Luke) e a boca suja (do Han Solo), mas ainda não teve espaço, quem sabe no próximo filme.
A luta de sabres na minha opinião foi EXCELENTE! Pela primeira vez em um filme do Star Wars (na minha opiniao) o sabre de luz se tornou uma arma realmente perigosa de se manejar. A luta de sabre desse filme dá medo de sair do cinema furado, queimado, cortado e com as tripas escorrendo pelas pernas. Talvez foi por causa da existência de sangue... talvez foi por causa da fotografia... talvez foi por causa da velocidade e gritos executados durante a luta... não sei... mas foi forte aquela luta, foi tensa.
A cena final, aquela do Luke, é RUIM! Ponto...
A morte do Han Solo é essencial para o filme mas acho que foi meio desleixada... podia ter sido melhor, podia ter tido mais drama durante e depois da morte.
Enfim.. é isso... mas no geral EU ADOREI! Tive orgasmo com esse filme. Esperava algo muito pior e no entanto tive orgasmos de nostalgia no cinema.

PorcosMalucos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pablo Henricky disse...

Uma palavra: FODA
"Masturbação" nada, foi uma foda completa, com direito a barba, cabelo e bigode, com um gostinho de "quero mais" misturado com já acabou Jéssica...

New El disse...

Ainda não assisti, eu não costumo evitar spoiler, então eu não me irrito com isso. Ex.: o Sr. Kist comentou que o Han morre e nem me surpreendi. Por que o importante é como o filme chega até essa cena e não a simples informação q o personagem tal vai morrer.

Matt Kist disse...

Ah... Foi mal New, não estou acostumado com essas coisas, quando escrevo aqui nos comentários é como se estivesse escrevendo para o sky

Matt Kist disse...

Mas se te consola, eu fui para o cinema já sabendo da morte do Han, pois me contaram, mas eu também não me importo muito com spoilers. Geralmente quando vou assistir um filme ou uma série, eu não assisto para saber "o que acontece", eu assisto para saber "como acontece". "O que acontece" eu encontro em qualquer wikia da vida, para qualquer mídia.

Wendel disse...

O como é o que importa realmente é imposivel não ter uma sinopse de algo antes de velo lembro quando não tiamos acesso a internet, precisava-mo ter muito infomação de um filme para querer loca-lo pois o aluguel do K7 era caro. lia de tudo sobre e nem por isso perdia o gostinho de ver a coisa ao vivo. Favor não se irrite hehehe

Skywalkerpg disse...

Eu não ligo pra quem gosta de spoiler, a pessoa tem o gosto dela. O problema é que boa parte das pessoas que não liga quer socar goela a baixo de quem liga. Em épocas atuais somos sufocados de entretenimento, simplesmente não há tempo para aproveitar tudo e o que queremos é bom valer a pena.

Será que para essa gente é tão complicado assim de colocar na cabeça que algumas pessoas gostam da emoção de se surpreender? Gostam daquele gosto de de repente ver algo que dê uma agitada na coisa e que seja uma surpresa? Que seja especial? É tão complexo imaginar alguém se sentindo bem com isso? Eu não ligo se alguém me conta uma piadinha que falaram no filme, um detalhe de uma cena em especial ou uma fala legal. Agora eu não quero que a pessoa conte a cena final do filme, eu quero sentir o que aquela cena transmite após eu terminar de ver a obra inteira, eu não quero que contem reviravoltas. E sério eu não encho o saco de pessoas que não gostam de spoilers, não as chamo de burras, de pessoas que não conseguem usufruir corretamente de arte ou de qualquer coisa. Tanto faz... É problema dela, só que é tão complicado assim ter um pouco de respeito pelo gosto dos outros? Especialmente quando se sabe que a pessoa gosta daquilo? É tão engraçado fazer isso? A pessoa se sente tão legal em ficar estragando essas sensações que o outro gostaria de sentir? E pior é que depois ainda fica ofendida porque você ousou não gostar de ter o momento estragado, afinal de contas ela não teria se incomodado contassem então o mundo inteiro não pode se incomodar também se não ela se irrita. Lógico né? ¬¬

o rapaz disse...

quando eu tava na fila um cara passou gritando o spoiler da cena da ponte, na hora eu não acreditei mas quando acabou o filme a primeira coisa que eu fiz foi virar pra fileira de trás onde estava o povo do meu colégio e falar, aquele filho da puta tava certo!!!

Mr. Reborn disse...

Desculpa Sky, desculpa. Pensei que não seria tão grave assim. Me aceita de volta no Steam, please.

Miya Seat Lee disse...

Bom, só terminei de ler a matéria hj pq acabei de assistir ao filme em Imax 3D para aumentar a emoção! Consegui evitar os spoilers, não assisti trailers e tive a sorte de nenhum amigo ter estragado o filme.
Claro que não estava esperando uma obra prima e se fosse outro diretor, acho que eu não teria gostado, mas o Abrahms ainda tem bastante crédito comigo, por isso imaginei que fosse passável o filme. E realmente foi. Me diverti e tudo, então valeu a pena.
Obviamente concordo com todos os contras que vcs levantaram, mas não teve nada realmente imperdoável, então valeu!
Mas tenho que comentar essa cena do final! Cara, até sem fala o Hammil é péssimo ator... Francamente!!!

Ps: Sky, perdoa o menino e o aceita de volta! Ele não sabia o que estava fazendo...