Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

O jogador que processou a Bethesda por ficar viciado

Acontece cada coisa esquisita no mundo não é? E isso em todas as áreas, qualquer coisa sempre tem uma história interessante relacionada a aquilo, e naturalmente quando a coisa é relacionada a justiça não poderia ser diferente. E hoje vou falar exatamente sobre um desses casos, onde um jogador processou a Bethesda por ter ficado viciado em Fallout 4!

É isso aí, a coisa é tão absurda que é simplesmente impossível não chamar a atenção, afinal de contas é aquele tipo de acontecimento que faz pensar em uma série de outras coisas. Por exemplo, se for pra cada uma das pessoas processar criadores de algo (não só jogos) por ter ficado viciado naquilo, o que o mundo iria virar? Quem poderia criar algo novamente sem se preocupar com o vício?


Bom, o caso aconteceu pouco depois do lançamento de Fallout 4 na Rússia, um jogador da cidade de Krasnoyarsk alega ter descoberto o jogo através de um anúncio, ele não conhecia ainda a coisa, mas pareceu interessante e assim decidiu comprar e instalar para ver se era legal mesmo. Só que o que incomodou o cara foi o fato de não ter um aviso que o jogo poderia ser viciante.

O resultado disso tudo foi nada menos do que três semanas seguidas em que ele jogou parando para dormir muito pouco e comer mal. Mas não apenas isso, a mulher dele ainda se divorciou, pois não aguentava mais aquilo, e nesse tempo ele decidiu parar de ir ao trabalho, se dedicando exclusivamente ao jogo.

E assim ele foi procurar um advogado, que aceitou pegar o caso e ir em frente com a coisa. Pode parecer completamente ridículo, mas a coisa foi vista pela justiça russa como um tipo de teste desse tipo de processo, pois esse tipo de processo nunca tinha acontecido até então, e por isso decidiram analisar o caso.

Caramba, parece até carma né? A desenvolvedora já teve algumas brigas sérias e feias na justiça, como aquela com a desenvolvedora original de fallout, mas também já teve seus momentos de frescura, me fez lembrar imediatamente que a Bethesda processou a Mojang porque ela ia lançar um jogo chamado Scrolls e ela exigiu a mudança de nome pois as pessoas poderiam confundir com Elder Scrolls.

Mas enfim, as coisas são assim mesmo, vez ou outra aparece algum tipo de loucura, algumas as vezes até podem se tornar algo lógico no futuro. Já viram alguns contratos de uso como são cheios de detalhes? Coisas ridículas são adicionadas cuidadosamente, certamente frutos desses processos estranhos. Confira também os garotos que tentaram trocar seus rins por um iPhone 6.

3 comentários:

Gabriel Villar disse...

Para mim Skyrim e Fallout 3 foram responsáveis por muitas noites mal dormidas. E são os dois da Bethesda!!!!

Matt Kist disse...

Realmente, a Bethesda vacilou feio dessa vez...
... custa colocar um aviso na introdução do jogo avisando que o jogo pode ser viciante!?

Rui M Rodrigues disse...

... e o Minecraft?... as horas que passei em frente ao monitor? Quero ser ressarcido do tempo e da energia elétrica que gastei e mais de algumas coisas que agora não me lembro!
A história de sempre, mentalidade fraca em jogo forte, tanto joga que modifica.
A isso se chama personalidade fraca. Lá disse o outro "... não são as armas que matam..."